Jones domina Smith e mantém título no UFC 235; Kamaru Usman faz história

por: TATAME | @tatameofficial
Publicado em 03/03/2019
Jones domina Smith e mantém título no UFC 235; Kamaru Usman faz história

publicidade

Em sua primeira defesa de cinturão após reconquistar o título dos meio-pesados, Jon Jones confirmou o favoritismo e venceu Anthony Smith com tranquilidade na luta principal do UFC 235, neste sábado (2), na T-Mobile Arena, em Las Vegas, nos Estados Unidos. No co-main event, Kamaru Usman teve um amplo domínio sobre Tyron Woodley nos cinco rounds e conquistou o cinturão dos meio-médios do Ultimate. O lutador fez história ao se tornar o primeiro africano campeão da franquia. Estreante na organização, Ben Askren finalizou o ex-campeão Robbie Lawler em luta marcada por reviravolta e polêmica na parte final.

O Brasil teve duas grandes vitórias no evento com Pedro Munhoz, que nocauteou o ex-campeão Cody Garbrandt na abertura do card principal, e Johnny Walker. O meio-pesado aplicou uma bela joelhada voadora em Misha Cirkunov para chegar ao terceiro triunfo no UFC. A peso-palha Polyana Viana foi derrotada por Hannah Cifers na primeira luta do card.

Jon Jones domina e mantém título 

O primeiro round foi cadenciado por parte de Jon Jones, que controlou a distância e ainda tentou alguns chutes rodados. Anthony Smith fez algumas fintas para aplicar golpes, mas teve dificuldades para surpreender. No assalto seguinte, “Bones” acelerou o ritmo e colocou golpes contundentes, como um chute frontal que pegou no queixo do oponente.

Sem mostrar qualquer reação e força para atacar, Smith foi dominado amplamente por Jones. O dono do cinturão, por sinal, colocou os mais variados golpes para castigar o adversário tanto na luta em pé, como no grappling. No fim do quarto assalto, “Bones” aplicou uma joelhada ilegal e perdeu dois pontos. O desafiante retornou animado no último assalto, mas perdeu o gás e voltou a ser dominado no confronto. O campeão administrou e manteve o cinturão dos meio-pesados com o triunfo por decisão unânime dos jurados.

Usman conquista cinturão e faz história

Nos dois primeiros rounds, Kamaru Usman impôs, de forma dominante, o seu estilo de jogo. O nigeriano não teve dificuldade para derrubar Tyron Woodley. No chão, o africano não conectou tantos golpes, mas aplicou algumas cotoveladas precisas. “The Chosen One” iniciou o terceiro assalto se movimentando, mas logo “The Nigerian Nightmare” encurtou, fez o jogo de clinch e aplicou diversos socos na linha de cintura do norte-americano.

Kamaru Usman teve uma performance muito dominante contra Woodley (Foto: Getty Images)

O panorama da luta seguiu o mesmo no quarto round, com Usman dominando as ações. Já no minuto final, o nigeriano fez uma blitz, colocou ganchos e uppercut que fizeram Woodley balançar no octógono. No quinto assalto, Kamaru manteve o domínio e conquistou o título dos meio-médios do UFC. Junto com os familiares, o lutador agradeceu aos treinadores.

Askren finaliza Lawler; chinesa brilha

Sem colocar nenhum golpe, Ben Askren encurtou e pegou as costas de Robbie Lawler, no entanto, o ex-campeão suspendeu o oponente e o cravou no chão. Na sequência, acertou diversos golpes e, por pouco, não encerrou o embate. Após absorver os ataques, inclusive uma joelhada, “Funky” impôs o seu jogo de grappling, foi progredindo, derrubou e encaixou a popular gravata de porteiro para finalizar “Ruthless”. Lawler questionou o árbitro Herb Dean, afirmado que “estava na luta”. Askren estreia com vitória no Ultimate.

Ben Askren finalizou Robbie Lawler, mas o ex-campeão reclamou com o árbitro (Foto: Getty Images)

A chinesa Weili Zhang teve uma performance dominante contra Tecia Torres. A asiática soube controlar a distância, colocou golpes contundentes e ainda foi mais ativa na luta agarrada. No fim, venceu por decisão unânime e chegou ao terceiro triunfo no UFC.

Pedro Munhoz nocauteia ex-campeão

No primeiro minuto, Pedro Munhoz bloqueou um chute de Cody Grabrandt, aplicou um golpe e tentou encaixar uma chave de pé. Na sequência, mostrando um pouco mais de velocidade, o ex-campeão colocou alguns jabs, enquanto o paulista respondia com low kicks. Após o brasileiro conquistar um knockdown, “No Love” foi para o tudo ou nada e os dois começaram uma trocação franca e insana nos segundos finais. Pedro levou e melhor e acertou um belo cruzado para nocautear o oponente e pedir o title shot no peso-galo.

Brasileiro Pedro Munhoz nocauteou o ex-campeão Cody Garbrandt no primeiro round (Foto: Getty Images)

Johnny Walker volta a brilhar no UFC

Mais uma vez de forma brilhante, Johnny Walker mostrou toda a sua qualidade técnica dentro do Ultimate para nocautear Misha Cirkunov. Em seu primeiro movimento de ataque no combate, o brasileiro acertou uma joelhada voadora e ainda conectou mais alguns golpes para sacramentar a terceira vitória no UFC – sendo todas por nocaute no primeiro round. Durante a comemoração pela vitória, o lutador deslocou o ombro.

Em pouco mais de 30 segundos, Johnny conquistou o nocaute e a terceira vitória (Foto: Getty Images)

Nocautes e vitória da sensação russa

No encerramento do card preliminar, Zabit Magomedsharipov fez uma luta estratégica para superar Jeremy Stephens por decisão unânime. O russo manteve o controle em pé no primeiro round, no segundo derrubou e tentou finalizar. Já no último assalto, manteve a distância e conectou bons golpes. Essa é a quinta vitória seguida do europeu no UFC.

Em luta morna no card preliminar, Cody Stamann dominou as ações contra Alejandro Perez e venceu por decisão unânime dos jurados depois de três rounds. Após um começo de trocação franca, o experiente Diego Sanchez passou a impor o seu ritmo de luta contra a promessa Mickey Gall. Já no segundo round, após fazer uma boa transição no chão, “The Nightmare” foi para o ground and pound e chegou a vitória por nocaute técnico.

Experiente Diego Sanchez conquistou a segunda vitória seguida no Ultimate (Foto: Getty Images)

Após Charles Byrd entrar na single leg e deixar a cabeça exposta, Edmen Shahbazyan conectou uma série de cotoveladas que fizeram o adversário sentir e deixar a posição. Na sequência, o armênio ainda colocou mais um golpe até o árbitro intervir ainda no round inicial. Com uma performance incrível, Macy Chiasson derrotou Gina Mazany por nocaute técnico no primeiro round. A lutadora conectou bons golpes que derrubaram a oponente e conferiu mais alguns socos no ground and pound até o árbitro encerrar a luta.

Polyana perde na decisão dividida 

O round inicial foi marcado por ações em pé. Hannah Cifers, na metade inicial do assalto, encontrou o time e conectou bons golpes, mas Polyana Viana tentou chamar para a guarda. A norte-americana não aceitou a luta de chão e, na sequência, com alguns golpes, incluindo na linha de cintura, acertou um direto que levou a “Dama de Ferro” ao solo.

Para o segundo assalto, a brasileira voltou mais agressiva e conectou os golpes mais contundentes. No chão, Polyana, mesmo na guarda, colocou socos, cotoveladas e foi castigando Cifers. Já para o último round, a norte-americana, que tinha uma envergadura menor, encontrou a distância, entrava com o golpe e saia do raio de ação da paraense. A “Dama de Ferro”, que usava a guarda-baixa durante todo o combate, tentava explorar combinações de jabs, diretos e chutes. No fim, por decisão dividida dos jurados, Cifers venceu a primeira no UFC. Já Polyana conhece a segunda derrota seguida na franquia.

Polyana Viana foi derrotada por Hannah Cifers na primeira luta do UFC 235 (Foto: Getty Images)

CONFIRA OS RESULTADOS:

UFC 235
Sábado, 02 de março de 2019
Las Vegas, nos Estados Unidos

Card principal
Jon Jones derrotou Anthony Smith por decisão unânime dos jurados
Kamaru Usman derrotou Tyron Woodley por decisão unânime dos jurados
Ben Askren finalizou Robbie Lawler com uma gravata no 1R
Weili Zhang derrotou Tecia Torres por decisão unânime dos jurados
Pedro Munhoz derrotou Cody Garbrandt por nocaute técnico no 1R

Card preliminar
Zabit Magomedsharipov derrotou Jeremy Stephens por decisão unânime dos jurados
Johnny Walker derrotou Misha Cirkunov por nocaute técnico no 1R
Cody Stamann derrotou Alejandro Perez por decisão unânime dos jurados
Diego Sanchez derrotou Mickey Gall por nocaute técnico no 2R
Edmen Shahbazyan derrotou Charles Byrd por nocaute técnico no 1R
Macy Chiasson derrotou Gina Mazany por nocaute técnico no 1R
Hannah Cifers derrotou Polyana Viana por decisão dividida dos jurados

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade