Campeã mundial em três categorias diferentes, Cláudia do Val celebra feito e adota ‘mistério’ sobre futuro

Publicado em 20/06/2019 por: Nilmon
Campeã mundial em três categorias diferentes, Cláudia do Val celebra feito e adota ‘mistério’ sobre futuro Claudia do Val anunciou a troca da De La Riva para a Soul Fighters e revelou os motivos (Foto: Reprodução/Instagram)

publicidade

Por Mateus Machado

Presença constante em diversos torneios de Jiu-Jitsu, Cláudia do Val coroou mais uma grande temporada na disputa do Mundial da IBJJF, realizado no início de junho, na Califórnia (EUA). A faixa-preta fez história ao faturar o tricampeonato mundial em três categorias de peso diferentes. Na grande final, em ação na categoria super-pesado, a casca-grossa teve grande atuação e finalizou a dura Venla Lukkonenn com uma chave de braço para conquistar o ouro.

Prova de que a temporada de Cláudia foi, de fato, vencedora, é que a atleta da De La Riva foi a campeã do ranking da IBJJF na faixa-preta. Além disso, logo após o Mundial, Do Val entrou em ação no Fight 2 Win 114 e levou a melhor sobre Thamara Silva por decisão dividida dos jurados, reforçando sua grande fase.

Em entrevista à TATAME, Cláudia do Val falou sobre o tricampeonato mundial, a pressão que costuma colocar em si mesma nas competições, planos em relação ao seu futuro no Jiu-Jitsu, entre outros assuntos.

Confira:

-Tricampeã mundial em três categorias de peso diferentes

Eu queria fazer algo diferente, diria até mesmo marcante. Sei que, dificilmente, terei muitos mais títulos, até porque já tenho 31 anos e uma lesão muito limitadora no meu ombro. Então, queria conseguir algo que marcasse a minha carreira no Jiu-Jitsu e fico feliz de ter sido campeã mundial em três categorias diferentes.

-Nervosismo e pressão em si mesma

Eu sempre costumo dizer em entrevistas que o meu maior desafio sempre sou eu mesma. A questão de lidar com a adrenalina e a pressão que eu mesma coloco sobre mim são, sempre, os principais desafios em competições.

-Planos em relação ao futuro no Jiu-Jitsu

Falar sobre planos em relação à minha carreira no Jiu-Jitsu é uma questão complicada, porque eles (planos) mudam (risos). Mas acredito que ainda lutarei mais um pouco, sim. Tudo vai depender dos próximos passos que eu traçar no esporte.

-Duelo contra Thamara Silva no Fight 2 Win 114

Eu já sabia que a luta contra ela seria muito dura, mas as regras eram diferentes em relação aos torneios da IBJJF, por exemplo. Não existe pontuação, então eu tentei dar muito volume aos ataques, e acredito que tenha conseguido atacar mais em relação à ela, por conta disso, saí vitoriosa na luta.

-Participações em torneios que organizam superlutas

Eu gostaria de participar de todas as competições que promovem superlutas, assim como participei do Fight 2 Win na luta contra a Thamara Silva. Mas ainda não recebi muitos convites (risos). Estou aceitando convites e vamos analisar o que vem por aí.

-Período nos EUA e na Europa

Eu ficarei pelos Estados Unidos até o Mundial Master da IBJJF, que acontece em agosto e é um campeonato que gosto muito de acompanhar e competir. Depois disso, pretendo ir para a Europa, onde passarei um período

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade