Em caso semelhante ao de Jon Jones, lutador do UFC é flagrado em doping por ‘resquícios’ de substância

Publicado em 23/06/2019 por: Nilmon

publicidade

Invicto no MMA, com dez vitórias, Sean O’Malley não luta pelo UFC desde março do ano passado. O americano tinha um novo duelo marcado contra Marlon Vera no card do UFC 239, em Las Vegas (EUA), no próximo dia 6 de julho, no entanto, não será dessa vez que o lutador entrará em ação. Isto porque O’Malley foi retirado da edição após ter sido temporariamente suspenso pela Comissão Atlética do Estado de Nevada (NSAC).

A punição se deu por conta do reaparecimento da substância proibida “ostarine” em seu organismo. O fármaco, que está presente na classe dos moduladores seletivos do receptor do androgênio, já havia surgido no organismo de Sean em teste no ano passado.

O’Malley utilizou suas redes sociais para revelar que a USADA (Agência Antidoping dos EUA) declarou que se tratam de “resquícios” da substância, e assim pode-se considerar que não houve uma nova ingestão, e sim a permanência do produto em seu organismo.

“A USADA me notificou de que ‘ostarine’, a substância que apareceu em meu corpo ano passado e me levou a uma punição, reapareceu em um nível extremamente baixo em dois testes recentes. A boa notícia é que a USADA disse que isso é provavelmente algo residual do ano passado e que a baixa quantidade não está me dando vantagem de desempenho. É por isso que a USADA não está me punindo novamente por esses resultados. Já cumpri uma sanção pela presença de ostarine no meu corpo, e a quantidade diminuiu drasticamente desde o ano passado. Estou sendo punido duas vezes por não ter feito nada de errado. Nunca tomei nada ilegal. Não sei o que vai acontecer, mas vou continuar a treinar e a melhorar a cada dia”, disse o jovem lutador, que recebeu uma punição de seis meses na primeira vez em que a substância foi encontrada em seu corpo, no ano passado.

Vale ressaltar que a mesma situação ocorreu com Jon Jones, atual campeão meio-pesado do UFC, que foi flagrado em um exame antidoping e, em testes realizados posteriormente, ficou comprovado que pequenos resquícios da substância proibida continuavam em seu organismo, o que não fez necessária a aplicação de uma nova suspensão. “Bones”, coincidentemente, está no UFC 239, onde defenderá seu título contra Thiago Marreta.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade