Em final norueguesa, Tommy Langaker finaliza Tarik Hopstock e leva GP dos Leves na Copa Podio

    Abertura da sexta temporada da Copa Podio coroou atletas estrangeiros (Foto Camila Nobre / Focados no Tatame)

    Por Yago Rédua

    A noite deste sábado (16) na Upper Arena, Zona Sul do Rio de Janeiro, foi histórica para a Copa Podio. Na abertura da sexta temporada, pela primeira vez dois estrangeiros fizeram a grande decisão, e o norueguês Tommy Langaker finalizou o compatriota Tarik Hopstock para ficar com o título. Ele se torna o segundo não brasileiro a ser campeão do evento. Em 2017, DJ Jackson foi coroado rei do GP dos Médios. O terceiro lugar ficou com Ygor Rodrigues que, diante da animada torcida, finalizou Alef Brito na disputa pelo pódio.

    Noruega no topo do Jiu-Jitsu

    O caminho de Langaker até o título começou com uma finalização sobre o faixa-marrom Diego Pato. Em seguida, após folga na segunda rodada, o europeu venceu Pedro Rocha por 4 a 2 nos pontos. Já na última rodada foi finalizado por Alef Brito com um armlock. Na semifinal, após começar perdendo para Ygor Rodrigues, virou, abriu 11 a 2 e finalizou.

    No Grupo Amarelo, Hopstock não era favorito, mas na primeira rodada mostrou sua técnica ao finalizar Jhonny Loureiro. Na sequência, perdeu para Ygor Rodrigues nas vantagens. Já na terceira rodada, finalizou o irlandês Darragh Ocanail e se garantiu na semi contra Alef Brito. Sem cerimônia, o norueguês pegou o pé, finalizou e confirmou vaga na final do GP.

    Na decisão entre os noruegueses, o sentimento dos dois era de felicidade. Antes de começar, ambos se abraçaram forte. Após uma espécie de rola no minuto inicial, Langaker pegou as costas de Hopstock, abriu 4 a 0 e fechou via finalização por estrangulamento.

    Lesões marcam GP dos Leves

    Na primeira luta do torneio, Luan Carvalho machucou o joelho, foi atendido, voltou e empatou com Alef Brito. Em conversa com a TATAME, a equipe técnica contou que Luan havia rompido o ligamento cruzado e não teria mais condições de retornar. Assim, o faixa-preta precisou deixar o evento. Logo depois, na segunda rodada, Yan Pica-Pau também lesionou o joelho no empate com Jhonny Loureiro e precisou abandonar o torneio.

    Thales é finalizado em superluta

    Lutando em casa, diante da torcida, Thales Leites começou bem o confronto de veteranos. No entanto, David Vieira reagiu, passou a controlar o duelo e finalizou com um estrangulamento. Os dois atletas foram aplaudidos pelo público presente na Upper Arena.

    Australiano leva Orange League

    No Grupo D, Brodie Mayocchi iniciou sua campanha com vitória contra o argentino Thiago Conti. Depois, finalizou Suahi Al Noueimi dos Emirados Árabes Unidos e avançou de fase. Para confirmar a vaga na final, o australiano também finalizou o russo Artem Musaelyan. Já na decisão, após abrir uma vantagem contra o filipino Arjuna Brown, Mayocchi controlou a luta e escreveu o seu nome como o primeiro campeão da Orange League da Copa Podio.

    O Brasil foi representado por dois atletas no torneio mundial. Marcos Carvalho ficou com o terceiro lugar do campeonato, enquanto Márcio Santana não passou da fase de grupos.

    Ruan garante vaga no GP do Médios

    Após superar Leo Brito e Rômulo Caju, Ruan Oliveira se garantiu na final contra Brenno Novaes. Enquanto isso, o lutador da Nova União bateu Salomão Ribeiro e Henrique Moreira. Na decisão, o faixa-preta da Soul Fighters abriu uma vantagem ao quase raspar o oponente. Brenno tinha dificuldades para passar a guarda do adversário. Já no fim, Ruan explodiu na guarda, abriu mais cinco vantagens e confirmou a vaga no GP dos Médios.

    “Foi um desafio pra mim, porque eu estava vindo de alguns resultados ruins. Eu confiei mais em mim, no meu preparador físico, o Tatu… Eles ficaram falando que eu poderia ganhar, que tinha como chegar mais longe, que eu tinha um Jiu-Jitsu para ser campeão de tudo. Acreditei mais nisso e consegui fazer o meu trabalho”, disse Ruan à TATAME.

    Lutas especiais nas faixas coloridas

    No desafio de faixas-laranja, o brasileiro PH Pinheiro dominou na disputa com quimono e quase finalizou com um triângulo. Já no round No-Gi, apesar do russo Denis Bebenkov iniciar mais agressivo, PH pegou as costas e finalizou com um mata-leão. Já na faixa-verde, o australiano Kyle Mayocchi impôs o seu jogo e levou a melhor sobre o brasileiro Caio Ramos. Na luta de abertura, Cauâ Leonor venceu Davi Araújo, também na laranja.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome