Coluna da Arte Suave: a união e prática do Jiu-Jitsu com outras artes marciais; leia o artigo e opine

por: TATAME | @tatameofficial
Publicado em 27/06/2019

publicidade

Por Luiz Dias

Jiu-Jitsu e Defesa Pessoal são os dois lados da mesma moeda, e como lutador e professor, sempre estou em busca de aprender e melhorar as minhas aulas. Pensando na evolução da qualidade das aulas na parte de Defesa Pessoal, chamei o professor de Muay Thai Breno Selles, líder da equipe Nobre Thai, para ensinar essa parte de pé. 

Socos, cotoveladas, clinches e chutes. Certamente, creio que todos ganham. Da mesma maneira, o caminho inverso é feito ao ensinar para os lutadores de Muay Thai a nossa levantada técnica, defesa da montada e guarda, mostrar a nossa parte de fundamento de defesa pessoal no chão. Essa transição para o chão como o caminho contrário é importante para uma complementar a outra arte marcial. Assim, a Defesa Pessoal é aprimorada no nosso Jiu-Jitsu e começa a ser implantada na aula de Muay Thai, mostrando também a mente aberta do professor em ampliar e melhorar as suas aulas de trocação ao ensinar seus alunos a se levantarem de maneira correta quando estiverem no chão. 

Creio que, quanto mais ampliarmos nossos conhecimentos, só temos a ganhar. Nas turmas de adultos e crianças, vejo esse intercâmbio sendo bem recebido por todos. Receber a visita de um professor de outra arte marcial para mostrar os fundamentos de sua luta eu vejo como muito interessante. Muay Thai, Sambô, Judô, Boxe, Capoeira… Creio que todas podem acrescentar algo. Por exemplo, as cotoveladas usadas no Muay Thai e seus clinches, da levantada técnica emendar num “martelo de chão” da Capoeira, muitos treinam Judô para ganhar pontos pela queda, e assim podemos tirar proveito de cada arte marcial.

Acredito que é muito bom estudarmos outras artes marciais para trazermos técnicas para o nosso Jiu-Jitsu independentemente de sermos competidores ou não. Durante a apresentação do professor de Muay Thai para a turma infantil, percebi a empolgação e vontade de aprender. No treino dos adultos, também é perceptível a atenção e vontade de aprender, sempre reforçando o lado da Defesa Pessoal. É importante sempre estar com os fundamentos bem treinados, pois nunca sabemos se teremos de utilizar o que treinamos e vejo esse intercâmbio como uma maneira muito proveitosa para todos os praticantes. 

Segundo Breno: “Comecei no Jiu-Jitsu antes mesmo do Boxe inglês e depois fui para o Muay Thai, época que competia direto, mas nunca deixei de dar uns treinos de Jiu-Jitsu. Já dando aula de Muay Thai, senti necessidade de voltar a treinar a arte suave, tanto como complemento para as minhas aulas dando fundamentos de luta de chão para os meus alunos em relação à defesa pessoal, como para adquirir mais conhecimento. Hoje, além do Muay Thai, não vivo sem treinar Jiu-Jitsu”, contou o lutador e professor.

Para mais informações, veja https://www.instagram.com/luizdiasbjj/ ou entre em contato pelo e-mail geracao.artesuave@yahoo.com.br. Também conheça o http://http://gasjj.blogspot.com//. Boa semana, bons treinos e até a próxima!  

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade