Marlon atropela Assunção em revanche no UFC Fortaleza; Aldo e mais brilham

    Marlon Moraes não tomou conhecimento de Raphael e pediu pelo title shot (Foto Getty Images / UFC)

    Foi um fim de noite de gala em Fortaleza, capital do Ceará, onde neste sábado (2) aconteceu o UFC Fight Night 144. Após um card preliminar pouco empolgante, as lutas principais vieram com tudo no Centro de Formação Olímpica, para o delírio dos fãs.

    No combate principal, Marlon Moraes não tomou conhecimento de Raphael Assunção e atropelou o compatriota ainda no primeiro round. No co-main event, José Aldo superou Renato Moicano por nocaute técnico em grande atuação, assim como Charles do Bronx, Demian Maia e Johnny Walker, que também brilharam contra seus respectivos oponentes.

    Marlon atropela Assunção no main event

    Quem esperava uma revanche equilibrada entre Raphael Assunção e Marlon Moraes, se enganou. Após um primeiro minuto estudado, Marlon foi se soltando e acertou duas bombas de direita em cheio na cabeça de Raphael, que balançou. Com o rival grogue, Moraes foi pra cima, colocou pressão e forçou os três tapinhas com uma justa guilhotina.

    Foi a terceira vitória seguida de Marlon no primeiro round, que se aproxima do title shot nos galos e, em entrevista ainda no octógono, mandou um recado para TJ Dillashaw.

    “Eu vou pegar esse cinturão! Sou inteligente o suficiente para saber que sou o melhor da minha divisão. Nosso campeão desceu de peso e perdeu uma luta que deveria ter ganho”.

    José Aldo surpreendeu ao nocautear Renato Moicano no segundo round (Foto Getty Images / UFC)

    Aldo nocauteia Moicano e vai pra galera

    Ex-campeão do UFC e um dos maiores nomes da história do peso-pena, José Aldo mostrou que quem já foi rei nunca perde a majestade. Diante do duro Renato Moicano, tido como favorito antes da luta, Aldo foi cirúrgico para derrotar o compatriota no segundo round.

    O primeiro assalto foi bastante parelho, mais estudado pelos dois lutadores. Na sequência, porém, Aldo acertou uma forte combinação de socos em pé, uma joelhada certeira, e desnorteou Moicano, forçando a interrupção do árbitro e decretando o nocaute técnico.

    Demian mostrou que, mesmo aos 41, segue com seu Jiu-Jitsu bastante afiado (Foto Getty Images / UFC)

    Sem sustos, Demian pega Lyman Good

    Apesar da má fase, vindo de três derrotas seguidas, Demian Maia não sentiu a pressão e, ainda no primeiro round, usou seu Jiu-Jitsu de alto nível para finalizar Lyman Good com um mata-leão sem ser tocado pelo oponente. No alto dos seus 41 anos, o brasileiro deu um show de arte suave e mostrou que ainda tem lenha para queimar dentro da organização.

    Do Bronx soma mais uma finalização

    Incansável, Charles do Bronx segue colecionando finalizações. Desta vez, ela veio com sustos, mas nem eles foram capaz de parar o brasileiro diante do sueco David Teymur. Logo no início da luta, Do Bronx sofreu com um dedo no olho, que resultou em um ponto a menos para o rival. Na sequência, porém, sentiu o peso da mão do lutador sueco.

    Charles do Bronx segue aumentando seu recorde, agora de 13 finalizações no UFC (Foto Getty Images / UFC)

    No segundo round, o faixa-preta de Jiu-Jitsu usou a trocação para encaixar uma forte cotovelada e abrir o caminho para a vitória. A partir daí, apenas colocou seu chão de excelência em prática e encaixou um triângulo de mão invertido para finalizar Teymur. Vale lembrar que, com o golpe, Do Bronx aumentou seu recorde de finalizações no UFC para 13.

    Jonnhy Walker continua impressionando

    Apenas 15 segundos. Esse foi o tempo que Johnny Walker precisou para derrotar Justin Ledet em luta pela divisão dos meio-pesados. Mantendo o “hype” criado em volta dele, o brasileiro foi pra cima, acertou um belo golpe rodado e apenas teve o trabalho de concluir no ground and pound até a interrupção do árbitro. Resultado? Vitória avassaladora de Walker no primeiro round, a segunda consecutiva do lutador no UFC, que falou após a luta.

    “A gente nunca imagina como uma luta vai terminar, só preciso entrar preparado para qualquer coisa que acontecer dentro do octógono. Hoje, eu só queria lutar e me divertir lá dentro. Ainda pretendo fazer exibições muito melhores do que essa. Cada dia vou aprimorar e ser melhor. Eu cheguei agora no UFC, quero pegar experiência, vencer vários caras. Tem muita gente ainda na minha frente, gente que já merece estar onde está. Eu vou fazer por merecer. Quero lutar de novo em Londres. Alguém para me enfrentar?”.

    Walker segue em alta e desta vez precisou de apenas 15s para nocautear o rival (Foto Getty Images / UFC)

    Abrindo o card principal, Livinha Souza e Sarah Frota fizeram um disputadíssimo duelo entre brasileiras. O embate durou três rounds, com bons momentos para ambos. Mais pesada, Sarah apostava na trocação, enquanto Livinha tenta impor seu afiado jogo de chão. No segundo round, Souza inclusive ficou muito perto de finalizar a adversária.

    No fim, por decisão dividida dos jurados, Livinha foi declarado vencedora e conquistou a 13ª vitória da sua carreira. Sarah, por outro lado, conheceu sua primeira derrota no MMA.

    RESULTADOS COMPLETOS:

    UFC Fight Night 144
    Centro de Formação Olímpica, em Fortaleza (CE)
    Sábado, 2 de fevereiro de 2019

    Card principal
    Marlon Moraes finalizou Raphael Assunção com uma guilhotina no 1R
    José Aldo derrotou Renato Moicano por nocaute técnico no 2R
    Demian Maia finalizou Lyman Good com um mata-leão no 1R
    Charles do Bronx finalizou David Teymur com um triângulo de mão no 2R
    Johnny Walker derrotou Justin Ledet por nocaute técnico no 1R
    Livinha Souza derrotou Sarah Frota por decisão dividida dos jurados

    Card preliminar
    Markus Maluko finalizou Anthony Hernandez com um triângulo de mão 2R
    Mara Romero Borella derrotou Taila Santos por decisão dividida dos jurados
    Thiago Pitbull derrotou Max Griffin por decisão dividida dos jurados
    Jairzinho Rozenstruik derrotou Júnior Albini por nocaute técnico no 2R
    Geraldo de Freitas derrotou Felipe Cabocão por decisão unânime dos jurados
    Said Nurmagomedov derrotou Ricardo Carcacinha por nocaute técnico no 1R
    Rogério Bontorin derrotou Magomed Bibulatov por decisão dividida dos jurados

    1 COMENTÁRIO

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome