Jones domina Smith e mantém título no UFC 235; Kamaru Usman faz história

    Jon Jones não teve dificuldades para vencer Anthony Smith e manter o título (Foto: Getty Images)

    Em sua primeira defesa de cinturão após reconquistar o título dos meio-pesados, Jon Jones confirmou o favoritismo e venceu Anthony Smith com tranquilidade na luta principal do UFC 235, neste sábado (2), na T-Mobile Arena, em Las Vegas, nos Estados Unidos. No co-main event, Kamaru Usman teve um amplo domínio sobre Tyron Woodley nos cinco rounds e conquistou o cinturão dos meio-médios do Ultimate. O lutador fez história ao se tornar o primeiro africano campeão da franquia. Estreante na organização, Ben Askren finalizou o ex-campeão Robbie Lawler em luta marcada por reviravolta e polêmica na parte final.

    O Brasil teve duas grandes vitórias no evento com Pedro Munhoz, que nocauteou o ex-campeão Cody Garbrandt na abertura do card principal, e Johnny Walker. O meio-pesado aplicou uma bela joelhada voadora em Misha Cirkunov para chegar ao terceiro triunfo no UFC. A peso-palha Polyana Viana foi derrotada por Hannah Cifers na primeira luta do card.

    Jon Jones domina e mantém título 

    O primeiro round foi cadenciado por parte de Jon Jones, que controlou a distância e ainda tentou alguns chutes rodados. Anthony Smith fez algumas fintas para aplicar golpes, mas teve dificuldades para surpreender. No assalto seguinte, “Bones” acelerou o ritmo e colocou golpes contundentes, como um chute frontal que pegou no queixo do oponente.

    Sem mostrar qualquer reação e força para atacar, Smith foi dominado amplamente por Jones. O dono do cinturão, por sinal, colocou os mais variados golpes para castigar o adversário tanto na luta em pé, como no grappling. No fim do quarto assalto, “Bones” aplicou uma joelhada ilegal e perdeu dois pontos. O desafiante retornou animado no último assalto, mas perdeu o gás e voltou a ser dominado no confronto. O campeão administrou e manteve o cinturão dos meio-pesados com o triunfo por decisão unânime dos jurados.

    Usman conquista cinturão e faz história

    Nos dois primeiros rounds, Kamaru Usman impôs, de forma dominante, o seu estilo de jogo. O nigeriano não teve dificuldade para derrubar Tyron Woodley. No chão, o africano não conectou tantos golpes, mas aplicou algumas cotoveladas precisas. “The Chosen One” iniciou o terceiro assalto se movimentando, mas logo “The Nigerian Nightmare” encurtou, fez o jogo de clinch e aplicou diversos socos na linha de cintura do norte-americano.

    Kamaru Usman teve uma performance muito dominante contra Woodley (Foto: Getty Images)

    O panorama da luta seguiu o mesmo no quarto round, com Usman dominando as ações. Já no minuto final, o nigeriano fez uma blitz, colocou ganchos e uppercut que fizeram Woodley balançar no octógono. No quinto assalto, Kamaru manteve o domínio e conquistou o título dos meio-médios do UFC. Junto com os familiares, o lutador agradeceu aos treinadores.

    Askren finaliza Lawler; chinesa brilha

    Sem colocar nenhum golpe, Ben Askren encurtou e pegou as costas de Robbie Lawler, no entanto, o ex-campeão suspendeu o oponente e o cravou no chão. Na sequência, acertou diversos golpes e, por pouco, não encerrou o embate. Após absorver os ataques, inclusive uma joelhada, “Funky” impôs o seu jogo de grappling, foi progredindo, derrubou e encaixou a popular gravata de porteiro para finalizar “Ruthless”. Lawler questionou o árbitro Herb Dean, afirmado que “estava na luta”. Askren estreia com vitória no Ultimate.

    Ben Askren finalizou Robbie Lawler, mas o ex-campeão reclamou com o árbitro (Foto: Getty Images)

    A chinesa Weili Zhang teve uma performance dominante contra Tecia Torres. A asiática soube controlar a distância, colocou golpes contundentes e ainda foi mais ativa na luta agarrada. No fim, venceu por decisão unânime e chegou ao terceiro triunfo no UFC.

    Pedro Munhoz nocauteia ex-campeão

    No primeiro minuto, Pedro Munhoz bloqueou um chute de Cody Grabrandt, aplicou um golpe e tentou encaixar uma chave de pé. Na sequência, mostrando um pouco mais de velocidade, o ex-campeão colocou alguns jabs, enquanto o paulista respondia com low kicks. Após o brasileiro conquistar um knockdown, “No Love” foi para o tudo ou nada e os dois começaram uma trocação franca e insana nos segundos finais. Pedro levou e melhor e acertou um belo cruzado para nocautear o oponente e pedir o title shot no peso-galo.

    Brasileiro Pedro Munhoz nocauteou o ex-campeão Cody Garbrandt no primeiro round (Foto: Getty Images)

    Johnny Walker volta a brilhar no UFC

    Mais uma vez de forma brilhante, Johnny Walker mostrou toda a sua qualidade técnica dentro do Ultimate para nocautear Misha Cirkunov. Em seu primeiro movimento de ataque no combate, o brasileiro acertou uma joelhada voadora e ainda conectou mais alguns golpes para sacramentar a terceira vitória no UFC – sendo todas por nocaute no primeiro round. Durante a comemoração pela vitória, o lutador deslocou o ombro.

    Em pouco mais de 30 segundos, Johnny conquistou o nocaute e a terceira vitória (Foto: Getty Images)

    Nocautes e vitória da sensação russa

    No encerramento do card preliminar, Zabit Magomedsharipov fez uma luta estratégica para superar Jeremy Stephens por decisão unânime. O russo manteve o controle em pé no primeiro round, no segundo derrubou e tentou finalizar. Já no último assalto, manteve a distância e conectou bons golpes. Essa é a quinta vitória seguida do europeu no UFC.

    Em luta morna no card preliminar, Cody Stamann dominou as ações contra Alejandro Perez e venceu por decisão unânime dos jurados depois de três rounds. Após um começo de trocação franca, o experiente Diego Sanchez passou a impor o seu ritmo de luta contra a promessa Mickey Gall. Já no segundo round, após fazer uma boa transição no chão, “The Nightmare” foi para o ground and pound e chegou a vitória por nocaute técnico.

    Experiente Diego Sanchez conquistou a segunda vitória seguida no Ultimate (Foto: Getty Images)

    Após Charles Byrd entrar na single leg e deixar a cabeça exposta, Edmen Shahbazyan conectou uma série de cotoveladas que fizeram o adversário sentir e deixar a posição. Na sequência, o armênio ainda colocou mais um golpe até o árbitro intervir ainda no round inicial. Com uma performance incrível, Macy Chiasson derrotou Gina Mazany por nocaute técnico no primeiro round. A lutadora conectou bons golpes que derrubaram a oponente e conferiu mais alguns socos no ground and pound até o árbitro encerrar a luta.

    Polyana perde na decisão dividida 

    O round inicial foi marcado por ações em pé. Hannah Cifers, na metade inicial do assalto, encontrou o time e conectou bons golpes, mas Polyana Viana tentou chamar para a guarda. A norte-americana não aceitou a luta de chão e, na sequência, com alguns golpes, incluindo na linha de cintura, acertou um direto que levou a “Dama de Ferro” ao solo.

    Para o segundo assalto, a brasileira voltou mais agressiva e conectou os golpes mais contundentes. No chão, Polyana, mesmo na guarda, colocou socos, cotoveladas e foi castigando Cifers. Já para o último round, a norte-americana, que tinha uma envergadura menor, encontrou a distância, entrava com o golpe e saia do raio de ação da paraense. A “Dama de Ferro”, que usava a guarda-baixa durante todo o combate, tentava explorar combinações de jabs, diretos e chutes. No fim, por decisão dividida dos jurados, Cifers venceu a primeira no UFC. Já Polyana conhece a segunda derrota seguida na franquia.

    Polyana Viana foi derrotada por Hannah Cifers na primeira luta do UFC 235 (Foto: Getty Images)

    CONFIRA OS RESULTADOS:

    UFC 235
    Sábado, 02 de março de 2019
    Las Vegas, nos Estados Unidos

    Card principal
    Jon Jones derrotou Anthony Smith por decisão unânime dos jurados
    Kamaru Usman derrotou Tyron Woodley por decisão unânime dos jurados
    Ben Askren finalizou Robbie Lawler com uma gravata no 1R
    Weili Zhang derrotou Tecia Torres por decisão unânime dos jurados
    Pedro Munhoz derrotou Cody Garbrandt por nocaute técnico no 1R

    Card preliminar
    Zabit Magomedsharipov derrotou Jeremy Stephens por decisão unânime dos jurados
    Johnny Walker derrotou Misha Cirkunov por nocaute técnico no 1R
    Cody Stamann derrotou Alejandro Perez por decisão unânime dos jurados
    Diego Sanchez derrotou Mickey Gall por nocaute técnico no 2R
    Edmen Shahbazyan derrotou Charles Byrd por nocaute técnico no 1R
    Macy Chiasson derrotou Gina Mazany por nocaute técnico no 1R
    Hannah Cifers derrotou Polyana Viana por decisão dividida dos jurados

    9 COMENTÁRIOS

    1. Jon Jones é o melhor de sua categoria, de todos os tempos no MMA. Quem poderia bate-lo atualmente? Está difícil apontar alguém!!

    2. johnny nwalker hahaha o boca e foda u bixo e punk demais e desloca o ombro no final punks saum asim quando naum caga na entrada caga na saida hehehe malandro pegou uma suspencao medica tudo pago de ferias huahuahua purque ki punks saum ruim kkkk

    3. Jones pegou o desafio mais fácil da carreira, serviu apenas para completar cartel. Não consigo ver um favoritismo descomunal de Jones contra marreta, vejo uma diferença para Bones, mas não como foi contra Smith, que até agora não sei o que estava fazendo ali. Agora contra Jhony Walker a coisa vai complicar para o Jones, lutador rápido, grande envergadura, totalmente imprevisível e mão pesadíssima, porém ainda não pegou um top 10. Mas vejo Walker uma ameaça para Bones, até porque a idade e a nova geração vem chegando. Lawler pra mim gastou todo o gás na hora que investiu tudo no GNP, perdeu uma luta praticamente ganha, entendo que se parasse na hora do GNP ou na hora da finalização de Askren, como realmente aconteceu, não seria de se assustar, mas está claro que Askren não vai conseguir muita coisa nesta divisão com os TOP 3. Agora Usman vai reinar por um bom tempo na divisão, luta chata porém eficiente. Venceu o melhor da categoria. Garbrandt lutador one punch, se o cara não cair ele ta ferrado, demonstrou isso nas ultimas 3 lutas, ele apavora se perceber que o cara aguenta pancada. Lutas legais a serem casadas, Claro Jones Vs Marreta, Askren vs Demian Maia seria épico. Pedro munhoz vai ter que aguardar Marlon Moraes contra TJ, porém seria uma luta interessante se acaso TJ ter de enfrentar Cejudo. Wlaker deveria ser testado com um top 5 Gustavson, Ozdemir . Aguardaremos as próximas cenas.

      • CARA, TORÇO MUITO PELOS BRASILEIROS MAS A REALIDADE TEM QUE FICAR ACIMA DO FANATISMO. SE O O MARRETA ENFRENTAR O JON JONES NUMA EVENTUAL PRÓXIMA LUTA VAI SER DESTRUÍDO NO 1º ROUND! ATÉ O GUSTAFSSON, CORMIER E VOLKAN VENCERIAM FÁCIL O MARRETA! CAI NA REAL!
        O MARRETA DEU SORTE CONTRA O SMITH DE TER ENTRADO AQUELA BICA NO COSTELA DO CONTRÁRIO SERIA NOCAUTEADO COMO O SHOGUN. VENCEU AS OUTRAS LUTAS MAS NÃO CONVENCEU MUITO ATÉ AGORA. O JHONY SIM É QUE VEM SURPREENDENDO MUITO MAIS QUE O MARRETA!

        MAS NA REAL TANTO O MARRETA COMO JHONY WALKER AINDA NÃO ESTÃO DO MESMO NÍVEL DO JON JONES NÃO TENDO A MÍNIMA CHANCE CONTRA ELE. INTERESSANTE SERIA CASAR UMA LUTA ENTRE MARRETA X WALKER PQ BOTAR QUALQUER UM DELES AGORA CONTRA O AMERICANO SERIA QUEBRAR A INVENCIBILIDADE DELES QUEIMANDO ESSES LUTADORES LOGO CEDO NO UFC.

        ELES TEM QUE PEGAR MAIS EXPERIÊNCIA ANTES DE ENCARAR O CAMPEÃO. O NÍVEL DO JON JONES NEM SE COMPARA COM QUALQUER OUTRO DA DIVISÃO MUITO MENOS COM O DOS BRASILEIROS. QUE UM DIA ESPERAMOS QUE CHEGUEM LÁ!

        QUANDO O GLOVER TEIXEIRA ESTREOU NO UFC E GANHOU ALGUMAS VITÓRIAS (DIGA-SE DE PASSAGEM BEM MAIS CONVINCENTES QUE A DO MARRETA) TODO MUNDO FALOU A MESMA COISA, QUE ERA A FUTURA GERAÇÃO, QUE IRIA DESBANCAR O JON JONES E TAL, RESULTADO, ENCAROU CEDO DEMAIS O JONES, PERDEU E DEPOIS FOI UM DECLÍNIO NA CARREIRA. ENTÃO QUEIMAR ESSES BRASILEIROS AGORA MUITO CEDO SERIA TIRAR A CHANCE FUTURA DELES AO CINTURÃO COM MAIS BAGAGEM E MAIS CHANCES REAIS DE TALVEZ VENCER NOS PONTOS.

        O JONES É IMPENETRÁVEL, O CARA É INDESTRUTÍVEL, PRA VENCER ELE TEM QUE ESTAR NUM NÍVEL ACIMA E COM PODER DE DESTRUIÇÃO TOTAL, TALVEZ DESCENDO O VELASQUEZ OU O FRANCIS NGANNOU DE DIVISÃO OU SUBINDO O JONES DE CATEGORIA VERÍAMOS O JONES SANGRANDO E ATÉ PERDENDO.
        O DANA WHITE SABE DISSO! MAS ELE SÓ QUER BOTAR O JON JONES PRA PEGAR RITMO DE LUTA COM ESSES ATLETAS QUE AINDA NÃO ESTÃO PRONTOS PARA DEPOIS SUBIR O JONES NO PESO PESADO!

        • Respeito sua opinião, mas não esqueça que os invencíveis perderam, quem esperava o Anderson perder para o Weidman?? Cyborg da forma como foi para Nunes???? Aldo da forma como foi para Macgregor???? Até o próprio Macgregor para Nate diaz??? Situações acontecem, faz parte e esses dois cara Walker e marreta tem dois tijolos nas mãos… E pode ocorrer uma nova bica no estomago que manda o cara para a Lona. Enfim, vejo uma luta legal e que vai valer a pena. Acho que Walker com um pouco mais de tempo como você colocou, seria mais provável. E vejo que Dana já viu isso no Walker também…. Não vejo Bones invencível nem indestrutível. Ele seria favorito contra qualquer um, arrisco dizer até na divisão de cima é um fenômeno verdadeiro e real! Vejo apenas Cain em 100% com um chance maior, coisa que não deve acontecer, pois Cain dificilmente vai voltar aquela velha forma de 3 ou 4 anos atras. Francis mesma chance do marreta é um perigo eminente, porém esperando aquela porrada astronômica entrar, que diga-se de passagem seria de mandar pra UTI.

          • COM CERTEZA, TUDO É POSSÍVEL! PRA SER SINCERO EU JÁ SABIA QUE A AMANDA VENCERIA A LUTA CONTRA A CYBORG. ELA LUTA MELHOR NO CONTRA-ATAQUE E A CYBORG COMEU A ISCA DIREITINHO INDO PRA CIMA TODA DESESPERADA. NO CASO DO ANDERSON, TENHO CERTEZA QUE A MAIORIA DOS PRÓPRIOS BRASILEIROS TORCEU PRA ELE PERDER PELAS BABAQUICES E INFANTILIDADES QUE FEZ NA LUTA! PERDEU PRA ELE MESMO! O MCGREGOR TODOS SABEMOS QUE SÓ SABE LUTAR EM PÉ, PROVA DISSO QUE ATÉ O KHABIB FINALIZOU ELE!
            O JON JONES É UM ATLETA COMPLETO! POR ISSO NINGUÉM CONSEGUE EXPLORAR E ENCONTRAR UM LADO FRACO DELE! O CARA NÃO DEIXA BRECHAS!
            TAMBÉM RESPEITO A SUA OPINIÃO. MAS VC NÃO CONCORDA COMIGO QUE O ANDERSON SILVA E A CYBORG PEDIRAM PRA PERDER LUTANDO DAQUELA FORMA? PENSO SER DIFÍCIL O JON JONES COMETER OS MESMOS ERROS PQ ELE É BEM MAIS FRIO E ESTRATEGISTA! PROVA DISSO É QUE ELE NUNCA TOMOU UM NOCKDOWN OU CHEGOU PERTO DE SER NOCAUTEADO. O ÚNICO QUE CHEGOU PERTO FOI O BELFORT COM AQUELA PEGADA NO BRAÇO MAS MESMO ASSIM NÃO TEVE FORÇAS O SUFICIENTE PRA CONSEGUIR FINALIZAR PQ O BIXO É OSSO DURO.
            OPINIÃO É OPINIÃO, SE O MARRETA ACERTASSE UMA NOVA BICA NO ESTÔMAGO DO JONES NO UNIVERSO INFINITO DAS PROBABILIDADES MÍNIMAS PELOS RETROSPECTOS DE LUTA DE CADA UM SERIA A MAIOR ZEBRA DA HISTÓRIA! MAS VAI QUE DÊ SORTE NÉ, ESTEJA BEM TREINADO E ILUMINADO! O MAIS PROVÁVEL SERIA ELE TOMAR VÁRIAS BICAS NO CORPO E SER NOCAUTEADO PQ O JON JONES VENCEU ATLETAS MUITO MAIS DUROS QUE ELE!
            TAMBÉM TORÇO PARA QUE O WALKER CHEGUE LÁ POIS ELE É UM ATLETA COM MAIS BRILHO, TALENTO, HUMILDADE E PÉ NO CHÃO! ATÉ O MARRETA ESPERO QUE CHEGUE LÁ, MAS ENFIM TUDO É POSSÍVEL NESSE ESPORTE IMPREVISÍVEL.
            O PROBLEMA É QUE O JON JONES TAMBÉM É IMPREVISÍVEL E EVOLUI A CADA LUTA MAIS QUE QUALQUER UM! O CARA É UM MONSTRO! ATÉ NOS PESADOS VENCERIA MUITA GENTE!
            SORTE AOS BRASILEIROS! ESTAMOS PRECISANDO DE UM NOVO CAMPEÃO NESSA CATEGORIA!
            VAMOS APOSTAR NA SORTE PQ PELOS NÚMEROS ESTÁ COMPLICADO!
            OSSS

            • Concordo que Cyborg e Anderson perderam para eles mesmos, creio que se o Anderson não quebrasse a perna aquela segunda luta seria diferente, pois no segundo round já via um Weidman cansado, pelo primeiro round que fez com Anderson, Cyborg se lutar como fez com holm, não tem pra Amanda concordo totalmente que foi uma infantil contra a Amanda. Não é atoa que a Amanda não quer nem saber de lutar com ela mais, sabe que não vai acontecer a mesma coisa. Sobre Jones se desestabilizar não sei, assim eu acho que precisa de um cara que faça o que Gustavson fez na primeira luta entre os dois, tipo seja rápido no bate e sai, e deixa Jones confuso, porém precisa de um gás estilo Cain Velasques no auge pra isso, Vejo Walker com maior potencial em fazer isso que o Marreta, porém não sabemos o chão do Walker, coisa que o Jones iria fazer ele ir com toda certeza, mas vejo que Marreta evoluiu bem nas ultimas lutas também, não é nem sombra do lutador que era quando lutou com o próprio Smith, muito menos o cara que perdeu pro William patolino no TUF, mas concordo que Jones é o cara a ser batido hoje, tem uma estratégia muito parecida com a GSP no auge, porém sem luta chata, mas com a mesma idéia, se o cara é ruim encima vamos pra luta em pé se ele é ruim embaixo e bom encima vamos mandar pra baixo, Vamos torcer por essa milionésima chance hehehe quem sabe, OSS….

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome