Trio ganha bem e mostra a força do Brasil no card preliminar do UFC 231; Cláudia Gadelha é a única exceção

    Durinho mostrou um jogo seguro e não sentiu a pressão da torcida local contra (Foto Getty Images / UFC)

    O card preliminar do UFC 231, realizado neste sábado (8), em Toronto, no Canadá, foi quase perfeito para o Brasil. Ao todo, quatro brasileiros entraram em ação na primeira parte do evento liderado por Max Holloway x Brian Ortega, e três saíram vitoriosos. O único revés ficou na conta de Cláudia Gadelha, superada por Nina Ansaroff por unanimidade.

    Já Gilbert Durinho, Dhiego Lima e Diego Ferreira venceram seus duelos com propriedade e mostraram a força do Brasil contra Olivier Aubin-Mercier, Chad Laprise e Kyle Nelson.

    Ansaroff supera Gadelha por decisão

    Na luta que fechou o card preliminar, Nina Ansaroff e Claudinha Gadelha protagonizaram um duelo acirrado, mas que terminou melhor para Nina. Por decisão unânime, a esposa da campeã peso-galo Amanda Nunes derrotou Gadelha e somou seu quarto triunfo seguido.

    Os dois primeiros rounds tiveram momentos distintos, com cada uma melhor em uma parte da luta. A decisão ficaria para o terceiro, e foi aí que Nina cresceu. Apostando nos chutes e impondo seu jogo, a lutadora conquistou a maior vitória da sua carreira e se aproxima de uma disputa de título na divisão dos palhas. Gadelha, por sua vez, voltou a perder após ter superado Carla Esparza por decisão dividida no último mês de junho.

    Nina somou seu quarto triunfo seguido ao superar Gadelha e embala nos palhas (Foto Getty Images / UFC)

    Durinho se recupera em grande estilo

    Vindo de um nocaute sofrido para Dan Hooker, em julho, Gilbert Durinho espantou a má fase diante do canadense Olivier Aubin-Mercier. Mesmo com o forte apoio da torcida da casa, Olivier não foi capaz de superar o jogo de chão do brasileiro e perdeu por decisão unânime dos juízes após três rounds onde Gilbert pareceu sempre estar um passo à frente.

    Logo no primeiro round, o faixa-preta de Jiu-Jitsu brasileiro encaixou uma bomba que desnorteou Olivier, partiu pra cima e a luta quase acabou em finalização se não fosse a buzina. No segundo assalto, o equilíbrio voltou à disputa. Já no terceiro e último round, Durinho mais uma vez levou o canadense para o chão e mostrou seu jogo de excelência.

    Dhiego Lima aplicou um grande nocaute sobre Chad Laprise em Toronto (Foto Getty Images / UFC)

    Dhiego Lima atropela Chad Laprise

    Pressionado após perder suas últimas duas lutas, Dhiego Lima mostrou calma e precisão para despachar Chad Laprise com um golpe certeiro. Ainda nos primeiros minutos da disputa, o meio-médio acertou um lindo cruzado de esquerda que levou Chad ao solo.

    Com o triunfo por nocaute, Dhiego voltou a vencer depois de sofrer três reveses seguidos e “respira” dentro da organização. Foi o terceiro nocaute da carreira do lutador brasileiro.

    Recuperado, Diego Ferreira vive boa fase e já soma três vitórias seguidas no UFC (Foto Getty Images / UFC)

    Diego Ferreira engata a trinca no UFC

    Agora embalado com três vitórias seguidas, Carlos Diego Ferreira voltou com estilo ao octógono. Depois de superar Jared Gordon em fevereiro, o brasileiro enfrentou Kyle Nelson e não deu chances para o rival – convocado para o duelo com três dias de antecedência.

    Considerado uma promessa do MMA canadense, Nelson vinha de incríveis seis triunfos consecutivos até ser derrotado por Diego Ferreira em sua estreia no UFC. Apesar de parecer meio sem ritmo no início, o peso-leve brasileiro foi entrando na luta e, utilizando seu bom nível de Jiu-Jitsu – onde é faixa-preta -, controlou o embate no chão no primeiro round. No segundo assalto, o amazonense mais uma vez levou o confronto para o chão e castigou Kyle Nelson até a interrupção do árbitro, que decretou o nocaute técnico.

    RESULTADOS:

    UFC 231
    Toronto, no Canadá
    Sábado, 8 de dezembro de 2018

    Card preliminar
    Nina Ansaroff derrotou Cláudia Gadelha por decisão unânime dos jurados
    Gilbert Durinho derrotou Olivier Aubin-Mercier por decisão unânime dos jurados
    Jessica Eye derrotou Katlyn Chookagian por decisão dividida dos jurados
    Elias Theodorou derrotou Eryk Anders por decisão dividida dos jurados
    Brad Katona derrotou Matthew Lopez por decisão unânime dos jurados
    Dhiego Lima derrotou Chad Laprise por nocaute no 1R
    Carlos Diego Ferreira derrotou Kyle Nelson por nocaute técnico no 2R
    Aleksandar Rakic derrotou Devin Clark por nocaute técnico no 1R

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome