Coluna da Arte Suave: saiba colocar seus limites e parâmetros dentro do Jiu-Jitsu; leia o artigo

Publicado em 17/04/2019 por: Nilmon
Coluna da Arte Suave: saiba colocar seus limites e parâmetros dentro do Jiu-Jitsu; leia o artigo

publicidade

Por Luiz Dias

Encontrei um amigo na rua. Ele tinha sofrido um grave acidente, e desde então não treinou mais. Embora dissesse que tinha muita vontade de voltar a treinar, não voltava por um motivo que não acreditei. Estava parado por um bom tempo, primeiro por motivos de saúde. Mas agora estava apto fisicamente, liberado pelo médico. Mas veio com o jargão do “peso da idade” e eu não acreditei. Mas vi que ele realmente se agarrava a esse motivo e, por estar fora de forma, crendo que eram fatores decisivamente impeditivos, inclusive dizendo: “meus amigos estão treinando direto vão me passar o carro”.

Tentei argumentar que existem fatores externos que não temos como evitar. Mas a nossa mente não pode ser um fator limitante. Crie você os seus parâmetros e seus objetivos. Cada um tem o seu caminho, suas metas no Jiu-Jitsu. Não exija para si a meta dos outros. Faça as suas, no seu tempo. Querendo ser competidor ou não, creio que o mais importante é estar treinando e lutando. Cabe ao professor também orientar isso.

Existem lutadores de diferentes níveis e focos. Quando você foca nos seus desejos, no que espera de seus desempenhos, todos os treinos serão bons. Seu Jiu-Jitsu vai render mais ainda. Estabeleça os seus limites e que limites você quer vencer. O Jiu-Jitsu bem direcionado e bem praticado sempre te trará bons resultados. Faça o Jiu-Jitsu mental, ele não tem limites, nem limitações. Nós é quem criamos. É importante ter isso bem definido.

Faça uma autoanálise, idealize seu foco. Não compare se o foco do seu amigo é possível para você. Cada um está em um momento diferente da vida. Da condição física à disponibilidade de tempo para treinar, cada um tem seu momento de vida, que possibilita mais ou menos tempo para treinos e determinados focos. Crie os seus parâmetros, dentro da sua realidade. Como comparar seu rendimento ao de um atleta de ponta que passa o dia treinando, quando você trabalha oito horas por dia, e à noite vai treinar?

Puxe os seus limites para cima, quebre as suas próprias barreiras, mas tenha uma autocrítica dentro da sua realidade. Não faça comparações erradas. O principal desafio que você deve ter é vencer seus próprios limites. Vença seus medos de treinar com quem você acha que vai te vencer, por exemplo. Escolher treinos que julga “fáceis” não vão te ajudar a vencer seus limites.

Quer competir? Excelente, então treine e se programe. Quer melhorar seu rendimento? Então coloque determinadas “regras”. Darei um determinado número de treinos. Se estiver cansado, treinarei mais a defesa, atacando no momento que achar propício. Muitos só querem lutar descansados, então exercite seu Jiu-Jitsu mental. Crie seus parâmetros, pois eu tenho os meus.

Infelizmente meu amigo seguiu seu caminho na rua, e tive a sensação que o Jiu-Jitsu dele vai ficar guardado junto com o quimono dentro do armário. Ele ainda não entendeu que Jiu-Jitsu se vive no dia a dia, e os nossos limites somos nós que estabelecemos.

Para mais informações, veja https://www.instagram.com/luizdiasbjj/ ou entre em contato pelo e-mail geracao.artesuave@yahoo.com.br. Também conheça o http://http://gasjj.blogspot.com//. Boa semana, bons treinos e até a próxima!

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade