Cigano e Shogun nocauteiam e dão show no UFC Adelaide; Wilson Reis vence no card preliminar

    Junior Cigano conquistou bela vitória e volta a se aproximar do pelotão de frente (Foto; Getty Images)

    Realizado neste sábado (1), em Adelaide, na Austrália, o UFC Fight Night 142 teve show brasileiro. Na luta principal, Junior Cigano mostrou sua habitual potência nos golpes e nocauteou Tai Tuivasa no segundo round. No co-main event, em duelo eletrizante, Maurício Shogun mostrou raça e técnica, e com uma bela reviravolta, nocauteou Tyson Pedro no terceiro assalto, voltando a vencer no Ultimate.

    Ainda no card principal, fazendo sua última luta no contrato com o UFC, Mark Hunt não teve boa atuação e foi superado por Justin Willis. Além disso, Tony Martin usou o Jiu-Jitsu para finalizar Jake Matthews no terceiro assalto. Na sequência, o nigeriano Sodiq Yusuff estreou de forma avassaladora no UFC e nocauteou Suman Mokhtarian no round inicial. Já na abertura do main card, Jim Crute finalizou Paul Craig com uma kimura em luta movimentada.

    O card preliminar contou com a presença do brasileiro Wilson Reis. Diante de Ben Nguyen, o ex-desafiante ao cinturão peso-mosca teve uma atuação segura e derrotou seu oponente na unanimidade dos árbitros, voltando a vencer no Ultimate após amargar derrotas em suas últimas três apresentações.

    Cigano emplaca segundo triunfo consecutivo

    Cinco anos depois, Junior Cigano voltou a vencer por nocaute. O brasileiro, ex-campeão dos pesados, não começou bem contra o australiano Tai Tuivasa, que foi melhor no assalto inicial e vinha melhor no segundo. Mas Junior provou o seu enorme poder de fogo novamente, abalando o australiano com um cruzado de direita e aproveitando uma brecha para conectar um curto gancho, que levou Tuivasa ao solo. O brasileiro encerrou a luta no ground and pond, conquistando sua segunda vitória consecutiva e se reaproximando do Top 5 da categoria.

    Junior Cigano sacramentou sua vitória com bons golpes no ground and pound (Foto: Getty Images)

    Shogun nocauteia em bela reviravolta

    Maurício Shogun conquistou uma importante vitória no co-main event da noite. Encarando o australiano Tyson Pedro, o brasileiro teve um primeiro assalto complicado, sendo abalado em diversos momentos por socos e joelhadas aplicados pelo australiano. A situação foi mudar no segundo assalto, quando o ex-campeão passou a utilizar o jogo de solo para controlar as ações e, por cima, dominou seu oponente, igualando as ações. No terceiro, uma mão direita derrubou Tyson, e Shogun encerrou a luta no ground and pound, sendo declarado vencedor por nocaute técnico e voltando a vencer na franquia.

    De maneira espetacular, Shogun nocauteou Tyson Pedro e voltou a vencer (Foto: Getty Images)

    Hunt decepciona em sua despedida do UFC

    Mark Hunt acabou decepcionando em sua despedida do UFC. O neozelandês de 44 anos enfrentou o americano Justin Willis e perdeu na decisão dos juízes em uma atuação bem abaixo do esperado pelos fãs. Mark mostrou lentidão e pouco preparo físico, sendo vítima dos golpes de Willis, que mesmo sem empolgar, controlou as ações na trocação e foi superior, vencendo por unanimidade na visão dos juízes.

    Sem dificuldades, Justin Willis derrotou o veterano Mark Hunt (Foto; Getty Images)

    Nigeriano estreia com vitória no UFC

    O nigeriano Sodiq Yussuf estreou com o pé direito no Ultimate. Em duelo contra o australiano Suman Mokhtarian, que também estreou pela organização, Yussuf, que veio do reality show “Contender Series”, mostrou um Boxe bem afiado e conquistou o nocaute técnico ainda no primeiro assalto, com uma sequência frenética de socos. Derrotado, Suman protestou fortemente a interrupção do árbitro, alegando que ainda estava na luta.

    Yusuff teve ótimo desempenho e nocauteou seu oponente ainda no primeiro round (Foto: Getty Images)

    Wilson Reis quebra sequência negativa

    O brasileiro Wilson Reis voltou a vencer lutando pelo Ultimate. Enfrentando o australiano Ben Nguyen no card preliminar do evento, o mineiro conquistou um triunfo por decisão unânime dos jurados depois de movimentados três assaltos, onde foi superior na luta em pé e soube controlar bem as investidas do adversário. Ex-desafiante ao título dos moscas, Wilson quebrou uma sequência de três derrotas consecutivas na organização.

    Wilson Reis derrotou Ben Nguyen e voltou a vencer no Ultimate (Foto: Getty Images)

    RESULTADOS COMPLETOS:

    UFC Adelaide
    Sábado, 01 de dezembro de 2018
    Adelaide, na Austrália

    Card principal
    Junior Cigano derrotou Tai Tuivasa por nocaute técnico no 2R
    Maurício Shogun derrotou Tyson Pedro por nocaute técnico no 3R
    Justin Willis derrotou Mark Hunt por decisão unânime dos jurados
    Tony Martin finalizou Jake Matthews com um triângulo de mão no 3R
    Sodiq Yusuff derrotou Suman Mokhtarian por nocaute técnico no 1R
    Jim Crute finalizou Paul Craig com uma kimura no 3R

    Card preliminar
    Alexey Kunchenko derrotou Yushin Okami por decisão unânime dos jurados
    Wilson Reis derrotou Ben Nguyen por decisão unânime dos jurados
    Christos Giagos derrotou Mizuto Hirota por decisão unânime dos jurados
    Kai Kara-France derrotou Elias Garcia por decisão unânime dos jurados
    Keita Nakamura derrotou Salim Touahri por decisão dividida dos jurados
    Damir Ismagulov derrotou Alex Gorgees por decisão unânime dos jurados

    5 COMENTÁRIOS

    1. Cigano tem uma mão pesada um queixo duro e velocidade, mas para o bem da sua carreira e da sua integridade física, treine bastante e sem parar a GUARDA NO BOXE, depender só de esquiva até mesmo quando está encurralado na grade é suicídio ainda mais nos pesos pesados em que um golpe pode definir uma luta como aconteceu na luta CIGANO vs Alistair Overeem. Levante a sua guarda o tempo todo deixe de depender só da esquiva. Parabéns você é um grande lutador.

    2. PARABÉNS AO SHOGUN E AO JÚNIOR DOS SANTOS. ACOMPANHO A TRAJETÓRIA DOS DOIS DESDE AS PRIMEIRAS LUTAS. NO CASO DO SHOGUN DESDE OS TEMPOS DO PRIDE.

      AGORA, OS CRITÉRIOS PARA A INTERRUPÇÃO DAS LUTAS DEVEM SER REVISTOS. NESTES DOIS CASOS FORAM DECLARADOS NOCAUTES TÉCNICOS. MAS COMO ASSIM NACAUTES TÉCNICOS SE OS ATLETAS AINDA ESTAVAM TOTALMENTE CONSCIENTES E SE DEFENDENDO DOS GOLPES?

      ESTAR EM UMA POSIÇÃO DE CONTROLE, COMO NA MONTADA OU NA ESTABILIZAÇÃO LATERAL, DESFERINDO GOLPES (GROUND AND POUND) NÃO É RAZÃO PARA A INTERRUPÇÃO DA LUTA, COM A ALEGAÇÃO DE NOCAUTE TÉCNICO, POIS, PARA ISSO, É NECESSÁRIO, PELO MENOS, QUE O ATLETA NÃO ESTEJA MAIS CONSEGUINDO SE DEFENDER.

    3. BOA LUTA MAS ESSES DOIS SEMPRE COM O MESMO ESTILO DE LUTA, NA DEFENSIVA E COM OS MESMOS GOLPES DE SEMPRE! NÃO EVOLUÍRAM NADA, CONTINUAM OS MESMOS LUTADORES DE 15 ANOS ATRÁS! COM ESSA NOVA GERAÇÃO DE ATLETAS E CAMPEÕES DO UFC ELES NÃO TEM A MÍNIMA CHANCE! INFELIZMENTE É ISSO, ACABAM INDO PARA OS EUA MORAR E TREINAR LÁ, FALAM EM EVOLUÇÃO MAS NA HORA DA LUTA ESQUECEM TUDO E FAZEM SEMPRE O MESMO JOGO MANJADO E PREVISÍVEL. TODO MUNDO PERCEBE ISSO! O CIGANO ENTÃO NEM SE FALA, TODO TRAVADO, VAI DAR UM CHUTE ALTO FICA DESENGONÇADO. TEM QUE FAZER MENOS ACADEMIA E TREINAR MAIS MUITO MAIS TODAS AS ÁREAS IGUAL AO JON JONES.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome