Sem perder há 17 torneios, Gabriel Mendes domina torneios de Judô nos Estados Unidos e mira Olimpíadas

Publicado em 11/05/2019 por: Nilmon

publicidade

Gabriel Mendes, natural de Alagoas, é um dos nomes mais fortes do Judô nos Estados Unidos. O faixa-preta reforça o status com os resultados nos torneios – são 17 medalhas de ouro seguidas, desde março de 2017, em torneios na Terra do Tio Sam. O mais recente foi em fevereiro, onde Gabriel foi campeão no San Jose Buddhist and Sensei Memorial Invitational Judo Tournamen, na Califórnia (EUA).

Com a experiência de quem treina há 20 anos, desde criança, Gabriel conta o segredo do bom rendimento nas competições: “Com o tempo e experiência vem mais maturidade na hora de lutar e assim você consegue manter a calma e analisar mais a luta, visualizando mais o que é preciso para sair com a vitória. Claro sem um bom treinamento técnico e preparação física nada disso seria possível”, reflete Gabriel, que ainda treina Jiu-Jitsu duas vezes por semana, para completar o treino de solo. Vale ressaltar que Gabriel é faixa-azul e já disputou um Mundial da IBJJF.

Os bons resultados do brasileiro chamaram a atenção da Seleção de Judô dos Estados Unidos, que o convidou para fazer um intercâmbio com seus atletas no Colorado Springs, no Colorado, em seu centro de treinamento para atletas profissionais da modalidade.

“Já estive nesse treinamento nos últimos dois anos. O treino ocorre no Centro Olímpico Americano em Colorado Springs, onde a seleção americana se reúne durante uma semana pra intensificar os treinos e ficar preparada para as próximas competições, como Campeonato Mundial e Pan-Americano. A estrutura do Centro Olímpico é impressionante, com tudo que um atleta precisa, desde refeitório com alimentação balanceada a centro de fisioterapia altamente equipado. É uma semana de bastante treino. São dois treinos por dia, onde se foca mais na parte técnica na parte da manhã e mais treino de handori (luta) na parte da tarde”, detalha Gabriel.

Por conta dos dois títulos seguidos que tem no Us Open, competição aberta para todo os países, Gabriel foi eleito o atleta destaque. Com 850 atletas em disputa, de 25 países diferente, ele foi o melhor. Com um currículo de recheado de conquistas, o jovem brasileiro fala da importância de treinar nos Estados Unidos e como essa troca de experiência ajuda na propagação do esporte.

“Durante esses treinamentos com a seleção ou durante os treinos que tenho na Studio 540, várias praticantes vêm tirar dúvidas sobre posições ou sobre qual o melhor jeito de fazer uma técnica. Como sou um atleta mais experiente sempre tento apresentar minha visão sobre determinada situação na hora da luta ou do treinamento da técnica. Quando a Confederação Americana me chama para os treinamentos de campo é para tentar ser o melhor treino possível para os atletas e puxar eles ao máximo. E eu consigo ajudá-los fazendo com que eles treinem mais forte”, explica Gabriel, que volta a competir em julho e sonha em disputar a próxima Olimpíadas, em 2020, no Japão.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade