Camões relembra ‘escola da porrada’ do ícone Carlson: ‘Máquinas de lutas’; veja

Publicado em 09/05/2019 por: Nilmon

publicidade

Quando o assunto é preparação física no mundo das lutas, em especial no MMA, Rogério Camões certamente é uma referência. Há mais de 20 anos no meio, o brasileiro se tornou conhecido não apenas no Brasil, mas também fora do país, em especial por seus trabalhos com lutadores consagrados no esporte, caso de Anderson Silva. Novamente ao lado do ex-campeão peso-médio do Ultimate, que entra em ação no próximo sábado (11), contra Jared Cannonier, no UFC 237, no Rio de Janeiro, Camões relembrou sua caminhada em entrevista à TATAME.

“Isso é uma semente que você planta. Eu sempre me preocupei muito de um modo geral com o esporte. O esporte traz uma qualidade de vida que te dá longevidade, e eu tive sorte de começar isso la atrás. Na época do Vale Tudo eu treinava verdadeiras máquinas humanas de lutar, fui um privilegiado nesse sentido, vivi intensamente e tudo isso colaborou. Na época, poucos faziam o meu trabalho, então os caras vinham parar na minha mão. Foi um grande laboratório, mais de 20 anos, do Vale Tudo ao MMA (risos). Eu tive que me aperfeiçoar até chegar no Anderson, por exemplo, e dele eu consegui transferir trabalho para muita gente”, disse o preparador, hoje aos 61 anos de idade, antes de complementar.

“Eu fico buscando um cara que eu treinei que é normal como pessoa, porque todos são diferenciados (risos). Os atletas de MMA, caras que se propõem a sair na porrada, são diferenciados, têm muita energia, são hiperativos, com um grau grande de agressividade. Então para você entender isso tudo e controlar, lidar com esse universo, só experimentando, estando no meio deles. Por sorte tive uma grande referência no meu começo e a sorte de trabalhar com o Carlson Gracie, treinar os atletas da equipe, só fera braba. Aquilo ali foi uma escolada da porrada. O Carlson me mostrou o caminho, e eu entendi”.

Pronto para mais um desafio, Rogério cuidou da preparação de Anderson para o duelo no Rio de Janeiro, na volta do ex-campeão ao Brasil. Porém, além do físico, ele ressaltou a importância de também cuidar da parte mental dos seus lutadores na busca pela vitória.

“Para formar um grande atleta não é só treino, tem todo um lado emocional, psicológico e muito pessoal. O atleta tem muitos sentimentos dentro dele que ele não precisa levar pra luta, isso o confunde, atrapalha a carreira. Já vi tanta coisa que nesse meio que realmente me deu uma bagagem muito grande. A ciência é igual para todos, estudo, então a experiência individual que faz a diferença”.

CARD COMPLETO:

UFC 237
Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro
Sábado, 11 de maio de 2019

Card principal
Peso-palha: Rose Namajunas x Jéssica Bate-Estaca
Peso-médio: Jared Cannonier x Anderson Silva
Peso-pena: José Aldo x Alexander Volkanovski
Peso-meio-médio: Thiago Pitbull x Laureano Staropoli
Peso-leve: Francisco Massaranduba x Carlos Diego Ferreira
Peso-meio-pesado: Rogério Minotouro x Ryan Spann

Card preliminar
Peso-leve: Thiago Moisés x Kurt Holobaugh
Peso-galo: Irene Aldana x Bethe Correia
Peso-leve: BJ Penn x Clay Guida
Peso-mosca: Luana Dread x Priscila Pedrita
Peso-meio-médio: Warlley Alves x Serginho Moraes
Peso-galo: Raoni Barcelos x Carlos Huachin
Peso-galo: Talita Bernardo x Melissa Gatto

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade