Após polêmica, esposa de Tony Ferguson retira ordem de restrição contra o lutador; saiba mais

    Ex-campeão interino do UFC, Tony Ferguson vem causando problemas à sua esposa (Foto Getty Images / UFC)

    Tony Ferguson pode se reaproximar de sua esposa e de seu filho novamente. A ordem de restrição imposta pela mulher do lutador foi retirada por Cristina Ferguson após o pedido ter sido feito na Califórnia devido a frequentes posturas agressivas de Tony contra sua mulher e filho.

    Um julgamento estava marcado sobre o caso para o dia 5 de abril, mas acabou não ocorrendo e o caso foi encerrado. Em rápida declaração ao site “MMA Fighting”, o advogado da vítima afirmou que não há mais nenhuma pendência sobre o caso a ser resolvida, sem dar maior explicação ou detalhes sobre o caso.

    Em março, Cristina publicou um texto nas redes sociais justificando sua decisão de pedir a ordem contra seu marido na Justiça, mesmo sem se separar dele. Segundo ela, tudo foi feito com intuito de recuperar a saúde mental do peso leve do UFC, para que, no fim das contas, ele volte a ser o melhor marido e pai possível.

    “Tony Ferguson é um bom marido e um bom pai para o nosso filho. Esses procedimentos legais são parte de um processo para garantir que Tony receba a ajuda necessária para continuar sendo o melhor homem possível, também para seguir sua paixão como um campeão do UFC. Nós sinceramente apreciamos todas as mensagens positivas e eu espero que nossa privacidade seja respeitada”, afirmou Cristina.

    Em fevereiro, Cristina descreveu que seu marido teve vários surtos mentais e estava sofrendo com delírios e paranoias. Inclusive, ela cita que Tony chegou a acreditar que o filho do casal era Jesus Cristo, e que ele próprio era um segundo Jesus Cristo.

    Com onze vitórias consecutivas, Tony Ferguson pisou pela última vez no octógono em outubro, quando nocauteou o ex-campeão dos leves, Anthony Pettis, no UFC 229 e conquistou o cinturão interino dos leves. Entretanto, devido a todo o imbróglio judicial ocorrido, o Ultimate optou por retirar o cinturão do atleta. Dana White, inclusive, já afirmou que caso queira retornar ao UFC, Ferguson terá que passar por uma avaliação médica.

    1 COMENTÁRIO

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome