Bibiano inicia tratamento para concussão e relata: ‘Sofri com fortes dores de cabeça e vomitei muito’

    Bibiano Fernandes fará defesa de título em 'tetralogia' contra Belingon (Foto Tristan Tamayo)

    Não foi do jeito desejado, mas Bibiano Fernandes reconquistou o título peso-galo do ONE Championship no último dia 31. No embate contra Kevin Belingon, o brasileiro sofreu com cotoveladas ilegais do filipino e foi declarado vencedor por desclassificação do oponente. De volta a cidade de Vancouver, no Canadá, local onde vive e treina atualmente, Bibiano iniciou tratamento já visando nova luta.

    O triunfo devolveu ao manauara o posto que ocupou por cinco anos e que por sete vezes defendeu com sucesso. Mais uma vez em posse do cobiçado cinturão, Bibiano espera colocá-lo em jogo em breve, tão logo se recupere da concussão sofrida na luta.

    “Eu estou me sentindo bem hoje, muito melhor de como estava após o combate. Eu apaguei depois das cotoveladas, fiquei mal nos dias seguintes. Sofri com fortes dores de cabeça, vomitei muito também, mas todo o tratamento foi bem feito. Agora estou seguindo com os procedimentos no Canadá, estou me recuperando bem. Espero logo voltar”, avisa.

    Bibiano Fernandes controlava bem as ações até a irregularidade decretar o fim do combate, no segundo round. Tudo ocorria dentro do planejado, mas o pós-luta não poderia ter sido pior para o brasileiro: “Nunca fiquei tão mal como fiquei depois dessa luta, nem quando fui derrotado. Sempre fui profissional com todos, com evento, fãs e, principalmente, com meus adversários. Ele não foi profissional, e isso me irritou muito como atleta”, conta.

    A má conduta do oponente gerou um misto de sentimentos em Bibiano. Ao mesmo tempo que deseja enfrentar novamente o filipino para acertar as contas sobre os golpes ilegais e provar de uma vez por todas sua superioridade, o brasileiro acredita que Belingon não mereça ter uma nova chance ao título justamente pelas irregularidades. Eles já se enfrentaram em três oportunidades, tendo o manauara a vantagem de duas vitórias.

    “Eu adoraria dar uma lição bem dada ao Belingon, amassá-lo como fiz em nossa primeira luta (na ocasião, uma vitória por finalização no primeiro round garantiu a vitória do brasileiro –, ensiná-lo como um verdadeiro campeão deve se comportar. Não sei se ele será o meu próximo oponente, e acredito que ele não deveria ter mais essa chance por um bom tempo. Ele estragou a festa, estragou nossa luta, então merece ser punido. Eu quero voltar a lutar o mais rápido possível, mas estou ciente que preciso me recuperar totalmente antes de voltar aos treinos. Concussão é assunto sério, e é assim que estou cuidando da questão”, encerra.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome