Edilceu Para Raio fatura cinturão e duelo de ex-UFC termina em ‘No Contest’ no Shooto Brasil 90

    Edilceu Para Raio saiu vencedor e faturou o cinturão da divisão até 59kg (Foto: João Baptista)

    Os fãs de MMA puderam matar as saudades do Shooto Brasil na noite da última sexta-feira (15). A primeira edição do ano aconteceu na Upper Arena, casa do evento no Rio de Janeiro, e teve emoção de sobra. Na luta principal da noite, Edilceu Para Raio venceu Daniel Miojo e faturou o cinturão dos super-moscas (até 59kg) do evento. A noite contou ainda com o retorno do ex-UFC Adriano Martins em território tupiniquim. O manauara enfrentou Adriano Rodrigues e a luta acabou em No Contest após Martins sofrer uma dedada no olho. Outros destaques foram Pedro Falcão e Luciano Benício, companheiros de Nova União.

    A luta principal do Shooto Brasil 90 colocou frente a frente dois atletas em momentos distintos da carreira. Enquanto Daniel Miojo, aos 22 anos, defendia uma invencibilidade de sete lutas disputadas na carreira, Edilceu Para Raio, de 36, fazia sua estreia no Shooto Brasil, mas com vasta carreira pelo Brasil. E o duelo surpreendeu ao não durar mais de 40 segundos. Após uma troca de golpes inicial, Miojo pareceu deslocar o ombro e Para Raio só engatou uma sequência de socos para finalizar a luta e conquistar o cinturão dos super-moscas. Já a co-luta principal da noite marcou o retorno de Adriano Martins ao Brasil após muitos anos morando nos EUA e atuando no UFC. Ele encarou o xará Adriano Rodrigues, que surpreendeu e dominou o centro no cage nos dois rounds iniciais. No fim do segundo assalto, Rodrigues acertou uma dedada involuntária no olho de Martins, que foi ao chão. Após uma longa espera, o médico decretou fim ao duelo, dado como No Contest.

    Ex-UFC, Adriano Martins estreou no Shooto com luta terminando em No Contest (Foto: João Baptista)

    Companheiros de equipe na Nova União e nomes carimbados do Shooto, Pedro Falcão e Luciano Benício tiveram o mesmo destino. Enquanto Falcão precisou de pouco mais de um minuto para derrubar e nocautear no ground and pound Maurício Bad Boy, Luciano travou uma batalha, quase toda desenrolada na luta agarrada, diante de Andrey Mineiro e venceu por decisão unânime. Já o embate entre Paulo César Ramer e Ricardo Maisena foi um dos mais disputados da noite, com ligeira vantagem para Maisena, que levou a melhor por unanimidade.

    Show de nocautes e finalizações marcam lutas iniciais

    Um dos nocautes mais festejados da noite foi o de Diego Domingos sobre Pedro Finger. Com um belo cruzado na linha de cintura o lutador fez a festa da galera. Outro que levantou o público foi Vandirson Negão, pupilo de Pedro Rizzo. Ele bateu Claudio Rocha por nocaute no terceiro round após bela sequência de socos. Lucas Hodak e Guilherme Prevendo também protagonizaram uma verdadeira guerra, com vantagem para Lucas, que venceu por nocaute no último segundo do segundo round. Gabriel Cruz e Wildermar Besouro fizeram um combate movimentado, com Besouro levando a melhor por decisão dividida.

    O duelo entre Marcos Silva e Mohammed King Lamo foi, também, um dos mais movimentados da noite. Depois de três rounds de muita trocação melhor para o afriacano radicado no Brasil. Já o nocaute inicial do Shooto Brasil 90 veio de Romário Garcia, que não deu chances para Claudio Coutinho e venceu com menos de um minuto de luta. Nos dois primeiros duelos da noite duas finalizações precisas. Enquanto Felipe Pereira não precisou de mais de dois minutos para encaixar um mata-leão em Tarcizio Pedra, Andressa Romero não teve problemas para despachar Thaiane Souza com uma americana.

    RESULTADOS COMPLETOS:

    Shooto Brasil 90
    Sexta-feira, 15 de março de 2019
    Upper Arena, no Rio de Janeiro

    Edilceu “Para Raio” derrotou Daniel Miojo por nocaute técnico no 1R
    A luta entre Adriano Rodrigues e Adriano Martins terminou em No Contest
    Pedro Falcão derrotou Maurício Bad Boy por nocaute no 1R
    Luciano Benício derrotou Andrey Mineiro por decisão unânime dos jurados
    Ricardo Maisena derrotou Paulo César Ramer por decisão unânime dos jurados
    Vandirson Negão derrotou Cláudio Rocha por nocaute técnico no 2R
    Diego Domingos derrotou Pedro Finger por nocaute técnico no 2R
    Wildemar Besouro derrotou Gabriel Cruz por decisão dividida dos jurados
    Lucas Hodak derrotou Guilherme Prescendo aos 4min e 57seg do 2R
    King Lamo derrotou Marcos Silva por decisão unânime dos jurados
    Romário Garcia derrotou Claudio Coutinho por nocaute no 1R
    Felipe Pereira finalizou Tarcizio Pedra com um mata-leão no 1R
    Andressa Romero finalizou Thaiane Souza com uma americana no 2R

    1 COMENTÁRIO

    1. Se o ex Ufc estivesse ganhando a luta, não ia pedir pra parar por causa de um dedo involuntário no olho, lastimável

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome