Gabriel Fedor busca título inédito no Brasileiro de Jiu-Jitsu: ‘Estou pronto para vencer’

Publicado em 29/04/2019 por: Nilmon
Gabriel Fedor busca título inédito no Brasileiro de Jiu-Jitsu: ‘Estou pronto para vencer’

publicidade

Gabriel Fedor ostenta inúmeros títulos em sua carreira no Jiu-Jitsu. Campeão mundial em 2015, quando alcançou o auge da carreira, pelo menos até então, o capixaba busca um título inédito na carreira, pelo menos como faixa-preta. Campeão do Brasileiro em 2013, ainda como marrom, Gabriel garante que está pronto para dar o seu melhor e levar o ouro na edição do torneio desse ano, que acontece entre o fim de abril e começo de maio na cidade de Barueri, em São Paulo.

“A expectativa é sempre a melhor possível, sempre lá em cima, cabeça de campeão, vontade de campeão. Estou bem empolgado, motivado para esse Brasileiro. A preparação está a mil por hora, tive uma pequena lesão no Rio Fall, mas já estou bem melhor, não atrapalhou na minha preparação, estou me sentindo muito bem”, disse o casca-grossa.

O Campeonato Brasileiro da CBJJ deve ser um dos últimos eventos que Gabriel vai disputar em solo brasileiro antes de se mudar para o Qatar, onde vai ajudar a treinar as forças armadas do país para a próxima Copa do Mundo. Motivado pela chance de partir para o Oriente com mais um medalha no peito, Gabriel mostrou empolgação com a nova premiação do torneio, podendo atingir até 10 mil reais na categoria absoluto faixa-preta, dependendo do número de participantes de cada chave.

“Eu achei demais, muito irado, demos um pontapé inicial para a valorização dos lutadores de Jiu-Jitsu. Acredito que com a resposta da galera participando dos campeonatos, isso pode melhorar ainda mais, incluindo podendo pagar terceiro lugar e a categoria master. Acho que a gente merecia, brigamos tanto por essa valorização, é mais do que merecido, agora é a nossa hora de mostrar o nosso valor”, exaltou.

Aos 28 anos, Gabriel deve passar pelo menos 5 anos morando do outro lado do mundo, o que deve acontecer nesse próximo mês, quando embarca para o Qatar. Além do Brasileiro, o Mundial também terá uma grande premiação em dinheiro, o que mostra o quanto o Jiu-Jitsu vem sendo valorizado pela IBJJF. Questionado sobre o quanto a nova premiação deve acrescentar ao torneio, já que deve contar com ainda mais atletas de peso, Gabriel vibrou com a oportunidade de lutar mais uma vez em um torneio dessa proporção.

“Na minha opinião, o Brasileiro, depois do Mundial, é o campeonato mais difícil que tem. É o torneio mais importante do Brasil, muita gente que não consegue ir para o Mundial porque não tem visto ou dinheiro luta o Brasileiro, então se consegue lutar com atletas diferentes. Fora a energia da nossa terra, do nosso povo, é muito irado poder lutar dentro de casa. Quero muito vencer, estou pronto para vencer, é um título de muita expressão e que gostaria muito de ganhar”, concluiu.

Dentre as recentes conquistas de Gabriel Fedor no Jiu-Jitsu estão o bronze no Brasileiro do ano passado, além da prata na seletiva para o ADCC esse ano.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade