UFC 232 fecha 2018 com revanche Jon Jones x Gustafsson e superluta entre Cyborg e Amanda

    Jones e Gustafsson vão reeditar grande rivalidade no duelo principal do UFC 232 (Foto Getty Images / UFC)

    O Ultimate encerra o seu ano de 2018 em grande estilo com o UFC 232. Marcado para acontecer neste sábado (29), em Los Angeles, Califórnia (EUA), o evento traz duas das lutas mais aguardadas dos últimos tempos. No duelo principal, Jon Jones Alexander Gustafsson voltam a se encontrar depois de cinco anos, e Cris Cyborg Amanda Nunes fazem um confronto de campeãs no co-main event, em duas lutas pelo título.

    Jon Jones e Gustafsson fazem revanche histórica

    Cinco anos depois do épico combate do UFC 165, Jon Jones e Alexander Gustafsson finalmente ficarão frente a frente, e novamente valendo o cinturão meio-pesado do Ultimate. Com a subida do antes campeão Daniel Cormier para o peso-pesado, coube aos outros dois principais nomes da divisão o confronto para decidir o novo dono da cinta.

    Detentor do título entre 2011 e 2015, Jones retorna um ano depois de uma suspensão por doping, quando tinha retomado o cinturão ao nocautear Cormier, mas pego posteriormente por turinabol perdeu a conquista. Do outro lado, Jon terá o sueco Gustafsson, que vem de vitória sobre Glover Teixeira, e que além do título máximo do MMA, quer vingar a polêmica derrota por decisão dos jurados de 2013, que segue entalada em sua garganta.

    Brasileiras Cyborg e Amanda promovem superluta

    Pela primeira vez em sua história, o UFC terá duas lutadoras brasileiras campeãs se enfrentando. No co-main event da noite, a paranaense Cris Cyborg coloca o cinturão dos penas em jogo contra a baiana Amanda Nunes, que já campeã peso-galo da franquia, tenta o feito épico de ser a primeira mulher a conquistar títulos simultâneos no Ultimate.

    Cyborg e Amanda prometem um combate histórico no co-main event da noite (Foto Getty Images / UFC)

    Invicta há 13 anos, Cyborg defenderá a coroa do UFC pela segunda vez. Em sua única aparição no octógono em 2018, não precisou de cinco minutos para nocautear a russa Yana Kunitskaya. Campeã desde 2016, Amanda sobe de categoria após concluir três defesas do cinturão peso-galo do Ultimate, destronando fortes rivais em sua divisão.

    Condit recepciona Michael Chiesa nos meio-médios

    Ex-campeão interino do peso-meio-médio do UFC, Carlos Condit não vive a melhor fase da carreira. Sem vencer desde 2015, o “Natural Born Killer” vem em uma sequência de quatro derrotas no octógono, e quer afastar as chances de demissão ou de aposentadoria contra Michael Chiesa. O americano Chiesa foi membro do Top 10 no peso-leve e resolveu subir de categoria para evitar os danos do corte de peso, problema que vinha sofrendo.

    Douglas D’Silva pega pedreira russa no preliminar

    Além das brasileiras do co-main event, quem também representa o país no evento é o paraense Douglas D’Silva. Em duelo na categoria peso-galo, ele enfrentará a revelação russa Petr Yan, que tem duas vitórias pelo UFC. O combate promete ser bem agitado.

    Brasileiro Douglas quer engatar sua segunda vitória consecutiva no Ultimate (Foto Getty Images / UFC)

    Outros bons nomes marcam presença no evento

    Além dos confrontos já citados, outros bons nomes também estão no card de fim de ano do UFC, entre eles o peso-pena Chad Mendes, que enfrenta o duro Alexander Volkanovski, o experiente Andrei Arlovski encarando Walt Harris, a lenda BJ Penn contra Ryan Hall, o bom duelo feminino entre Megan Anderson x Cat Zingano, além de mais feras em ação.

    RESULTADOS COMPLETOS:

    UFC 232
    The Forum, em Los Angeles (EUA)
    Sábado, 29 de dezembro de 2018

    Card principal
    Jon Jones derrotou Alexander Gustafsson por nocaute no 3R
    Amanda Nunes derrotou Cris Cyborg por nocaute no 1R
    Michael Chiesa finalizou Carlos Condit com uma kimura no 2R
    Corey Anderson derrotou Ilir Latifi por decisão unânime dos jurados
    Alexander Volkanovski derrotou Chad Mendes por nocaute técnico no 2R

    Card preliminar
    Walt Harris derrotou Andrei Arlovski por decisão unânime dos jurados
    Megan Anderson derrotou Cat Zingano por nocaute técnico no 1R
    Petr Yan derrotou Douglas D’Silva por nocaute técnico 2R
    Ryan Hall finalizou BJ Penn com uma chave de calcanhar no 1R
    Nathaniel Wood finalizou Andre Ewell com um mata-leão no 3R
    Uriah Hall derrotou Bevon Lewis por nocaute no 3R
    Curtis Millender derrotou Siyar Bahadurzada por decisão unânime dos jurados
    Montel Jackson finalizou Brian Kelleher com um triângulo de mão invertido no 1R

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome