Coluna da Arte Suave: saiba estar preparado para lutar em todas as áreas do Jiu-Jitsu; leia e opine

    Em seu novo artigo, Luiz Dias falou sobre lutar bem em todas as áreas (Foto Ilan Pellenberg)

    Por Luiz Dias

    No seu Jiu-Jitsu, você fazendo guarda ou passando, existe uma diferença muito grande? Pode parecer uma pergunta confusa, até sem nexo, aparentemente. Mas, na verdade, é uma questão fundamental, um ponto de início para uma reflexão sobre o nosso próprio treino. Você pode se considerar guardeiro ou passador, mas se estiver fora da sua zona de conforto, se sente inseguro neste momento ou continua confiante o bastante para lutar?

    Alguns lutadores possuem dois ritmos distintos nessas situações. Podemos encontrar lutadores que são até bons competidores, mas que param quando não estão por cima ou quando não estão fazendo guarda. Então é desse ponto que faço essa pergunta. Você luta como quer ou luta como pode? Porque lutar como quer demonstra que seu Jiu-Jitsu está pronto para qualquer situação. É claro que todos nós lutadores temos nossas preferências, mas lutar como pode representa uma boa sinalização para você se dedicar em seus treinos e explorar o oposto, seus pontos mais vulneráveis, incrementando assim o seu jogo.

    Você só luta como pode por não saber outro caminho, lutar em outra posição que não se sente bem. Essas limitações fazem com que você lute só como pode, limitado. Sair da sua zona de segurança e buscar novos desafios é importante, lutar por baixo fazendo guarda e, caso você seja guardeiro, experimente ficar por cima, arrisque passar a guarda nos treinos.

    Aqui na minha academia, sempre reforço esse tipo de treino. Gosto muito de fazer isso treinando. É nossa tendência natural executarmos uma rotina que sabemos que é ofensiva e eficiente para nós. Mas se no campeonato o oponente for mais rápido e cair fazendo a posição que prefere estar? Quantas vezes já viram isso acontecer, com amigos e alunos? Eu mesmo, lutando, já passei por essa situação. Temos de estar preparados para o duelo de maneira total, claro, com nossas especialidades, mas também se sentindo seguro caso não aconteça o esperado. Quanto mais nos prepararmos para o inesperado, melhor será.

    Separe uns rolas para treinar a partir de sua zona de desconforto, treine muitas vezes ao ponto dessa área de desconforto não ser mais um “perigo” e, sim, mais uma posição da luta onde você saiba o que fazer. A prática da repetição leva à perfeição, à melhora do desenvolvimento técnico, sem contar que, quanto menos áreas desconfortáveis você tiver, é um sinal que você está se tornando um lutador melhor. Tenha um Jiu-Jitsu total.

    Para mais informações, veja https://www.instagram.com/luizdiasbjj/ ou entre em contato pelo e-mail geracao.artesuave@yahoo.com.br. Também conheça o http://www.geracaoartesuave.com.br/. Boa semana, bons treinos e até a próxima!

    3 COMENTÁRIOS

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome