Após ser nocauteado em 5s, Ben Askren elogia golpe de Masvidal: ‘Muito talento’

    Ben Askren quebrou o silêncio e comentou sobre nocaute sofrido em 5 segundos (Foto: Getty Images)

    O UFC 239, realizado no último sábado (6), será lembrado por conta do nocaute mais rápido da história da franquia. Jorge Masvidal precisou de apenas 5 segundos para acertar uma incrível joelhada voadora em Ben Askren. Em uma longa entrevista à ESPN americana, “Funky” disse que não foi um “golpe de sorte” e parabenizou o desafeto.

    “Vi diversas pessoas falando que Jorge teve sorte. Aquilo não é sorte. Não vai dar certo em 100% das tentativas, evidentemente. Mas para acertar uma joelhada como aquela você tem que ter muito talento. Eu não conseguiria fazer aquilo”, destacou o meio-médio.

    A rivalidade entre os dois ficou acentuada nos últimos meses, quando Askren, antes mesmo do anúncio oficial, iniciou suas provocações. Após aplicar a joelhada, Masvidal ainda deu mais dois socos e provocou o rival, que estava desacordado. Ao ser questionado sobre a derrota, o lutador afirmou que não tem nenhum motivo para se esconder.

    “Não tenho nada do que me esconder. Obviamente erros e derrotas acontecem. O sábado não foi ideal, e não tenho nada do que reclamar. A luta foi o menos traumatizante para mim. Uma parte da minha memória está apagada. Lembro de estar no octógono com ele, mas não me lembro da joelhada voadora. Mas, quando puxo pela memória, me lembro de tudo. “Que m****! Perdi para Jorge Masvidal.” Todos estão mais preocupados comigo do que eu mesmo estou. Não senti nenhuma dor, nem mesmo uma dor de cabeça. Não sinto nenhuma parte do meu rosto doer. Só penso em como fui perder para ele, e quão rápido foi. Eu sei que foi rápido, porque eu não suei nem fiquei com nenhuma marca. Por isso sei que foi rápido, só não sei exatamente quanto. Aparentemente foi o recorde”, contou Askren, que não se arrepende de ter tentado ir nas pernas do adversário.

    “É difícil dizer que eu errei. Eu lutei 19 vezes e aquela técnica funcionou em todas elas. Nunca falhou comigo. Agora, na primeira vez em que não deu certo, eu vou dizer que é uma técnica errada, que eu não deveria tê-la usado e que era previsível? Se eu dissesse isso, eu até poderia estar certo, mas seria muito tendencioso”, destacou o americano.

    Masvidal entrou para história do UFC com o nocaute mais rápido (Foto Getty Images)

    Por conta de sua personalidade forte e sempre marcante, diversas pessoas na internet estão o provocando nas redes sociais. Askren disse que não vê problema com as provocações e que, de fato, mereceu por conta do seu histórico de trash talk.

    “Acho que eu provavelmente mereci. Venho provocando as pessoas há quase uma década, e as coisas nunca chegaram a esse ponto. Não estou lendo tudo que falam sobre mim. Vou passando os comentários, porque não quero me debruçar sobre eles. Mas, tudo bem. Sempre imaginei que, quando essa hora chegasse, eu me empolgaria”, apontou.

    No entanto, Askren não deixou de disparar contra Masvidal. Após a luta, “Gamebred” disse que teve uma motivação extra para nocautear Ben, por conta das provocações: “Uma das idiotices que Jorge vem dizendo é que eu mereci o nocaute porque exagerei na provocação. Se eu não tivesse dito nada, em primeiro lugar eu não teria recebido a luta e, em segundo lugar, não haveria tanta gente animada com ela. Terceiro: Será que ele teria tentado me nocautear? Ou teria tentado ser legal comigo, me fazendo uma festinha com bolo e brincado de “pedra, papel ou tesoura”? Claro que não”, disse Ben Askren, que seguiu:

    “Não importa o que tivesse acontecido, ele teria tentado me nocautear. Nosso trabalho é lutar em uma jaula. O objetivo é incapacitar o adversário a ponto de ele não conseguir mais lutar. Portanto, a ideia de que ele tentou me machucar mais porque eu o provoquei é insana, e totalmente ridícula”, encerrou “Funky”, que conheceu a primeira derrota no MMA.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome