Werdum confirma que pediu liberação de contrato com o UFC: ‘Eu quero rescindir’

    Werdum confirmou seu desejo de ser liberado do contrato com o UFC (Foto UFC)

    Ex-campeão dos pesados do UFC, Fabrício Werdum pediu liberação de seu contrato com a organização. Em entrevista ao programa Resenha PVT, transmitido na noite da última quinta-feira (3), o atleta gaúcho confirmou a sua intenção de sair do Ultimate depois de ser suspenso por dois anos pela Agência Americana Antidoping (USADA).

    “Minha ideia é fazer a coisa certa, que é rescindir o meu contrato com o UFC. Ali (Abdelaziz) é um empresário que nos defende, ele tem muitos lutadores famosos e ele é o melhor manager para mim agora, que tem contato direto com o UFC”, contou Werdum.

    “O que gostaria agora é de ser livre, do UFC ter consideração comigo e me dispensar. É só questão do Ali falar com o Dana agora, eles tem uma boa amizade. Não depende só do Dana, eles sempre dizem disso, aí falo com outras pessoas e dizem que não depende deles. Obviamente amo lutar no UFC, mas depois dessa situação de doping injusto, gostaria de lutar em outras organizações”, finalizou.

    Fabrício foi suspenso pela USADA em maio de 2018 pelo uso da substância trembolona. Ele só poderá, em tese, retornar ao octógono em maio de 2020, com 43 anos de idade. Sua última aparição no UFC foi em março passado, quando perdeu para Alexander Volkov.

    2 COMENTÁRIOS

    1. Ficar dois anos parados para um lutador de ponta, e ainda mais nessa idade, é pedir para se complicar. Fabrício Werdum está certo em pedir liberação de contrato. Com uma agência antidoping que pune uns e se coloca parcial para com outros (como o caso do Jones), a melhor coisa para o momento é buscar outra organização que não esteja sob os comandos da USADA. Rússia e Ásia seriam uma boa pedida. Com a aposentadoria batendo à porta, o objetivo do lutador gaúcho se faz com razão.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome