Animado com o UFC Rio, Thiago Pitbull quer ser policial nos EUA após encerrar carreira no MMA

    Thiago Pitbull é um dos nomes mais experientes do Brasil dentro do UFC (Foto: Getty Images)

    Por Diogo Santarém e Mateus Machado

    Neste sábado (11), no UFC 237, no Rio, Thiago Pitbull fará a 37ª luta da carreira como profissional de MMA. O brasileiro é um dos nomes mais experientes do país dentro do Ultimate. O adversário da vez será o argentino Laureano Staropoli – que vai atingir a marca de apenas dez combates em seu cartel como profissional.

    Em um bate-papo com a imprensa no media day nesta semana, “Pitbull” comentou sobre a chance de lutar no Rio pela primeira vez, o trabalho como coach da American Top Team e o desejo de se tornar policial nos Estados Unidos, quando encerrar seu ciclo dentro do MMA.

    “Eu com certeza vou ser um dos coachs da American Top Team. O MMA está na minha veia, não tem como sair. Os caras são a minha família. Um dos meus planos é entrar para a polícia nos Estados Unidos. É preciso, então, conciliar isso de treinar atletas profissionais e ajudar a comunidade”, apontou o brasileiro de 35 anos.

    Confira abaixo a entrevista na íntegra:
    -Oportunidade de lutar no Rio

    Eu estou amarradão, me sinto muito abençoado de fazer o que eu amo todo dia. Poder lutar no Rio de Janeiro pela primeira vez, então, estou super preparado e vou dá show.

    -Preparação física e mental

    Eu não parei de treinar, estou sempre na academia treinando ou treinando outros atletas. Estou aprendendo muito todo dia, em relação à técnica, psicologia… Eu não parei. Estou dando continuidade a um trabalho que eu tenho feito há muito tempo.

    -Benefícios de ser atleta e treinador

    Os benefícios são que eu tenho uma visão da mentalidade de atletas de elite. Então, vejo o que eles passam, as dúvidas e tudo mais, são situações bem similares as que eu tenho. Eu procuro usar o que funciona e deixo para lá o que não funciona. Sou bem mais focado. Isso é muito importante.

    -Lutadores que mudam de equipe no MMA

    É um esporte individual, então, as vezes você tá em uma equipe que não dando o que você precisa. E aí, você precisa achar o que funciona. Você não pode julgar ninguém por tentar melhorar a própria vida. Acho que cada um tem que fazer o que é melhor para ele.

    CARD COMPLETO:

    UFC 237
    Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro
    Sábado, 11 de maio de 2019

    Card principal
    Peso-palha: Rose Namajunas x Jéssica Bate-Estaca
    Peso-médio: Jared Cannonier x Anderson Silva
    Peso-pena: José Aldo x Alexander Volkanovski
    Peso-meio-médio: Thiago Pitbull x Laureano Staropoli
    Peso-galo: Irene Aldana x Bethe Correia

    Card preliminar
    Peso-meio-pesado: Rogério Minotouro x Ryan Spann
    Peso-leve: Thiago Moisés x Kurt Holobaugh
    Peso-leve: BJ Penn x Clay Guida
    Peso-mosca: Luana Dread x Priscila Pedrita
    Peso-meio-médio: Warlley Alves x Serginho Moraes
    Peso-galo: Raoni Barcelos x Carlos Huachin
    Peso-galo: Talita Bernardo x Viviane Araújo

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome