Erberth se pronuncia após confusão no BJJ Stars e revela ter sofrido ofensas raciais; veja

    Erberth Santos se pronunciou pela primeira vez após briga no BJJ Stars (Foto IBJJF)

    Três dias após se envolver em uma confusão generalizada no BJJ Stars, realizado no último sábado (23), em São Paulo, Erberth Santos se pronunciou pela primeira vez. Através de suas redes sociais, o faixa-preta, que partiu para cima de integrantes da equipe de Felipe Preguiça, seu adversário na luta principal do evento, contou detalhes sobre o que teria causado sua atitude.

    Erberth revelou que sofreu ofensas desde que chegou ao Clube Hebraica, ginásio que sediou a grandiosa edição, que contou com grandes estrelas do Jiu-Jitsu. Além disso, o lutador afirmou que chegou a ser agredido por trás enquanto tirava foto com fãs. Em seguida, já na área destinada para lutadores, o atleta citou que continuou recebendo provocações e gestos obscenos, ressaltando que os atos ocorreram até o início da luta.

    Com o início do combate diante de Preguiça, Erberth Santos salientou que pediu a interrupção do duelo ao sentir uma lesão. A partir disso, o líder do Esquadrão Brasileiro disse que passou a receber ofensas raciais, reforçando que sua mãe e também seu professor foram ofendidos. Por conta disso, teria partido em direção ao responsável pelo ato, mas em seguida, após receber um “pedido de desculpas”, não esboçou reação. No entanto, em seguida, Erberth revela ter recebido um soco no rosto, o que causou mais uma vez uma grande confusão.

    Por fim, Erberth reconhece que sua atitude foi equivocada e afirma que, em breve, divulgará um vídeo onde contará mais de sua versão acerca do ocorrido, que repercutiu mundialmente desde o último sábado.

    Confira a declaração de Erberth Santos na postagem abaixo:

     

    Visualizar esta foto no Instagram.

     

    Fala galera, Hoje vim falar um pouco do que realmente aconteceu neste último domingo. Assim que eu cheguei no evento, deu início as ofensas, deixei pra lá e continuei entrando no ginásio, cheguei com meus alunos, ficamos conversando e depois desci as arquibancadas para fica ao lado do meu professor (Guigo), ficamos assistindo as lutas ali mesmo. Nós dois subimos na praça de alimentação para tirar fotos com os fãs, conversar com a galera, no momento que eu estava tirando foto com a galera recebi um soco por trás na costela, estava muito cheio não consegui vê quem foi. Desci para a área de luta para me concentrar, mas toda hora passava membros de outras equipes me ofendendo e fazendo gestos em minha direção, isso ficou acontecendo até o início da luta. Demos início a luta, e passando alguns minutos me lesionei e pedi para parar a luta pra ver o que tinha acontecido, chamaram os médicos, até ai blz… Nesse exato momento começaram a me chamar de “macaco”; “preto safado”;”marginal”, ofensas muito preconceituosa, as ofensas não ficou só em relação a minha pessoa, xingaram minha mãe que nem estava naquele momento, até meu professor foi ofendido, depois disso levantei correndo em direção ao rapaz que estava xingando todo mundo, quando cheguei perto dele, ele pediu desculpas e eu parei, fiquei de boa, aí do nada um cara da equipe adversária me deu um soco no rosto e saiu correndo, sai atrás dele por cima do tatame, cai no outro lado, todos alunos do meu adversário me atingiu com socos e ponta pés, até o meu OPONENTE desceu do tatame para me chutar, ele acertou um chute no meu rosto e um na minha barriga, depois disso minha equipe me retirou do local. Sei que minha atitude foi totalmente errada, mas no calor do momento, não resisti. Naquele momento uma pessoa que eu nem conheço estava xingando pessoas que eu AMO do meu lado, não foi pela internet e nem por redes sociais, isso tudo aconteceu a menos de um metro e meio, ninguém iria aguentar isso. Esse texto foi só uma prévia da minha declaração, vou fazer um vídeo falando tudo que aconteceu, como me senti naquele momento e como estou hoje.

    Uma publicação compartilhada por Erberth Santos (@erberthsantos) em

    14 COMENTÁRIOS

      • Essa geração está com o ego muito inflado. Jovens lutadores muitos talentosos tanto como arrogantes. Rivalidade é bom, eleva o nível do esporte mas precisa manter a origem que é o respeito. A ultima grande Rivalidade bonita foi do Buchecha e do Rodolfo, grandes lutas com respeito mutuo. Não podemos esquecer que o exemplo tem que vir dos Mestres. A pouco tempo tivemos um grande mestre Gracie dando uma cotovelada covarde no rosto de um outro Mestre ficar por isso mesmo.

        • Tem que ter porrada mesmo! Hj o Jiu Jitsu tá igual ao futebol, não tem mais graça, ninguém pode mais fazer nada que é crucificado, igualzinho o futebol.

    1. Essa geração está com o ego muito inflado. Jovens lutadores muitos talentosos tanto como arrogantes. Rivalidade é bom, eleva o nível do esporte mas precisa manter a origem que é o respeito. A ultima grande Rivalidade bonita foi do Buchecha e do Rodolfo, grandes lutas com respeito mutuo. Não podemos esquecer que o exemplo tem que vir dos Mestres. A pouco tempo tivemos um grande mestre Gracie dando uma cotovelada covarde no rosto de um outro Mestre ficar por isso mesmo.

    2. Dizer q foi pra cima do cara q xingou e o “cara pediu desculpas e parou”. Amigao, pare de viver no seu mundo encantado e cheio de farsas… a primeira pessoa atingida foi uma mulher, nao houve espaço e nem uma situaçao para “conversa”… Vc causou uma briga generalizada. Vc eh mau carater, em suas lutas, machuca, chuta, da cotovelada, nao luta dignamente. Vc nao tem solução! Para vc, o mundo está errado e vc certo. Acorda!

    3. ofencas racistas em um club hebraico???eu acho que este rapaz e inocente e se defendeu de um caso de bullying vergonhoso temos que ouvir a versao dele primeiro logo o jiujutsu dada como arte suave estes caras de suaves naum tem e nada porrada cumenu solta no bagui

    4. História mal contata, se de fato ele sofreu incitações racistas ele deveria pegar seus alunos e membros de sua equipe e ir para delegacia. Nos vídeos que foram postados não vi em nenhum momento qualquer ofensa deste tipo, vale ressaltar que outros atletas que lutaram neste evento eram negros e foram ovacionados e não ofendidos.

    5. Erberth,

      se isso tudo ocorreu, cabe uma ida à DP fazer BO.

      Com certeza, as equipes adversárias vão pensar duas vezes antes de repetir tais atos.

    6. Todos conhecemos alguem assim, por qq bobagem perdem a cabeça, fazem m, e depois vem com essas histórinhas de vitimização. Assuma o que fez e se desculpe que ficara menos pior.

    7. vai ver que os caras mudaram as regras transformaram o bjj em MMA e a porradaria cumeu solta striker por pontos heheheh queimou o filme da federacao e do esporte atitudes dignas de gorilas so acaba com a imagem desse sport que e um jogo de xadres fechem as portas para essas putas e mandem elas lutarem o MMA ne o dinheiro ki elas ke?kkkkkkkkkkkkk

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome