Bicampeã mundial, Nathiely cita ‘busca’ por crescimento do Jiu-Jitsu feminino e analisa duelo contra Treta

por: TATAME | @tatameofficial
Publicado em 02/03/2019
Bicampeã mundial, Nathiely cita ‘busca’ por crescimento do Jiu-Jitsu feminino e analisa duelo contra Treta Nathiely Jesus, ex-Cícero Costha, agora fará parte da equipe Soul Fighters (Foto reprodução)

publicidade

Por Vitor Freitas

Com a carreira consolidada, por conta dos dois títulos mundiais conquistados na faixa-preta, Nathiely de Jesus, de apenas 23 anos, segue ativa em seu objetivo de propagar ainda mais o Jiu-Jitsu feminino. Para atingir seu alvo, a paulista começou a ensinar a modalidade numa aula totalmente exclusiva para mulheres na academia de Rodrigo Pinheiro, em San Antonio, no Texas (EUA).

Em entrevista exclusiva à TATAME, Nathi conta como surgiu a ideia de ensinar só para mulheres e como isso pode beneficiar o crescimento do esporte.

“Cara, é incrível. Eu amo dar aula. As meninas são super dedicadas e é muito gratificante ver a evolução de cada uma delas. É importante ter esse contato para elas verem que o Jiu-Jitsu é um esporte que pode transformar vidas. Aqui, elas ganham disciplina, autoconfiança e aprendem a auto defesa, uma coisa que puxo sempre na aula. Quanto mais meninas praticarem, melhor será nosso crescimento. O Jiu-Jitsu precisa de mais mulheres e nós vamos propagar isso”, contou a lutadora.

Em paralelo às suas aulas, a faixa-preta mantém seus treinos para continuar no topo do esporte. No próximo dia 9 de março, no Texas, ela mede forças contra a experiente Talita “Treta” Nogueira, atleta do Bellator, numa disputa pelo Fight to Win Pro 104.

“A Talita é uma grande atleta, que admiro muito, não só como lutadora, mas como pessoa também. Já lutamos algumas vezes e é sempre emocionante. Não dá para saber o que vai acontecer, mas garanto que vai ser um lutão”, comentou Nathiely.

Nathi quer, além das medalhas de ouro no Pan e Mundial da IBJJF, levar sua fé para todo o mundo.

“Esse ano pretendo lutar o Pan-Americano, World Pro da UAEJJF e o Mundial da IBJJF. Independentemente das competições, o mais importante, para mim, esse ano, é levar o amor de Deus para o coração das pessoas”, encerrou.

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade