‘Em casa’ no UFC Londres, Hannibal relembra medo em nova lesão, mas garante: ‘Estou muito bem’

    Recuperado de lesões, Hannibal garante estar pronto para o duelo deste sábado (Foto: Getty Images)

    Por Mateus Machado

    Com sua única derrota no MMA ocorrida apenas em 2007 e vindo de 12 vitórias – sendo três pelo UFC – desde então, Cláudio Hannibal, em tese, tem motivos de sobra para vibrar com sua trajetória no MMA. No entanto, uma difícil sequência de lesões o afastou do octógono por quase quatro anos, e logo depois de seu retorno, em maio do ano passado, no UFC Liverpool, onde venceu Nordine Taleb, uma nova contusão frustrou os planos do brasileiro de conseguir uma sequência de lutas no Ultimate.

    A chance de um novo recomeço acontecerá neste sábado (16). Na Inglaterra, país onde mora há anos, o mineiro será uma das atrações do UFC Londres, onde enfrentará Danny Roberts no card principal do evento. Em entrevista à TATAME, o lutador garante estar bem e motivado para deixar o “fantasma” das lesões para trás.

    “Eu tive uma lesão na lombar e foi bem tenso, porque eu já fiquei quatro anos sem lutar e eu fiquei com muito medo de ser outra coisa séria. É uma lesão que sempre preocupa, mas graças a Deus não foi nada sério e eu já estou muito bem, em todos os sentidos. A preparação foi forte, muito boa, e não vejo a hora de botar tudo em prática”, disse o brasileiro.

    Confira a entrevista na íntegra com Cláudio Hannibal:

    – Relação com a Inglaterra

    É uma relação muito forte, né? Eu comecei minha carreira aqui em Londres, a minha estreia no UFC foi na O2 Arena (local do evento deste sábado), a minha volta ao UFC depois quase quatro anos também foi na Inglaterra e agora lutar novamente na O2 Arena vai ser muito especial para mim. Fico muito feliz e não vejo a hora de fechar todo o ciclo de treinamentos com essa vitória.

    – Sequência de lutas e ranking do UFC

    Eu espero lutar pelo menos umas três vezes esse ano. Falar sobre o ranking é difícil… Tem pessoas com sete vitórias e não estão no ranking, o UFC é muito imprevisível. Tem pessoas com 10 vitórias e ainda não lutaram pelo cinturão, então isso não cabe a mim. Lógico que se eles me derem um lutador ranqueado, eu vou estar pronto para isso, é para isso que eu treino. Fico aguardando o que o UFC resolve. O que fizerem para mim, vou executar.

    – Análise da categoria e calma para ganhar espaço no Top 15

    A categoria está muito movimentada, ainda mais agora, com um novo campeão. O que eu pretendo é ir subindo os degraus, fazer uma luta de cada vez, porque não adianta querer abraçar o mundo. Estou às ordens para o que o UFC quiser.

    – Lesão após voltar de quatro anos sem lutar MMA

    Eu tive uma lesão na lombar e foi bem tenso, porque eu já fiquei quatro anos sem lutar e eu fiquei com muito medo de ser outra coisa séria. É uma lesão que sempre preocupa, mas graças a Deus não foi nada sério e eu já estou muito bem, em todos os sentidos. A preparação foi forte, muito boa, e não vejo a hora de botar tudo em prática.

     

    Visualizar esta foto no Instagram.

     

    I’m more than happy did a great camp at @newlevelmuaythaiacademy also have amazing training with my @atriumbjjoficial made weigh in today feeling stronger and ready for tomorrow!!! Big thanks for my team mates and sponsors. Estou muito feliz eu fiz um grande camp na @newlevelmuaythaiacademy e também fiz grandes treinos na @atriumbjjoficial bati o peso hoje estou me sentindo muito forte e pronto para a lutar a amanhã!!! Muito obrigado meus amigos de treino e patrocinadores. #ufclondon2019 #o2arena #UFCBrasil #Brasil #canalcombate #hannibal #hanniballecter #newlevelmuaythaiacademy #teamtitanfightermma #thehappapyvapercafe #thecurecbd #backtobasicstherapy #rodrigomellonutri #ealingsupplementshop #acaiearth #zrteam #zrteamuk #fightzonelondon

    Uma publicação compartilhada por Claudio Hannibal UFC (@claudiohannibalsilva) em

    – Análise do adversário

    O meu adversário é um cara explosivo, um cara atlético. Ele foi nocauteado pelo último cara que eu venci, mas isso não diz nada, luta é luta. Tenho que entrar focado, disciplinado, sem entrar no ‘oba-oba’. Não tem nenhum bobo no UFC. Me vejo vencendo, como sempre, mas vou entrar com todo o respeito e disciplina.

    CARD COMPLETO:

    UFC Londres
    Sábado, 16 de março de 2019
    Londres, na Inglaterra

    Card principal
    Peso-meio-médio: Darren Till x Jorge Masvidal
    Peso-meio-médio: Leon Edwards x Gunnar Nelson
    Peso-meio-pesado: Volkan Oezdemir x Dominick Reyes
    Peso-galo: Nathaniel Wood x José Alberto Quiñonez
    Peso-meio-médio: Danny Roberts x Cláudio Hannibal
    Peso-médio: Jack Marshman x John Phillips

    Card preliminar
    Peso-pena: Arnold Allen x Jordan Rinaldi
    Peso-leve: Marc Diakiese x Joe Duffy
    Peso-meio-pesado: Nick Negumereanu x Saparbeg Safarov
    Peso-médio: Tom Breese x Ian Heinisch
    Peso-pena: Danny Henry x Dan Ige
    Peso-mosca: Molly McCann x Priscila Pedrita
    Peso-pena: Mike Grundy x Nad Narimani

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome