Embalada após conquistas, Thamara Ferreira visa novo título no Mundial: ‘Eu quero manter o ritmo’

Publicado em 17/05/2019 por: Nilmon

publicidade

Por Vitor Freitas

Atual campeã do Abu Dhabi World Pro, organizado pela UAEJJF, onde venceu faixas-preta na disputa pelo ouro até 70kg, Thamara Ferreira encarou o Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu da CBJJ como mais um dia “normal” de trabalho.

No início do mês, em Barueri, São Paulo, a atleta da Cícero Costha foi destaque na divisão peso médio feminino. Thamara precisou vencer a sempre perigosa Julia Boscher (Soul Fighters) na final, com uma raspagem, sua arma predileta, para garantir o ouro. A seguir, ela analisa a campanha no Brasileiro, em conversa com a TATAME.

“Estava ansiosa. Este ano teve pouca menina na categoria, mas o nível estava altíssimo. Fui capaz de aplicar meu jogo e saí com o título. Quero manter o ritmo no Mundial”, projetou a atleta.

Sem perder em sua categoria desde o Pan-Americano, realizado em março, a jovem lutadora conta como está aproveitando a boa fase da carreira e como é vencer e lutar contra faixas-preta de alto nível no cenário mundial da modalidade.

“Para falar a verdade, nunca imaginei ganhando de faixa-preta sendo faixa-marrom. Imaginava ser algo impossível, mas quando você está no jogo, você vê que não tem muita diferença entre essas duas faixas, apenas a experiência”, concluiu a campeã, que volta a lutar no Mundial 2019, agendado para o fim de maio, em Long Beach, na Califórnia (EUA).

Só em 2019, Thamara foi vencedora no peso e absoluto na disputa do Europeu, campeã do Grand Slam Londres, campeã do World Pro e, agora, campeã do Brasileiro da CBJJ.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade