Jones relata momento de ‘tensão’ com golpe ilegal e nega semelhança com Walker: ‘Só existe um Jon Jones’

    Jon Jones defendeu seu título com sucesso ao vencer Anthony Smith (Foto: Getty Images)

    Campeão meio-pesado, Jon Jones fez o necessário para vencer Anthony Smith por decisão unânime no último sábado (2), na luta principal do UFC 235, em Las Vegas (EUA). Apesar da atuação burocrática e sem sofrer qualquer tipo de ameaça, “Bones” quase colocou seu triunfo em risco na reta final do quarto round após acertar uma forte joelhada na cabeça do adversário, causando a interrupção do árbitro Herb Dean.

    Com a interrupção da luta para análise do árbitro central, Jones, imediatamente, relembrou da luta contra Matt Hamill, em 2009, quando sofreu sua única derrota no MMA após acertar golpes ilegais no oponente. No último sábado, porém, o campeão sofreu “apenas” a perda de dois pontos na luta, e em entrevista coletiva pós-luta, falou sobre o momento de tensão.

    “A joelhada ilegal foi totalmente sem intenção. Ele (Anthony Smith) foi um cara duro e digno, porque dei um golpe ilegal. Tenho flashbacks com esses momentos. Vi Anthony Smith no chão e pensei: ‘Meu Deus, de novo?’. Mas ele teve um coração de leão. Ele poderia ter feito da maneira mais fácil para ele (…). É confusa essa mudança de regras, mas preciso ser profissional e seguir o que é certo”, disse Jones, que ao ser perguntado sobre seu próximo adversário, não citou nomes, mas deu sua opinião sobre uma possível luta contra Brock Lesnar no peso-pesado.

    “Vou ter que voltar para a academia e conversar com os meus técnicos, e verei o que é melhor para mim. Existem muitos grandes lutadores no UFC, vamos ver o que vai acontecer. E ver como meu corpo reage. Não posso tomar decisões por mim, isso é uma família, uma equipe. Faça um grande negócio e vemos o que acontece. Esse jogo contra Brock Lesnar me parece bem arriscado, precisam fazer isso acontecer de uma boa maneira para todos. E todos esses jovens lutadores (da categoria meio-pesado) merecem uma chance pelo título, não quero ficar numa situação de negar as coisas. Mas preciso falar com minha equipe, porque essa carreira não é minha, essa carreira é da minha equipe também”, afirmou o campeão meio-pesado, que ainda negou qualquer semelhança com o brasileiro Johnny Walker, afirmando ser “único”.

    “Acho que só existe um Jon Jones. Não vi a luta (do Johnny Walker), mas estou animado para o futuro da categoria. E acredito em mim mesmo e sei que todos farão da melhor maneira para deixar tudo mais difícil para mim, mas sei que sempre vou achar um caminho para a vitória”, encerrou.

    RESULTADOS COMPLETOS: 

    UFC 235
    Sábado, 02 de março de 2019
    Las Vegas, nos Estados Unidos

    Card principal
    Jon Jones derrotou Anthony Smith por decisão unânime dos jurados
    Kamaru Usman derrotou Tyron Woodley por decisão unânime dos jurados
    Ben Askren finalizou Robbie Lawler com uma gravata no 1R
    Weili Zhang derrotou Tecia Torres por decisão unânime dos jurados
    Pedro Munhoz derrotou Cody Garbrandt por nocaute técnico no 1R

    Card preliminar
    Zabit Magomedsharipov derrotou Jeremy Stephens por decisão unânime dos jurados
    Johnny Walker derrotou Misha Cirkunov por nocaute técnico no 1R
    Cody Stamann derrotou Alejandro Perez por decisão unânime dos jurados
    Diego Sanchez derrotou Mickey Gall por nocaute técnico no 2R
    Edmen Shahbazyan derrotou Charles Byrd por nocaute técnico no 1R
    Macy Chiasson derrotou Gina Mazany por nocaute técnico no 1R
    Hannah Cifers derrotou Polyana Viana por decisão dividida dos jurados

    1 COMENTÁRIO

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome