Faixa-preta da CheckMat destaca importância do Jiu-Jitsu às crianças: ‘Grande benefício educacional’

Publicado em 19/06/2019 por: Nilmon
Faixa-preta da CheckMat destaca importância do Jiu-Jitsu às crianças: ‘Grande benefício educacional’

publicidade

Atleta da Checkmat, uma das mais conceituadas equipes de Jiu-Jitsu do Brasil e do mundo, Hugo Azevedo acumula no currículo inúmero títulos como faixa-preta. Radicado em São Paulo, o carioca, que ainda compete em alto nível, também atua como professor, onde passa todo o seu conhecimento na arte suave para crianças e adultos. Com um trabalho de excelência e com foco no público infantil, Hugo revelou como decidiu se direcionar ao público mais jovem, jornada que atinge há quase uma década.

“Eu auxiliava o Sensei Mehdi nas aulas das crianças e ele era um grande professor e educador infantil. Tinha uma linguagem e uma conexão incrível com as crianças, a forma que ele as cativava era incrível, e assim acabei criando uma identificação muito grande com os pequenos. Essa jornada de dar aulas para crianças completa 10 anos agora em 2019”, destacou.

Aos 39 anos, Hugo Azevedo é um exemplo de atleta dentro e fora dos tatames. Bicampeão Pan-Americano pela categoria Master, o atleta se mantém ativo nos treinos, mesmo tendo que conciliar com seu trabalho como professor. Arte marcial de origem japonesa, o Jiu-Jitsu é muito mais que uma modalidade de combate, traz na sua filosofia lições de respeito, hierarquia e disciplina que transcendem o esporte, conceitos que como o próprio Hugo diz, podem mudar a vida de uma pessoa.

“O esporte iniciado bem auxilia na educação e formação do jovem. No caso da modalidade de combate, temos ainda os conceitos de respeito, hierarquia e o equilíbrio emocional. Um treinamento de médio a longo prazo pode trazer uma base muito forte na confiança do indivíduo, e isso pode ser essencial no futuro do mesmo”, ressaltou.

Professor de Judô por quatro anos na Escola Teia de Aprendizagens, em Perdizes (SP), Hugo foi graduado à faixa-preta em 2001. O atleta é considerado, hoje, uma referência quando o quesito é mudar a vida de crianças e adolescentes através da arte suave.

Ainda com uma margem pequena de praticantes, quando comparado a outros esportes mais populares, o Jiu-Jitsu vem ganhando força em países do Oriente Médio, que inclusive já adicionaram a modalidade como disciplina obrigatória nas escolas. Questionado sobre o impacto que uma medida como essa teria no Brasil, Hugo vislumbra uma mudança significativa na educação brasileira caso esse sonho se torne realidade um dia.

“Acredito que a introdução do Jiu-Jitsu nas escolas teria um grande benefício educacional para as pessoas. Aconteceria uma grande mudança na educação do Brasil se o Jiu-Jitsu fosse uma ‘matéria’ obrigatória”, finalizou,

Além da conquista do Pan, Hugo ainda soma outras conquistas na carreira, como de campeão brasileiro por equipes e do Sul-Americano, e as pratas conquistadas no Brasileiro e Europeu da IBJJF. Como próxima grande meta, o carioca vai em busca do ouro no Mundial Master, que acontece em agosto, na cidade de Las Vegas (EUA).

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade