Ex-UFC, Lucas Mineiro fecha parceria com hospital após sofrer grave lesão; saiba mais

Publicado em 05/01/2019 por: Nilmon
Ex-UFC, Lucas Mineiro fecha parceria com hospital após sofrer grave lesão; saiba mais

publicidade

A vida de um atleta é repleta de lesões e complicações. Aos 30 anos, Lucas Mineiro lutador do Brave Combat Federation e líder da equipe Capital da Luta sofreu uma grave contusão em seu último combate.

O revés sofrido durante o Brave CF 18, no main event da noite, teve conexão direta com a lesão, como revelado após o combate, Lucas entrou para a luta com uma lesão no nervo da tíbia.

“Eu acabei me machucando faltando duas semanas para a luta, uma lesão muito séria no nervo da tíbia, que poderia me aposentar. Mesmo assim, eu continuei treinando pro combate, pois era uma luta muito importante, que eu não poderia deixar cair pelo evento e por mim. Fui, fiz o meu trabalho, bati o peso e lutei. Mesmo sabendo que tinha apenas uma carta na manga, que era apenas um soco. Eu entrei um pouco frustado, sabendo que estava a um passo atrás”, narrou o paulista.

Contudo, a lesão na tíbia não foi o único complicador de Lucas neste período. Logo depois, Mineiro realizou uma intervenção cirúrgica para tratar seu cotovelo, que necessitava de cuidados urgentes.

“Eu acabei de fazer uma cirurgia no cotovelo, para a retirada de uns pedaços de ossos e uma inflamação. Devido ao meu trabalho, dou muita cotovelada. O tempo de recuperação é de 1 a 2 meses, já a lesão do joelho, eu estou tratando com muita fisioterapia para não precisar operar. Vou me recuperar 100% e não cometer o erro da luta passada de lutar lesionado. Quando isso acontecer, vou fazer a revanche que já estão esperando o meu retorno para ser mercada, e aí sim, fazer essa luta que não aconteceu”.

Porém, nem tudo na vida de um atleta são dores e lesões. Recentemente, Lucas comemorou a parceria com um dos hospitais mais importantes da capital paulista. O Hospital Samaritano firmou um projeto em conjunto com o atleta, e Mineiro agora é o primeiro lutador de MMA a fazer parte do quadro de patrocinados pelo Samaritano:

“Eu sou um atleta que treina em alto rendimento, com luta marcada ou não. Então, as lesões e cirurgias acabam fazendo parte do meu cotidiano por causa do esporte. O hospital Samaritano é excelência e referência na área da saúde no Brasil. Então, eu me sinto muito honrado em ser o primeiro atleta de MMA do hospital. Aqui vou ficar sempre 100% para fazer um ótimo trabalho em minhas lutas com o suporte que eles me dão”, afirmou.

Visando um 2019 de sucesso, Lucas Mineiro pretende seguir Brave, mas não descarta uma mudança de ares em um futuro próximo:

“Hoje em dia, eu não sonho com o UFC. Ano passado eles me cogitaram para retornar, mas nada concretizado. Estou bem e focado no Brave, um evento que me valoriza e me coloca como a estrela do evento. Minha prioridade é responder à altura. Primeiro, quero fazer história no evento que eu estou, mas nunca descartando as demais possibilidades”, finalizou;

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade