Pronto pra entrar em ação no World Pro, australiano revelação conta sua história

por: TATAME | @tatameofficial
Publicado em 24/04/2019

publicidade

por Diogo Santarém

Uma das grandes revelações do Jiu-Jitsu mundial atualmente, o australiano Levi Jones-Leary é mais um nome confirmado nas chaves principais do Abu Dhabi World Pro 2019, que acontecem nesta quinta-feira (25), na capital dos Emirados Árabes Unidos – as finais serão na sexta-feira (26). Recém-promovido faixa-preta, o lutador de 22 anos começou o ano com tudo, conquistando títulos em sua categoria no Europeu e no Pan, ambos da IBJJF. O próximo passo é no World Pro da UAEJJF, onde Levi lutará no peso até 77kg.

Em entrevista à TATAME, o australiano, que chocou o mundo ao superar o multicampeão Lucas Lepri no Europeu e, posteriormente, Renato Canuto no Pan, falou sobre suas ambições para esta temporada e a meta de conquistar, além do World Pro, o Mundial da IBJJF, onde se vê favorito para levar a medalha de ouro.

“Obviamente (sou favorito para o ouro), eu já ganhei. Minha preparação está sendo tranquila, estou fazendo as mesmas coisas que faço todos os dias, treinando com meus amigos e curtindo. Também estou cuidando da minha dieta, que é ótima”, projetou Levi, que como faixa-marrom, conquistou Europeu, Pan e o Mundial em 2018.

Sobre a vitória contra Lepri, Jones disse que foi uma “experiência alegre”. Segundo o lutador, ele se imaginou campeão europeu, mas não imaginou que derrotaria o brasileiro, seis vezes campeão mundial e um dos grandes nomes da história do esporte.

“Eu me imaginei muito sendo campeão europeu, mas não sobre o Lucas em particular. Porém, sempre me vi campeão europeu na faixa preta”, revelou o jovem, que complementou falando do seu triunfo sobre Renato Canuto no Pan: “Acho que foi a luta mais disputada do evento. Sinto que lutei melhor e fui mais agressivo. Fiquei feliz com meu desempenho, para ser honesto”.

Representante da Unity Jiu-Jitsu, em Nova York (EUA), Levi Jones começou na arte suave aos 15 anos, de maneira curiosa. Se hoje ele é um exemplo de dedicação ao Jiu-Jitsu, naquela época, não podia se dizer o mesmo do seu aproveitamento escolar.

“Conheci o Jiu-Jitsu através de um programa chamado ‘Links2Learning’, que leva crianças que estão muito muito mal na escola e as ajuda a encontrar algo para fazer. Assim a vida me levou ao MMA, e de lá eu conheci o Jiu-Jitsu. Saí da escola um mês depois para treinar em tempo integral. Hoje em dia o Jiu-Jitsu está crescendo muito na Austrália e cada vez mais pessoas estão se inspirando para seguir o caminho do esporte, o que é muito legal”, contou, antes de encerrar sobre sua equipe.

“O trabalho lá é muito divertido. Eu tenho tantos amigos que isso torna minha jornada muito mais agradável. Eu mal posso esperar para ver todos os meus amigos da Unity arrasando no Mundial. Nós vamos botar para fu***”, encerrou o casca-grossa.

Antes do Mundial, porém, Levi Jones busca o ouro no World Pro 2019, da UAEJJF. O australiano começa sua participação nesta quinta-feira (25), na divisão até 77kg, e terá como concorrentes Diego Ramalho, Guilherme Rocha, Tommy Langaker, entre outras feras.

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade