Cara de Sapato analisa duelo contra Uriah Hall e revela convite para lutar o ADCC 2019: ‘Sempre quis participar’

Publicado em 17/06/2019 por: Nilmon
Cara de Sapato analisa duelo contra Uriah Hall e revela convite para lutar o ADCC 2019: ‘Sempre quis participar’ Antônio Cara de Sapato teve duelo remarcado contra Theodorou para dezembro (Foto: UFC)

publicidade

Por Mateus Machado

Derrotado por Ian Heinisch em sua última luta, em maio – resultado que colocou fim a uma sequência de cinco vitórias consecutivas -, Antônio Cara de Sapato quer voltar ao ritmo que o colocou próximo aos tops da categoria peso médio no UFC. Desta forma, o brasileiro pediu para voltar logo e teve seu desejo atendido. No dia 14 de setembro, o paraibano vai encarar Uriah Hall no card do UFC Vancouver, que acontecerá no Canadá.

As novidades, entretanto, não param por aí. Além do novo compromisso marcado no Ultimate, Cara de Sapato recebeu um convite para lutar o ADCC 2019, maior torneio de luta agarrada do mundo, que será realizado nos dias 28 e 29 de setembro, na Califórnia (EUA). Faixa-preta de Jiu-Jitsu e dono de diversas finalizações no MMA, o lutador, em entrevista exclusiva à TATAME, vibrou com a chance de participar do grandioso evento.

“Fiquei muito feliz com esse convite do ADCC. É um torneio que nunca lutei e que sempre lutam os melhores. Receber esse convite, pra mim, foi muito bom, fiquei honrado. Se não me engano, vai ser logo depois da minha luta no UFC, então já vou estar no gás (risos), já vou para a Califórnia me encontrar com o (Marcus) Buchecha e o pessoal para a gente continuar o treinamento e lutar esse campeonato, que sempre tive vontade”, destacou.

Confira a entrevista completa com Cara de Sapato:

-Duelo marcado contra Uriah Hall

A expectativa está alta. Desde a minha última luta, eu já estava para marcar a próxima e, logo depois, o UFC colocou o Uriah Hall para me enfrentar. Acho que é um excelente casamento, porque nós dois somos muito talentosos nas nossas áreas, vai ser aquela luta de estilos. Ele é um cara que chuta bastante, tem chutes bem plásticos, enquanto eu trabalho muito bem o grappling. Acredito que vai ser um duelo bem interessante.

-Derrota e lições da última luta

Acho que contou muito esse longo tempo que fiquei afastado por causa da minha última lesão. Foi difícil… Fiquei bastante tempo sem treinar por conta da cirurgia e, consequentemente, sem lutar. Foi um ano e dois meses sem lutar, então não tem jeito, a gente acaba sentindo o ritmo. Acho que isso foi o que mais me prejudicou, mas já é passado, agora é pensar na próxima luta e em voltar com a minha sequência de vitórias.

-Retorno aos treinos e evolução

Já voltei aos treinos aqui nos EUA depois de um período no Brasil. Foi ótimo que tenha sido assim tão rápido o anúncio da minha luta depois da minha última apresentação, eu já tinha pedido para lutar. Cada luta é diferente, cada adversário exige uma preparação específica. Há sempre mudanças a serem feitas, nós estamos sempre querendo evoluir e eu quero evoluir em todos os sentidos. Quero mostrar isso cada vez mais, do que eu sou capaz.

-Convite para lutar o ADCC 2019

Fiquei muito feliz com esse convite do ADCC. É um torneio que nunca lutei e que sempre lutam os melhores. Receber esse convite, pra mim, foi muito bom, fiquei honrado. Se não me engano, vai ser logo depois da minha luta no UFC, então já vou estar no gás (risos), já vou para a Califórnia me encontrar com o (Marcus) Buchecha e o pessoal para a gente continuar o treinamento e lutar esse campeonato, que sempre tive vontade.

-Retorno ao Jiu-Jitsu sem quimono

É muito bom estar de volta. O bom filho à casa torna (risos). Eu sempre tento representar o Jiu-Jitsu no UFC também. Eu fiz uma luta casada recentemente, eu gosto muito de lutar Jiu-Jitsu, é uma coisa que me dá prazer, e estar lutando em um grande evento como esse, com grandes nomes é algo que me motiva bastante a entrar lá e dar o meu melhor.

-Ida do Rodolfo Vieira para o UFC

Estou feliz demais pelo Rodolfo. Ele é um cara que merece demais, que tem um Jiu-Jitsu espetacular. Inclusive, estive com ele esses dias treinando em Orlando (EUA), é sempre bom estar com ele. Eu acompanhei também o início dele no MMA, lá na American Top Team, e é um cara muito batalhador, sempre vou estar na torcida por ele. É um grande amigo. Ele até falou: ‘Estou chegando para apertar mais uns pescoços também, estou chegando para representar o Jiu-Jitsu lá dentro (risos)’. O que ele precisar, pode contar comigo, e tenho certeza que ele vai continuar brilhando no MMA, assim como no Jiu-Jitsu.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade