Campeão no ONE, Bibiano destrincha suas técnicas no Jiu-Jitsu e projeta lutar Mundial Master da IBJJF

    Campeão peso-galo do ONE, Bibiano revelou vontade de disputar o Mundial Master de Jiu-Jitsu (Foto ONE)

    Por Vitor Freitas

    Aos 39 anos, o manauara Bibiano Fernandes está no Hall de melhores atletas de MMA do mundo. Dono do cinturão peso galo do ONE Championship, Bibiano tem 27 lutas profissionais no MMA, onde acumula 23 vitórias e apenas quatro derrotas.

    Com 15 anos de carreira no MMA, Bibiano começou sua carreira como atleta profissional no Jiu-Jitsu, e ele sente falta de pôr o quimono para competir. Sempre que pode, o campeão coloca o pano para treinar. Bibiano fica encantado pelo fato do seu jogo com a De La Riva e passagem de guarda ainda funcionarem bem.

    Tricampeão mundial de Jiu-Jitsu pela International Brazilian Jiu-Jitsu (IBJJF), Bibiano fez questão de dizer que honra o esporte e que tem vontade de envergar o quimono de competição, novamente, no Mundial Master, da IBJJF.

    “Com certeza seria um sonho poder lutar um Mundial, mas eu tenho que ver o meu cronograma, porque hoje eu tenho que lutar também para o ONE Championship. Então tem que ver a agenda, se eles quiserem que eu lute nessa época, talvez não. Mas com certeza seria uma boa poder voltar ao Jiu-Jitsu, fazer aquelas pegadas ali, aquelas transições, aquelas passagens de guarda, guarda De La Riva, então seria uma boa. Mas tudo no seu tempo, se for da vontade de Deus, voltar a lutar Jiu-Jitsu, com certeza eu voltaria. Então, com certeza seria uma honra poder voltar a lutar Jiu Jitsu mais uma vez”, revelou Bibiano, em entrevista exclusiva à TATAME.

    O faixa-preta da arte suave também contou como gostava de passar a guarda no Jiu-Jitsu e revela um conceito primordial: base e pegada na boca de calça.

    “Eu gostava de trabalhar boca de calça e pressão ali nas pernas do cara, entende? Fazer ele virar de costas para eu poder pegar as costas dele. Aí virava, tentava virar as costas e eu amassando ali. Com a minha pressão, eu passava ali, toureando e pegava as costas, quando meu oponente defendia a passagem. Esse era o jeito que eu gostava de passar as guardas. Sempre trabalhei muita boca de calça, sempre trabalhei muito o meu equilíbrio e pressão. O segredo é dominar as pernas e quadril do guardeiro. Quando eu ficava por baixo, usava bastante a guarda De La Riva”, destrinchou o lutador.

    O astro do ONE Championship, principal organização asiática de MMA na atualidade, projeta grande crescimento para o Jiu-Jitsu nos dias atuais.

    “Um dia desses eu estava falando com um amigo meu. Eu já tive que dormir na academia, tive que limpar academia para poder treinar, para poder pagar a minha academia. Hoje as coisas estão mais fáceis, né, tudo ficou mais fácil hoje. No meu tempo era f***, cara. Às vezes, eu ia para o Rio de Janeiro com uma passagem de ida, aí os meus amigos em Manaus tinham que juntar grana e correr atrás para me trazer de volta para”, comentou Bibiano, antes de encerrar.

    “O esporte hoje evoluiu bastante. Eu peguei a parte mais difícil do Jiu-Jitsu, lá atrás. Hoje o Jiu-Jitsu está muito fácil, está mais profissional. A galera já consegue fazer mais, fazer um pé de meia, já consegue ter mais… Antigamente, eu tinha que treinar para pagar uma medalha, para poder levar no patrocinador, para poder comer e seguir meu sonho. Esse é o meu, meu, o meu passado antigamente. Eu treinava de manhã, treinava de tarde, ainda tinha que treinar de noite. Me dediquei 100% para o Jiu-Jitsu, abri mão de muita coisa pelo Jiu-jitsu. Mas hoje eu vejo o Jiu Jitsu evoluído, o esporte está em outro nível e eu espero que um dia possa chegar no nível olímpico. Para isso, eu acho que temos todos que ir trabalhando para que um dia chegue. Um dia essa geração que está chegando aí, que estão vindo, vão poder ajudar pra que um dia chegue a um esporte olímpico”, encerrou.

    1 COMENTÁRIO

    1. o bibiano e um cara que a gente tem pouco para criticar ele os irmaos myao o jose aldo estes caras dormiam na academia e comiam miojo e pao com mortandela sao guerreiros de verdade humildes e otimos no que fazem incriveis comecaram do zero menos do que nada eles merecem de ver o esporte deles nas olimpiadas osssss

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome