Equipe brasileira fica aquém no GP de Marraquexe de Judô; no Aberto de Lima, dupla feminina brilha com ouro

Brasil ficou aquém do esperado no GP de Marraquexe, realizado no Marrocos (Foto divulgação CBJ)

Cinco judocas representaram o Brasil no Grand Prix de Marraquexe, que aconteceu nos dias 8, 9 e 10 de março, no Marrocos. Os melhores desempenhos foram de Gabriela Chibana (48kg) e Amanda Oliveira (70kg), que venceram uma luta e pararam nas oitavas de final. Ítalo Carvalho (60kg), Jéssica Santos (70kg) e Leandro Guilheiro (81kg) caíram na estreia.

Na sexta (9), Chibana estreou com vitória por ippon sobre Geronay Whitebooi, da África do Sul, mas perdeu na segunda luta para a italiana Francesca Giorda. Já no sábado (10), Amanda levou a melhor sobre a eslovena Anka Pogacnik, mas parou na francesa Margaux Pinot, que terminou o dia como a grande campeã do peso-médio feminino en Marraquexe.

Saiba mais sobre o GP de Marraquexe aqui

Ítalo também parou em um judoca da França, o campeão europeu Walide Khyar, enquanto Jéssica Santos foi superada por Hilde Jager e Guilheiro não passou de Alfonso Urquiza.

Brasileiras brilham no Aberto de Lima

Também no sábado, duas brasileiras obtiveram sucesso no Open de Lima, no Peru, e levaram o ouro para casa em suas respectivas categorias: Larissa Pacheco e Ellen Santana.

Campeã júnior pan-americana em 2018, Larissa Pacheco brilhou na categoria até 52kg e conquistou o ouro após vencer três lutas (duas por ippon e uma por waza-ari). Já pela divisão até 70kg, a promissora Ellen Santana não decepcionou ao faturar o cobiçado título.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente
Seu nome