Patrício avalia treinos com Henry Cejudo em preparação para enfrentar Chandler

Publicado em 18/04/2019 por: Nilmon
Patrício avalia treinos com Henry Cejudo em preparação para enfrentar Chandler

publicidade

Encaradas, provocações e muita rivalidade. Não é segredo para ninguém que os irmãos Pitbull e o americano Michael Chandler não se gostam. E as duas vitórias de Chandler sobre Patricky Pitbull acirraram ainda mais essa rivalidade. Pegando carona nessa animosidade, o Bellator resolveu casar o duelo entre Patrício Pitbull, campeão dos penas, e Chandler, campeão dos leves. O duelo está marcado para o Bellator 221, que acontece no dia 11 de maio, em Illinois, nos Estados Unidos. Na semana passada, a organização americana promoveu o primeiro encontro entre os dois, e o brasileiro viu certa aflição de Chandler na hora da encarada.

“Percebi ele nervoso. Ele, com certeza, não encontrou o que estava esperando e isso o afetou. No dia da luta ele vai ficar muito mais frustrado. Na hora da encarada nos provocamos bastante, mas sinceramente eu não lembro o que ele falou pra mim. Eu estava mais focado em falar pra ele o que eu iria fazer do que escutar o que ele tinha pra dizer”, contou Patrício, que não vê a hora de entrar no cage com Chandler. “Quanto mais o dia da luta se aproxima, aumenta a minha expectativa de botar as mãos nele. Mas é uma ansiedade controlada. Vou bater nele com muita vontade, mas serei frio e calculista”.

Patrício Pitbull e Michael Chandler fizeram a primeira encarada (Foto: Bellator)

Desde que a luta foi anunciada, Patrício vem investindo bastante nos treinamentos e nos cuidados com a saúde para chegar na ponta dos cascos para o combate. O potiguar iniciou seu treinamento em Natal, passou quatro dias na Colômbia para fazer um procedimento a base de células tronco, que teve como objetivo curar lesões antigas, e em seguida rumou para o Arizona. Patrício está finalizando o seu camp na academia do seu amigo e campeão do UFC, Henry Cejudo.

“Vim terminar meu camp no Arizona a convite do Cejudo e do nosso treinador Eric Albarracin. Sempre faço meu camp todo no Brasil, na Pitbull Brothers, mas dessa vez vim para cá e trouxe alguns dos meus treinadores comigo para um intercâmbio com a equipe dele. Cejudo tem uma grande estrutura aqui, o pessoal da Neuro Force One, onde ele faz a preparação física, têm equipamentos e tecnologia de ponta, não só relativos a parte física como também neurológica. Faço uso também de uma câmara hiperbárica, e está sendo uma experiência interessante. Estou me sentindo muito bem. O Chandler é uma luta muito boa pra mim. Ele é muito limitado tecnicamente, mas ainda assim muito perigoso. Sei que terei que estar atento o tempo todo e dar meu melhor. Então, não vou medir esforços pra ocorrer tudo perfeito nessa luta”, concluiu.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade