Amanda nocauteia Cyborg e faz história no UFC 232; Jon Jones bate Gustafsson

    Jon Jones faturou o cinturão meio-pesado do UFC pela terceira vez (Foto Getty Images / UFC)

    O evento de “Ano Novo” do UFC encerrou com grande estilo a temporada 2018 da maior organização de MMA do mundo. Realizado neste sábado (29), em Los Angeles, nos Estados Unidos, o UFC 232 consagrou Jon Jones e Amanda Nunes, novos campeões do peso-meio-pesado e do peso-pena feminino. Enquanto Jones superou Alexander Gustafsson, a “Leoa” destronou a até então campeã peso-pena Cris Cyborg de maneira surpreendente.

    Jones vence Gustafson em revanche

    Aguardada por muitos fãs de MMA, a luta principal da noite seguiu o roteiro “esperado”, com triunfo por nocaute de Jon Jones sobre Alexander Gustafsson no terceiro round. O sueco começou bem a revanche, encaixando bons golpes em Jones, que também revidava.

    Com um round para cada na contagem, o terceiro parecia decisivo, e foi. Após conseguir uma queda sobre Gustafsson, Jones forçou no ground and pound e castigou o sueco até a interrupção do árbitro. Voltando de doping, “Bones” é o novo campeão meio-pesado.

    Jones segue imbatível: Gustafsson novamente não foi páreo para o novo campeão (Foto Getty Images / UFC)

    Amanda nocauteia Cyborg e faz história

    No julgado por muitos o combate mais esperado do MMA feminino, Amanda Nunes contrariou as apostas e, de maneira brutal, nocauteou a campeã Cris Cyborg em apenas 51 segundos no co-main event do UFC 232. A vitória histórica marcou a conquista do cinturão peso-pena feminino por parte da “Leoa”, que também é a dona do título dos galos.

    O confronto começou eletrizante, com Cyborg partindo pra cima da compatriota brasileira. Mas Amanda soube resistir, esperar uma brecha e acertar um soco que desmontou Cris. Depois, foi só caprichar nos golpes e engatar uma sequência brutal até a interrupção do árbitro. Triunfo por nocaute da “Leoa”, a primeira campeã de duas divisões do Ultimate.

    Chiesa finaliza Condit em estreia de peso

    Fazendo sua primeira luta na divisão dos meio-médios, Michael Chiesa cavou ainda mais a cova de Carlos Condit no UFC. Depois de um primeiro round parelho, com boa parte no chão e chances de finalização pra ambos, o ex-leve Chiesa se consagrou no segundo round.

    Chiesa pegou uma kimura esticada no compatriota americano e, de forma surpreendente, forçou os três tapinhas de Condit. Foi a quinta derrota seguida do ex-campeão do WEC.

    Condit segue sem vencer, enquanto Chiesa estreou bem no peso-meio-médio (Foto Getty Images / UFC)

    Corey Anderson faz a trinca contra Latifi

    Em luta disputada, mas com poucas emoções, melhor para Corey Anderson sobre o sueco Ilir Latifi. Superior ao fim dos três rounds, o americano Corey foi declarado vencedor por decisão unânime dos jurados em confronto válido pela divisão dos meio-pesados.

    Com o resultado, Corey Anderson soma seu terceiro triunfo consecutivo no Ultimate e ganha posições importantes na categoria, enquanto Ilir volta a perder após duas vitórias.

    Volkanosvki surpreende Chad e embala

    Chad MendesAlexander Volkanovski abriram em grande estilo o card principal do UFC 232. Em combate entre dois nomes tops do peso-pena, não faltou emoção. Chad começou melhor, indo pra cima e conectando os melhores golpes no russo. Volkanovski, porém, soube resistir e continuava andando pra frente, oferecendo perigo para o “Money”.

    No segundo round, quando Chad parecia melhor e chegou perto de finalizar o confronto ao pegar as costas do russo, Alexander se recuperou e, após encurralar o americano na luta em pé, encerrou o duelo por nocaute técnico com uma forte sequência de golpes na grade.

    O triunfo foi sexto seguido de Volkanovski no UFC, que segue invicto na organização e ganha cada vez mais destaque no peso-pena. Mendes, por outro lado, volta a perder após retornar com triunfo ao Ultimate, em julho, após cumprir longa suspensão por doping.

    Chad Mendes até começou bem, mas acabou superado pelo russo Volkanovski (Foto Getty Images / UFC)

    RESULTADOS COMPLETOS:

    UFC 232
    The Forum, em Los Angeles (EUA)
    Sábado, 29 de dezembro de 2018

    Card principal
    Jon Jones derrotou Alexander Gustafsson por nocaute no 3R
    Amanda Nunes derrotou Cris Cyborg por nocaute no 1R
    Michael Chiesa finalizou Carlos Condit com uma kimura no 2R
    Corey Anderson derrotou Ilir Latifi por decisão unânime dos jurados
    Alexander Volkanovski derrotou Chad Mendes por nocaute técnico no 2R

    Card preliminar
    Walt Harris derrotou Andrei Arlovski por decisão unânime dos jurados
    Megan Anderson derrotou Cat Zingano por nocaute técnico no 1R
    Petr Yan derrotou Douglas D’Silva por nocaute técnico 2R
    Ryan Hall finalizou BJ Penn com uma chave de calcanhar no 1R
    Nathaniel Wood finalizou Andre Ewell com um mata-leão no 3R
    Uriah Hall derrotou Bevon Lewis por nocaute no 3R
    Curtis Millender derrotou Siyar Bahadurzada por decisão unânime dos jurados
    Montel Jackson finalizou Brian Kelleher com um triângulo de mão invertido no 1R

    14 COMENTÁRIOS

    1. Como eu disse Antes as duas cintas foram para Salvador viva a Bahia viva o amandaum a Boca e de se foder com a leoa neguin duas cintas para porto seguro meu reizin A BOCA E DE SE FODER HUAHUAHUA

    2. Kkkkk atropelo da Amanda, e o q eu disse? Se não aguentou a holly quase não seria adversária pra amanda, Amanda fez parecido o q fez contra ronda lkkk deu nem graça, melhor do mundo indiscutivelmente

    3. Jones campeão dopado, e tem gente do canal combate que diz que ele é o maior de todos os tempos, piada né.
      Luciano “baba ovo Jones” Andrade, como um dopado que entra e sai da suspensão da usada frequentemente pode ser maior? Kkkk
      Vc não tem memória, os lutadores do Pride sim, enfrentavam outros de qualquer peso, isso é ser maior, ficar tipo quase 10 anos invicto, como Aldo, Fedor .
      Para de babar os ovos do Jones e para de pensar que sabe tudo, pq ninguém sabe.

    4. Vamos ser sinceros, Cyborg em 13 anos não havia enfrentado uma adversária top, até então ela havia enfrentado lutadoras medianas e mediocres, que sucumbiram fácil a sua estratégia de presão e trocação. Na pesagem, qualquer um podia perceber a sua imagem de medo e preocupação para essa luta, ela sabia que não seria pareo a versatilidade e juventude da Bahiana.

    5. Kkkk cadê os baba ovo de cyborg agora? Falaram um monte, q ia ser fácil pra cris kkkkk, q cris era a maior kkkkk, coitados, disse antes q amanda iria ganhar q nem ganhou da ronda e vejam, atropelou mais feio q a ronda kkkk, deu nem graça…amanda melhor do mundo e da história, indiscutivelmente, cris sempre foi mídia tipo Conor kkk

      • Campeão, não é questão de ser baba ovo, o que a Amanda fez foi algo gigantesco, quebrou a banca de novo. Foi assim com Miesha, com Ronda e agora com Cris (Para mim essa foi a mais improvável). Com certeza está na história. Mas, dizer que ela é a melhor da história é demais, vale lembrar a surra que ela levou da Cat Zingano no UFC 178. Agora Amanda está em um momento especial, lutou como uma gladiadora, foi feroz, certeira e mais uma vez fez o que a gigantesca maioria duvidava, parou a lutadora mais temida do mundo.
        A Cris Ciborgue, diga-se de passagem, teve uma atitude muito honrada, não teve choro, reconheceu a superioridade da Amanda, pediu sua revanche sem desmerecer a rival.
        Nesse nível de competição não existe lutador(a) mais ou menos e obviamente cada um torce por quem quer ou se identifica mais, porém dizer que Cris é só mídia é no mínimo burrice (desculpe não consegui adjetivo mais suave), você falou em história então estude um pouco da história do esporte que você acompanha, tenho certeza que você irá gostar ainda mais desse esporte e vai te ajudar a não ficar falando merda.

      • Meu caro, a Cris Cyborg, já está sacramentada como melhor da história no MMA Feminino a muito tempo, e isso ninguém tira dela, 13 anos invicta e você quer jogar pedra por uma derrota em 13 anos?
        Amanda saiu vitoriosa foi o dia dela, mas lembrando que sua última luta ela perdeu pra valentina shevchenko embora saiu como braço levantado …
        Pergunta pra maioria da galera se acha que ela venceu …
        Mas ela como vitoriosa deve conceder uma revanche pra Cyborg e vencendo ai sim, estará no caminho pra um dia se tornar a melhor da história, mas daqui uns 13 ou 14 anos, esse tempo não se apaga apenas com um nocaute em um dia de vitoria …

        • caro RVA, entendo que se hoje na categoria da cris é difícil encontrar adversárias, imagina 5 anos atrás, 8 anos, 12 anos atrás. a cris construiu boa parte do cartel dela vencendo meninas que não tinham condições técnicas de subir num cage. da quantidade se tira qualidade, e a quantidade e qualidade se encontra no mma feminino nas categorias abaixo da cris. basta ver a amanda, a valentina, holly, cat zingano, miesha, ronda, rose namajunas, jessica, claudia gadelha, joanna, todas lutadoras de alta categoria, muitas com condições técnicas de derrotar cris, mas de categorais muito abaixo da dela. entendo que a cris cometeu erros técnicos imperdoáveis nessa luta, não vejo que a cris fez diferente de nada das outras lutas dela, a diferença estava do outro lado, na tecnica da amanda, que é superior a cris

    6. parabéns pra amanda, mostrou sim q é a melhor. duas meninas mudaram o patamar do mma feminino. A primeira foi a Ronda, que tirou a luta feminina do café com leite para ser respeitado como esporte no ufc. trouxe a mídia necessária para entrar no radar do dana, do ufc e do publico em geral. se hoje existem essas lutas, foi graças a ronda, a royce gracie do mma feminino. e a segunda é a amanda, mostrou profissionalismo, gana, fez desafios, foi subestimada, venceu todas as ex campeãs que entraram no caminho, ganhou dois cinturões e mudou mais uma vez o patamar do mma feminino. quanto a cris, não conheço o cartel dela, mas sei q no ufc só empurrou bêbado em ladeira, no primeiro desafio de verdade foi subjugada, entendo que se ela descesse de peso e enfrentasse lutadoras do calibre de valentina shevchenko teria mais derrotas na carreira.

      • É NÍTIDO A SUA FALTA DE CONHECIMENTO EM MMA, ANTES DE FALAR ALGO DA CYBORGUE PROCURE CONHECER A HISTÓRIA DA MESMA…

        SÓ TENHO UMA COISA PARA ANULAR ESSE MONTE DE MERDA QUE MENCIONOU A RESPEITO DA CYBORGUE A “HOLLY HOLM” SE REFERE A ELA COMO BEBADA ?

        VC PELOS SEUS COMENTÁRIOS PRIMÁRIOS SOBRE MMA É UM GERAÇÃO GLOBINHO COM RAIVA DA CYBORGUE !!!

        SÓ FDP E FAKE DO EDUARD KUVASKÚÚ VIADO QUE NÃO PAGA APOSTA DISCORDA !!!

        OSSSSSSSSSS

    7. Kkkk conheço mais da história dela e de todos os lutadores aqui do q a maioria de vcs, acompanho mma desde os primórdios e sei de cabo a rabo a trajetória, por isso digo com propriedade q a cyborg sempre foi mídia, ela reinou no invicta durante muito tempo, mas nunca pegou ng de alto nível, essa eh a verdade, basta olhar o cartel e as trajetória dela no mma pra entender isso, ela não eh uma lutadora ruim, longe disso mas nunca foi testada como agora, o mma feminino só entrou em foco depois q o ufc criou a categoria dos peso galo feminino, e comprou os melhores do invicta e strikeforce pra fazer a categoria feminina mais forte q eh a galo hj… teve varias oportunidades pra cyborg ir mas ela alegava não ter condições de entrar no peso galo, onq seria isso? Eu digo q eh medo, em breve falemos mais sobre isso quem quiser falar preciso ir

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome