Duzão Lopes brilha no Curitiba Open e Horlando Monteiro em Londres; GPs No-Gi são destaques pelo mundo

    Duzão Lopes brilhou no Curitiba Open e faturou o ouro duplo no torneio da IBJJF (Foto: Reprodução)

    Mesmo com o foco total do universo do Jiu-Jitsu voltado para o grandioso BJJ Stars em São Paulo, outros eventos de arte suave aconteceram pelo mundo e apresentaram ótimos combates no fim de semana. Na capital paranaense foi realizado o Curitiba Open da IBJJF, com as disputas Gi e No-Gi. O destaque na faixa-preta adulto ficou com Duzão Lopes, que foi ouro duplo com quimono. No feminino, peso e absoluto foram para Izadora Cristina.

    Confira todos os campeões do Curitiba Open Gi (aqui) e No-Gi (aqui)

    Além disso, no peso-pluma o campeão foi Fernando Soares. Já nos penas, Alex Sodré levou a melhor. No peso-médio o ouro foi para Vinícius Pereira, enquanto nos médios ficou com Igor Chaves. Nos meio-pesados, Flávio Junqueira brilhou. Nos pesados e super-pesados Gerard Labinski e Fellipe Andrew foram campeões, respectivamente. Nas chaves feminina, Luciane Silva foi ouro nos leves e Sábatha Laís nos meio-pesados.

    Nas competições sem quimono, o destaque na faixa-preta foi para Flávio Junqueira que levou o ouro no absoluto e o bronze nos pesados. Já entre as mulheres não teve disputas.

    IBJJF com eventos em Londres e Portland

    Em Londres, na Inglaterra, Horlando Monteiro foi o ouro duplo na faixa-preta adulto. O experiente Charles Negromonte brilhou e levou o título nos meio-pesados. Na divisão feminina, Gabriela Fechter faturou o título nos penas e também no absoluto.

    Confira os campeões do London Open (aqui) e Portland Open (aqui)

    Já em Portland, nos Estados Unidos, o ouro duplo na faixa-preta foi para Aaron Johnson. O lutador da Unity Jiu-Jitsu foi campeão nos super-pesados e no peso-aberto. No feminino quem teve o mesmo feito foi Nicole Sullivan, da Atos Jiu-Jitsu, que levou peso e absoluto.

    UAEJJF em diversas partes do mundo

    A UAEJJF teve como principal destaque o International Pro de Fortaleza, no moderno Centro de Formação Olímpica. O evento classificou mais de 15 lutadores para o Grand Slam do Rio de Janeiro, no segundo semestre de 2019. A federação ainda teve edições do National Pro na Austrália e Canadá, além do Continental Pro na Europa e América do Sul.

    Torneios de lutas casadas e GPs

    O Combat Jiu-Jitsu Worlds, realizado nos Estados Unidos, teve a disputa de dois torneios. No peso-galo, o campeão foi Chad George, enquanto nos leves o título ficou com o brasileiro Vagner Rocha. Outro evento que teve GP foi o Combat Jiu Jitsu Fight Night. Na disputa pelo título dos pesados, o brasileiro Yuri Simões foi o grande campeão ao finalizar Jon “Thor” Blank na decisão. A fera Bia Mesquita finalizou Kayla Patterson na superluta.

    Já no GrappleFest 4, o brasileiro Gabriel Arges, diversas vezes campeão no Jiu-Jitsu, perdeu para o australiano Craig Jones após ser finalizado. A disputa foi sem quimono.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome