Depois de revés e lesão, ‘Spider’ mostra otimismo e decreta: ‘Eu vou até o final’

Publicado em 13/05/2019 por: Nilmon
Depois de revés e lesão, ‘Spider’ mostra otimismo e decreta: ‘Eu vou até o final’

publicidade

Anderson Silva teve um cenário inesperado pela frente no UFC 237, realizado no último sábado (11), no Rio de Janeiro. Motivado para lutar em seu país, o brasileiro acabou sendo derrotado por Jared Cannonier após sentir uma lesão no joelho, resultado de um chute aplicado pelo americano.

Com 44 anos e contabilizando apenas uma vitória em suas últimas oito lutas – o triunfo contra Nick Diaz, em 2015, foi declarado “No Contest” – o “Spider” se pronunciou publicamente no último domingo (12), através de suas redes sociais, e pelo menos por suas palavras, não indicou qualquer possibilidade de aposentadoria no momento, mesmo com a lesão sofrida.

“Até o limite. A dor é sua amiga. Ela mostra que você não está morto ainda. Dizem por aí que grandes símbolos tornam-se grandes alvos. Talvez… Mas a coisa mais importante é não se vitimizar. Se caiu, levante. Se quebrou, conserte. Nada de desistir ou achar que não consegue porque perdeu uma batalha. O ditado é um só: eu vou até o fim, e quanto mais me pressionarem, mais eu vou querer ir até o fim. Não existe nada selvagem que sinta pena de si mesmo, um leão velho rodeado de hienas famintas, loucas para devorá-lo, e ele, mesmo assim, luta até a morte, sem nunca ter sentido pena de si mesmo, e não será diferente comigo!!!! Força e Honra!!!”, disse Anderson Silva.

Após a derrota e a lesão sofrida, Anderson recebeu uma suspensão médica de 180 dias da Comissão Atlética Brasileira de MMA (CABMMA). Ainda não se sabe exatamente a gravidade da contusão no joelho do lutador, no entanto, nesta segunda-feira (13), de acordo com fontes, o brasileiro será submetido a uma ressonância magnética.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade