Neiman analisa vitória no GP, não escolhe rival para semi e revela: ‘Convidei o 50 Cent pra treinar’

Publicado em 09/01/2019 por: Nilmon
Neiman analisa vitória no GP, não escolhe rival para semi e revela: ‘Convidei o 50 Cent pra treinar’

publicidade

Por Yago Rédua

No fim de 2018, Neiman Gracie teve uma excelente performance contra Ed Ruth no GP dos Meio-Médios do Bellator. O faixa-preta de Jiu-Jitsu, em duelo contra um wrestler de primeiro nível dos Estados Unidos, impôs o seu jogo e finalizou no quarto round.

À TATAME, o Gracie, que está garantido na semifinal do GP, esperando o vencedor de Rory MacDonald – que é o atual campeão da divisão – e Jon Fitch, fez uma análise do triunfo.

“Acho que não (sentiu psicologicamente as quedas). MMA não é Wrestling, assim como não é Jiu-Jitsu também. Então, todos estão cientes de que tudo pode acontecer ali dentro. Mesmo ele sendo um dos melhores wrestlers do MMA na atualidade, ele sabe que se alguém entrar na hora certa, ele pode ser derrubado”, apontou Neiman, que está invicto na modalidade.

Confira na íntegra a entrevista com Neiman Gracie:

– Jiu-Jitsu agressivo aplicado na luta

Com certeza foi o meu estilo de Jiu-Jitsu (ponto chave para a vitória). Procuro sempre atacar e deixar o cara desconfortável. Acho que os golpes que acertei no corpo em pé, a partir do terceiro round, também deram uma minada no gás dele.

– Experiência de lutar mais de três rounds

Foi muito bom (lutar mais de três rounds). Eu prefiro uma luta mais longa, então, essa regra de que todas as lutas do GP são de cinco rounds me favorece e favorece o Jiu-Jitsu.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

#Repost @bellatormma ・・・ That feeling when you’re 2 fights away from the $1,000,000 prize! #BellarorWGP @50cent

Uma publicação compartilhada por Neiman Gracie (@neimangracie) em

– Contato com 50 Cent após a vitória

Foi muito bacana (contato com o 50 Cent). Estouramos a champanhe e estamos mantendo contato. Já o convidei para treinar comigo aqui em Nova York.

– Adversário da semifinal do GP

Qualquer um dos dois, para mim tanto faz. São duas lutas diferentes. Um é grappler (Fitch) e o outro é um cara (MacDonald) mais perigoso em pé. Mas eu vou treinar muito e vou estar preparado para qualquer um dos dois (na semifinal do GP dos meio-médios).

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade