Campeão triunfa no Titan FC, brasileiro perde no LFA e CW tem banho de sangue

por: TATAME | @tatameofficial
Publicado em 02/07/2019
Campeão triunfa no Titan FC, brasileiro perde no LFA e CW tem banho de sangue

publicidade

Além do animado UFC Minneapolis, que contou com sete nocautes e uma finalização, outros eventos de MMA foram destaques no último fim de semana. Nos Estados Unidos foi realizado o Titan FC 55 e o LFA 70. Já em Londres (ING) aconteceu o Cage Warriors 106.

Na Flórida (EUA), a 55ª edição do Titan foi marcada por uma disputa de título sangrenta. Juan Puerta defendeu o cinturão dos moscas da organização contra Claudio Ledesma e venceu por decisão unânime. No co-main event, com 19 anos, Chase Hooper chegou ao seu oitavo triunfo após finalizar Luis Gomez e segue invicto, tendo ainda um empate.

O Brasil foi representado por três lutadores. Bruno Oliveira superou Jared Gooden por nocaute com menos de um minuto de luta, Ítalo Gonçalves venceu George Frangie por decisão unânime e Caio Uruguai foi derrotado por Timothy Teves por decisão dividida.

Brasileiro é desclassificado no LFA 70

A edição 70 do LFA, em Winconsin (EUA), não terminou da forma esperada. O brasileiro Renan Ferreira, ainda no primeiro round, foi desclassificado após aplicar golpes ilegais na parte de trás da cabeça do norte-americano Brett Martin. O card não contou com mais atletas do Brasil. Um dos destaques do evento foi Jake Childers, que precisou de apenas 13 segundos para nocautear Jamey Simmons e seguir invicto no MMA, com sete triunfos.

Cage Warriors 106 tem guerra sangrenta

A luta principal do Cage Warriors 106 terminou de forma inusitada. A disputa de unificação dos títulos da categoria dos meio-médios terminou com um “No Contest”. Ainda no primeiro round, Ross Houston, campeão linear, acertou uma cotovelada em Nicolas Dalby, campeão interino. O lutador ficou com um profundo corte no supercílio esquerdo e precisou de um árduo trabalho dos médicos para estancar o sangramento que não parava.

No segundo round, foi a vez de Houston ter o nariz quebrado e, mais uma vez, um banho de sangue no cage. Já no terceiro round, o experiente árbitro Marc Goddard resolveu declarar “No Contest”. Cada um manteve o seu cinturão e projetaram um novo encontro.

O evento ainda contou com outras disputas de cinturão e destaque para Jai Herbert, que finalizou Jack Grant e faturou o título vago dos leves. O card não contou com brasileiros.

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade