Chael Sonnen comenta revés para Lyoto e anúncio de aposentadoria: ‘Sinto que usei toda minha dureza’

Publicado em 16/06/2019 por: Nilmon
Chael Sonnen comenta revés para Lyoto e anúncio de aposentadoria: ‘Sinto que usei toda minha dureza’

publicidade

Ao término do seu combate contra Lyoto Machida, na última sexta-feira (14), pelo co-main event do Bellator 222, Chael Sonnen surpreendeu e anunciou sua aposentadoria do MMA. Mas apesar da dura derrota para Lyoto por nocaute técnico, no segundo round, Sonnen deixa o esporte orgulhoso do que construiu ao longo de 22 anos como lutador profissional.

“Acho que talvez eu tenha ajudado a passar para a era do entretenimento em que estamos agora, para melhor ou para pior, mas acho que tive uma participação nisso. Estou muito orgulhoso do jeito que minha carreira começou e dos caras enfrentei. Eles eram caras verdadeiramente durões. Nós não nos preocupamos contra quem estávamos lutando. Você não precisava de um monte de dinheiro ou atenção, só queria competir”, afirmou o americano, que estreou profissionalmente em maio de 1997, durante coletiva de imprensa.

Durante sua trajetória, Sonnen ficou marcado por grandes lutas, mas principalmente pelo estilo polêmico de promover seus confrontos. Se não foi uma carreira espetacular, o americano também não passou despercebido. No UFC, ao longo de quase cinco anos, foram três disputas de cinturão – duas contra Anderson Silva e uma contra Jon Jones -, e mesmo derrotado em todas, deixou boa impressão, assim como em duelos memoráveis contra Wanderlei Silva, Rampage Jackson, Fedor Emelianenko, Tito Ortiz, Shogun, etc.

Após deixar o UFC em novembro de 2013 e passar por um período de cerca de três anos sem lutar, o “Gângster Americano” retornou em janeiro de 2017 aos cages, mas desta vez defendendo o Bellator. “Foi um contrato de cinco lutas, eu me diverti demais. Eu agradeço a vocês todos, mas estou indo embora, estou me aposentando”, disse Sonnen para o público presente no Madison Square Garden, em Nova York (EUA), palco do Bellator 222.

Sobre seu confronto contra Lyoto, o americano revelou que as coisas não saíram da forma que ele gostaria. Dono de um bom Wrestling, Sonnen sofreu com a trocação do brasileiro, e sem conseguir impor sua luta agarrada, foi nocauteado após uma joelhada voadora.

“É preciso ser durão para estar nesse esporte, e sinto que usei toda a minha dureza. Houve algumas posições na luta em que eu, em outro momento da minha carreira, passaria por cima. Eu não me incomodo em ser derrotado pelo Lyoto no jogo dele – ele foi bem nos chutes e deu boas joelhadas. Mas me incomodei em perder para ele no meu jogo, isso sim. Eu costumava ser mais duro do que fui, costumava ter mais vontade e mais pegada na luta. Talvez eu tenha atirado a última bala. Não fui como costumava ser, e acho que chegou a hora de seguir em frente”, falou o veterano, complementando.

“Eu não tinha planejado me aposentar. Achei que venceria essa luta e desafiaria o Ryan Bader pelo cinturão. Tudo estava acontecendo a meu favor, até que não aconteceu mais. Não me arrependo. Era a luta pelo posto de desafiante número um ao cinturão, eu achei, e agora é a vez de outro”, encerrou Chael, que ao fim do duelo, jogou suas luvas no cage.

Aos 42 anos de idade, Chael Sonnen deixa o MMA com passagens por diversos eventos como Pancrase, IFC, WEC, UFC e Bellator, entre outros. Seu melhor momento no esporte, entretanto, foi no Ultimate, onde ficou de fevereiro de 2009 até novembro de 2013. O americano encerra sua carreira com 31 vitórias, 17 derrotas e um empate no seu cartel.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade