Ana Schmitt vibra com premiação no Brasileiro da CBJJ e opina: ‘É um grande passo e me motiva demais’

por: TATAME | @tatameofficial
Publicado em 20/03/2019

publicidade

Um dos grandes nomes do circuito mundial de Jiu-Jitsu entre as mulheres, Ana Schmitt está focada nos treinos de olho em grandes conquistas neste ano. Após passagem pela Austrália, onde treinou na Garage JJ, equipe na qual seu noivo Yago Espíndola foi treinador e professor, a faixa-preta agora volta as atenções para a disputa do Campeonato Brasileiro da CBJJ, torneio que irá recompensar os atletas vencedores com no mínimo 5 mil reais.

“Essa novidade está me motivando demais. Finalmente o Jiu-Jitsu está chegando em outro patamar, tudo que a gente tem lutado esses anos todos agora vai valer a pena. É um grande passo, não tenho palavras para demonstrar o quanto estou feliz”, afirmou Ana.

Feliz com a valorização do esporte no Brasil – as premiações também serão iguais para homens e mulheres -, Ana acumula inúmeras conquistas na carreira atuando no país. Aos 29 anos, a lutadora recentemente foi bronze no Europeu, em janeiro. Confiante em subir no lugar mais alto do pódio desta vez, Aninha falou sobre a preparação para o Brasileiro.

“A preparação está a mil por hora, estou treinando muito. Ainda estou me adaptando nessa questão de fuso horário, mas os treinos estão a todo vapor. Vou pronta para os desafios”.

Principal torneio de Jiu-Jitsu realizado em território nacional pela CBJJ/IBJJF, o evento pode render até 8 mil reais, caso a chave tenha mais de 33 atletas inscritos nas disputas de peso. Já no absoluto adulto faixa-preta, o prêmio pode chegar a 10 mil reais, lembrando que o vice-campeão também será gratificado. E com o aumento da valorização dos atletas na competição, é comum que também tenha um crescimento de qualidade e quantidade.

“Com certeza essa premiação vai chamar atletas do mundo todo, não só do Brasil. Vai deixar o campeonato muito mais competitivo, muito mais legal, é um dos maiores torneios do mundo, deve ter recorde de inscrições, não vejo a hora de ver como vai ser esse ano”.

Enquanto se prepara para a disputa do Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu, que acontece entre o fim de abril e o começo de maio, a lutadora ainda deve disputar o Curitiba Pro como meio de preparação, além de estar aberta a realização de seminários pelo Brasil.

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade