Tanquinho prova inocência pra USADA e volta a lutar MMA na Polônia: ‘Animado’

Publicado em 25/04/2019 por: Nilmon
Tanquinho prova inocência pra USADA e volta a lutar MMA na Polônia: ‘Animado’

publicidade

Por Vitor Freitas

O sentimento de frustração, enfim, acabou. Depois de 13 meses sem poder calçar as luvas de MMA, Augusto Tanquinho conseguiu provar sua inocência para a USADA (Agência Antidoping dos EUA), que, originalmente, acusou o casca-grossa do Jiu-Jitsu de ter usado uma substância para melhorar seu rendimento.

Após gastar mais de 20 mil dólares com advogado para fazer o processo andar, Tanquinho foi capaz de provar sua inocência. O faixa-preta foi vítima de um suplemento contaminado, e desabafou a respeito.

“Foram vários momentos complicados. Acredito que o principal foi ser privado de prover para minha família, ser obrigado a ficar 13 meses sem lutar, que bem ou mal era uma fonte de renda e meu trabalho. Ter que lidar com a frustração da demora no caso, de tudo parecer que vai se resolver e tudo muda e demora mais tempo. Tive os gastos com o processo e advogado que foram altos. Tive de achar motivação para voltar a lutar Jiu-Jitsu pra não ficar parado. Enfim, estou feliz que está finalmente acabado e posso voltar a lutar”, contou Tanquinho em entrevista exclusiva à TATAME, que ainda refletiu.

“Eu tenho competido no mais alto nível desde que eu tinha 15 anos. Eu ganhei meu primeiro título mundial no Jiu-Jitsu aos 17 e por 21 anos eu tenho lutado no mais alto nível internacionalmente, onde ganhei sete títulos mundiais no Jiu-Jitsu, sendo três como faixa preta, comprovando que a minha dedicação e meu trabalho duro me trouxeram até aqui e não nenhuma droga para melhorar a performance. Fiquei bastante feliz e aliviado que consegui provar que não fiz nada errado. Porém, fiquei triste que demorou 13 meses para tudo ser resolvido, porque o tempo não volta, mas eu precisava ir até o final para provar minha inocência, e foi o que eu fiz”.

Tricampeão mundial de Jiu-Jitsu pela IBJJF, Augusto entrou em ação no MMA pela última vez em abril de 2017, quando foi superado por Aljamain Sterling no UFC. O brasileiro voltará a lutar ACA, dia 8 de junho, na Polônia.

“Assinei hoje o contrato e o resto dessa semana será para montar o planejamento do camp e segunda-feira já começo o meu treinamento. Estou muito animado de finalmente poder voltar a lutar MMA”, encerrou Tanquinho.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade