Henry Cejudo defende árbitro e pede revanche com Dillashaw nos galos: ‘Me dê essa chance’

    Henry Cejudo aceita uma revanche, mas quer que o confronto acontece nos galos (Foto Getty Images / UFC)

    Protagonista da primeira grande polêmica do Ultimate em 2019, Henry Cejudo saiu em defesa do árbitro Kevin MacDonald, que paralisou a luta principal do UFC Fight Night 143 em apenas 32 segundos, após TJ Dillashaw receber uma forte sequência de golpes. Derrotado, o campeão dos galos, que tentava o cinturão dos moscas, criticou a postura do árbitro no evento realizado no último sábado (19), no Brooklyn, em Nova York (EUA).

    No entanto, Cejudo, em coletiva de imprensa, disse que MacDonald tomou a atitude correta ao paralisar a luta: “Quando você bate alguém como TJ, vão falar: ‘terminaram muito rápido contra o TJ’. Mas eu não ligo, tenho credenciais suficientes para mostrar que sou o melhor. Eu estava forte e acho que foi uma boa interrupção do árbitro. Eu daria mais 20 golpes? Não é assim que a coisa funciona. É assim que funciona o MMA. Depois da luta cheguei a falar para o árbitro: ‘Você está ok’. Assista de novo e você vai ver. Sou mais rápido e mais explosivo do que ele. Eu sabia exatamente os movimentos que TJ ia fazer e tomei conta do meu território. Espero que vocês aceitem essa vitória (risos)”, apontou.

    Indagado se toparia uma revanche com Dillashaw, Henry Cejudo foi enfático ao dizer que lutaria mais uma vez com TJ. Porém, pediu para o duelo acontecer na divisão dos galos.

    “Eu dei a oportunidade (para ele disputar o título no peso-mosca), e isso fará parte do meu legado. Eu acho que agora tenho o direito de ter essa oportunidade (disputar o cinturão do peso-galo). Me dê essa chance. E neste momento estou só feliz. Sobre o futuro da divisão, preciso conversar com Dana White e perguntar: ‘O que está acontecendo?’. Se não houver a categoria, contra quem vou lutar?”, indagou Cejudo, que completou dizendo ter vencido não só por ele, mas também por toda a divisão dos moscas, que corre o risco de acabar.

    “Eu acho que essa vitória foi forte. Eu repito, fiz não só por mim, mas por todos. Eu coloquei meus olhos sobre eles. Não subestime os caras do peso-mosca. Demetrious Johson reinou por muito tempo aqui. E agora bati no campeão do peso-galo”, encerrou.

    View this post on Instagram

    The flyweights ain’t dying we multiplying. #andstill

    A post shared by Henry Cejudo (@henry_cejudo) on

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome