Com nocaute espetacular, Luan ‘Miau’ vence e conquista cinturão peso-leve do Brave

Luan 'Miau' Santiago aplicou belo nocaute e se tornou o novo campeão dos leves do Brave (Foto: Divulgação)

Durante sua preparação para o duelo contra Abdul-Kareem Al-Selwady, pelo Brave 23, Luan “Miau” Santiago não escondia sua confiança na vitória, chegando a prometer que iria vencer o então campeão peso leve do Brave Combat Federation ainda no primeiro round. E ele cumpriu o prometido no último sábado (20), dando um show diante da torcida jordaniana, que apoiava o compatriota Al-Selwady. Com uma cotovelada rodada que instantaneamente apagou o rival, Luan se tornou o novo campeão peso leve do Brave.

Muito vaiado na entrada para o duelo, em Amã, na Jordânia, “Miau” foi aplaudido de pé no seu discurso pós-vitória e não escondeu a emoção ao ser declarado o vencedor e novo dono do cinturão do Brave.

“Todo mundo sabe que eu considero o Bahrein (sede do Brave) minha segunda casa. Mas depois da recepção que eu tive aqui, agora a Jordânia é a minha terceira casa. Vocês foram maravilhosos. Aplaudam seu grande atleta, Abdul-Kareem, e aplaudam a si mesmos. Quero lutar aqui de novo, mas desta vez com o apoio dessa galera”, declarou o novo campeão.

Sem sentir a pressão da torcida, e aparentando estar muito relaxado, “Miau” começou dominando e rapidamente achou a distância na trocação com o adversário jordaniano. A partir daí, começou a conectar diversos golpes, até que Al-Selwady avançou com mais contundência e foi contra-atacado com uma bela cotovelada giratória, que terminou a luta imediatamente.

“Miau” agora tem quatro triunfos no Brave e apenas uma derrota, sofrida para Lucas “Mineiro”. O novo campeão vencia a luta nas papeletas dos juízes laterais, quando sofreu uma lesão no fim da luta, vinda de uma queda bem-sucedida de “Mineiro”.

Outros resultados

Além do brasileiro, outros dois campeões foram coroados no Brave 23. Eldar Eldarov tornou-se o primeiro dono de um cinturão mundial superleve na história do MMA ao superar Mounir Lazzez por decisão, enquanto Abdoul Abdouraguimov, em decisão polêmica, superou o dono da casa Jarrah Al-Selawe e lhe tirou o título peso meio-médio na luta principal.

O Brave 23 também foi marcado por outros dois nocautes brutais, cortesias de Hashem Arkhagha e Khamzat Chimaev, que usaram contra-ataques mortais para apagarem Jeremy Smith e Ikram Aliskerov, respectivamente. Ex-UFC, Jose Torres abriu o card principal com boa vitória por decisão diante de Amir Albazi.

RESULTADOS COMPLETOS:

Card principal
Abdoul Abdouraguimov derrotou Jarrah Al-Selawe por decisão dividida dos jurados
Eldar Eldarov derrotou Mounir Lazzez por decisão unânime dos jurados
Luan Santiago derrotou Abdul-Kareem Al-Selwady por nocaute no 1R
Hashem Arkhagha derrotou Jeremy Smith por nocaute no 1R
Khamzat Chimaev derrotou Ikram Aliskerov por nocaute no 1R
Jose Torres derrotou Amir Albazi por decisão unânime dos jurados

Card preliminar
Aidan James derrotou Jalal Al Daaja por nocaute técnico no 3R
Anas Siraj Mounir x Alex Martinez – No Contest (golpe baixo acidental)
Ali Qaisi derrotou Georges Bardawil por decisão unânime dos jurados
Akhmed Magomedov derrotou Steven Gonçalves por decisão unânime dos jurados
Ahmed Amir x Sam Patterson – empate dividido
Hassan Talal derrotou Mohammad Aly por nocaute técnico no 2R

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente
Seu nome