Confirmado no ADCC e com foco no Mundial 2019, Pablo Mantovani tenta aprovar lei para projetos sociais

    Pablo Mantovani sempre se mostrou disposto a ajudar crianças de projetos sociais (Foto Polyana Belkyor)

    Por Vitor Freitas

    Faixa-preta da Atos, Pablo Mantovani está perto de completar seus 24 anos. Com uma carreira profissional em crescimento, o aluno de Guto Campos é o tipo de atleta que está sempre engajado com os assuntos fora do tatame e em como ajudar o próximo.

    Natural de Garopaba, um município no interior do estado de Santa Catarina, Pablo quer, junto ao Deputado Danrlei, aprovar a lei “Eu sou criança, eu tenho um sonho”. A ideia busca a isenção de inscrições em campeonatos federados para crianças de projetos sociais.

    “No ano de 2016, eu resolvi lançar uma campanha chamada ‘Eu sou criança, eu tenho um sonho’. É uma campanha para isenção de inscrições de projetos sociais em campeonatos federados esportivos. As crianças de projetos sociais não têm grana para arcar com as inscrições, que são caras e têm muitas etapas para participar. Entendi que, se uma criança de projeto social treina, se dedica, se supera e tem vontade, o que lhe falta é oportunidade. Mas nada disso adianta se quando chega a vez dela, ela não tem condições de pagar a inscrição. Não adianta ela treinar se não vai poder lutar por esta medalha, que é o seu sonho. A partir disso, escrevi uma justificativa para um projeto de lei em 2018, que já foi protocolado pelo Deputado Danrlei e estamos aguardando o despacho do presidente da casa para seguir adiante”, explicou Pablo a respeito do plano.

    Praticante de Jiu-Jitsu desde os 7 anos de idade, Pablo contou também sobre como consegue ajudar projetos mesmo tendo recursos pequenos nesse início de trajetória.

    “Eu sempre procurei ajudar os projetos sociais de Jiu-Jitsu de alguma maneira. Sempre planejo a minha agenda para fazer seminários gratuitos e passar um pouco do meu conhecimento. Tudo que venho aprendendo, eu passo para os alunos dos projetos. Procuro contribuir para o esporte de alguma maneira, onde acredito que como atleta, professor e cidadão posso fazer bem mais”, disse o jovem lutador, dono de títulos importantes no Mundial e Pan-Americano da International Brazilian Jiu-Jitsu Federation (IBJJF).

    Em paralelo a seus projetos pessoais, Pablo se prepara para lutar o Mundial 2019 da IBJJF que começa na próxima semana, em Long Beach, na Califórnia (EUA).

    “Estou pronto para o Mundial. Lutei alguns Opens da Federação para manter o ritmo de competição e treinei como faz um campeão. Vou dar o meu melhor”, encerrou Pablo, que também está garantido no ADCC 2019 e vai entrar em ação na divisão até 66kg.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome