Em evento histórico, Holloway e Shevchenko vencem disputas de cinturão no UFC 231; resultados

    Holloway deu uma aula de MMA para manter o cinturão peso-pena contra Ortega (Foto Getty Images / UFC)

    Quem ficou acordado até quase 4h (horário de Brasília) para acompanhar a luta principal do UFC 231, realizado na madrugada deste sábado (8), em Toronto, no Canadá, não se decepcionou. Mais do que isso, presenciou um combate histórico entre um campeão cada vez mais dominante, Max Holloway, e um desafiante com resistência incrível, Brian Ortega.

    Em duelo que durou quatro rounds, Holloway derrotou “T-City” por nocaute técnico e manteve o cinturão peso-pena. No co-main event, Valentina Shevchenko bateu Joanna Jedrzejczyk por decisão unânime dos jurados e se tornou a nova campeã do peso-mosca.

    Ainda pelo card principal, Thiago Marreta nocauteou Jimi Manuwa em grande atuação e Alex Cowboy acabou finalizado pelo islandês Gunnar Nelson com um justo mata-leão.

    Holloway derrota Ortega em luta de tirar o fôlego

    A luta principal do UFC 231 certamente ficará na história entre as maiores da divisão dos penas. De formas diferentes, Max Holloway e Brian Ortega deram show, com o campeão mostrando uma técnica apurada e o desafiante um instinto de sobrevivência único.

    Os primeiros dois rounds foram de domínio total do lutador havaiano, que castigou Ortega e causou um grande sangramento no nariz do americano. No terceiro assalto, porém, “T-City” cresceu, igualou as ações e venceu a parcial, mas sua reação acabou ficando por aí.

    Acertando uma quantidade incrível de golpes, o havaiano deixou Ortega em “modo zumbi” no quarto round, que bravamente resistia e, de forma impressionante, tentava buscar a luta. Porém, quando chegou o intervalo para o último assalto, por conta dos severos danos recebidos no combate, Brian foi proibido pelos médicos de retornar, sacramentando o triunfo por nocaute técnico do campeão peso-pena e cada vez mais dominante Holloway.

    Rivais fizeram luta empolgante no co-main event, mas Valentina foi superior (Foto Getty Images / UFC)

    Valentina bate Joanna e fatura cinturão peso-mosca

    No co-main event da noite, a expectativa se cumpriu. Em duelo bastante agitado e que durou cinco rounds, Valentina Shevchenko fez valer seu favoritismo e derrotou Joanna Jedrzejczyk por decisão unânime dos jurados, conquistando o cinturão peso-mosca.

    Rivais antigas do Muay Thai, onde Valentina levava a melhor, as duas deram tudo de si no octógono, mas assim como antigamente, Joanna parecia não conseguir atingir “The Bullet”. Com um gás incrível, movimentos precisos e uma tática de guerra, a lutadora do Quirguistão radicada no Peru foi minando as investidas da ex-campeã peso-palha do UFC.

    Ágil em pé, Valentina também combinou quedas e não deixou dúvidas para os jurados, que após cinco assaltos a escolheram como nova campeã dos moscas entre as mulheres.

    Gunnar Nelson finaliza Cowboy com banho de sangue

    Luta que antecedeu as disputas de cinturão, Gunnar Nelson x Alex Cowboy terminou com “imagens fortes” para os fãs. Depois de um primeiro round onde o islandês tentou impor seu Jiu-Jitsu, mas acabou surpreendido pelo brasileiro – que reverteu a posição e castigou no ground and pound -, o segundo round terminou ainda mais surpreendente.

    Cotovelada abriu o caminho para a vitória de Gunnar Nelson sobre Alex Cowboy (Foto Getty Images / UFC)

    Desta vez com mais calma, Nelson novamente derrubou o Cowboy e conseguiu a montada. Então, com uma cotovelada certeira na cabeça, abriu um corte que transformou o combate em um verdadeiro banho de sangue e também sua passagem para encaixar o mata-leão.

    A finalização marcou o reencontro de Gunnar com as vitórias após o nocaute sofrido para Santiago Ponzinibbio, em julho. Já o Cowboy freia sua subida na divisão dos meio-médios.

    Marreta teve uma atuação incrível em luta emocionante contra Jimi Manuwa (Foto Getty Images / UFC)

    Marreta nocauteia Manuwa em combate emocionante

    A abertura do card principal no UFC 231 foi em grande estilo. Thiago Marreta e Jimi Manuwa protagonizaram uma luta que terminou com aplausos de pé dos fãs canadenses, reverenciando os dois guerreiros pela batalha válida pela divisão dos meio-pesados.

    Após um primeiro round de trocação franca, onde ambos os lutadores encaixaram bons golpes, no segundo assalto Marreta fez jus ao seu apelido e encaixou um upper certeiro, seguido de um cruzado que nocauteou Manuwa. Foi a terceira vitória seguida do carioca.

    RESULTADOS COMPLETOS:

    UFC 231
    Toronto, no Canadá
    Sábado, 8 de dezembro de 2018

    Card principal
    Max Holloway derrotou Brian Ortega por nocaute técnico no 4R
    Valentina Shevchenko derrotou Joanna Jedrzejczyk por decisão unânime dos jurados
    Gunnar Nelson finalizou Alex Cowboy com um mata-leão no 2R
    Hakeem Dawodu derrotou Kyle Bochniak por decisão dividida dos jurados
    Thiago Marreta derrotou Jimi Manuwa por nocaute no 2R

    Card preliminar
    Nina Ansaroff derrotou Cláudia Gadelha por decisão unânime dos jurados
    Gilbert Durinho derrotou Olivier Aubin-Mercier por decisão unânime dos jurados
    Jessica Eye derrotou Katlyn Chookagian por decisão dividida dos jurados
    Elias Theodorou derrotou Eryk Anders por decisão dividida dos jurados
    Brad Katona derrotou Matthew Lopez por decisão unânime dos jurados
    Dhiego Lima derrotou Chad Laprise por nocaute no 1R
    Carlos Diego Ferreira derrotou Kyle Nelson por nocaute técnico no 2R
    Aleksandar Rakic derrotou Devin Clark por nocaute técnico no 1R

    1 COMENTÁRIO

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome