Rodnei admite lesão no pé antes de final contra Musumeci no Mundial e promete ‘foco total’ para 2020

    Após perder segunda final consecutiva, Rodnei quer voltar com tudo no Mundial 2020 (Foto Kenny Jewel / IBJJF)

    Por Diogo Santarém

    Pelo segundo ano consecutivo, o faixa-preta Rodnei Barbosa bateu na trave no Mundial de Jiu-Jitsu da IBJJF, realizado no início do mês de junho, na Califórnia (EUA). Se em 2018 o algoz de Rodnei na divisão dos galos foi Bruno Malfacine, neste ano o posto ficou com o americano Mikey Musumeci. Apesar do bom resultado com a medalha de prata, Barbosa esperava mais. Em entrevista à TATAME, o lutador da equipe Qatar BJJ garantiu que seguirá trabalhando firme e projetou ir com tudo em busca do ouro no Mundial 2020.

    “Acredito que fiz um bom trabalho até chegar na final do Mundial, fazendo o jogo certo, defendendo meu pé o tempo todo, sem deixá-lo exposto, porque já havia machucado na decisão do Brasileiro contra o Cleber Cladenstino. Como é somente um mês de diferença entre os dois campeonatos (Brasileiro e Mundial), isso atrapalhou um pouco na minha preparação, não consegui chegar 100% nos Estados Unidos. Sem desmerecer o Musumeci, que fez um campeonato muito bom, mas se meu pé não estivesse machucado eu iria fazer uma luta bem melhor com ele”, afirmou Rodnei, que continuou com a sua análise.

    “Fiquei muito triste na hora. Mas depois, vendo que pensei em desistir de lutar porque não estava 100% e, mesmo assim, consegui chegar na final, levantei a cabeça e já comecei a treinar para o Mundial 2020. O pé segue melhorando, graças a Deus. Ano que vem eu vou focar totalmente em ser campeão mundial, abrir mão de algumas competições menores”.

    Em sua campanha na divisão dos galos neste ano, Barbosa realizou quatro lutas. Ele finalizou as duas primeiras para, em seguida, reencontrar Cleber Clandestino na semifinal. O duelo foi uma revanche do Brasileiro, onde Clandestino venceu por 4 a 2, mas desta vez, o faixa-preta da Qatar BJJ levou a melhor por uma vantagem. Na decisão, contrariando as expectativas, Rodnei acabou finalizado no pé por Mikey Musumeci em 12 segundos.

    Independente da derrota, o brasileiro já projeta os próximos passos da sua carreira e segue firme: “Agora vou focar mais na minha recuperação, voltar para o Qatar e me preparar para a temporada sem quimono. Eu gosto sempre de estar em atividade, lutando e me testando, então sempre estou à disposição para convites (de superlutas)”, falou Rodnei, que ainda elogiou o Mundial de Jiu-Jitsu 2019 como um todo e as premiações.

    “Fiquei muito feliz com as categorias mais cheias e com grandes nomes do Jiu-Jitsu. O Mundial sempre é um evento incrível, mas esse ano foi ainda melhor com a valorização dos atletas por parte da IBJJF, pagando premiação em dinheiro. Acho que só tem a melhorar”.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome