Com apenas 22 anos, Wellington Turman analisa estreia no UFC Sacramento: ‘Quero dar um show’

Publicado em 13/07/2019 por: Nilmon
Com apenas 22 anos, Wellington Turman analisa estreia no UFC Sacramento: ‘Quero dar um show’

publicidade

Por Mateus Machado

Tudo aconteceu muito cedo na carreira de Wellington Turman. Aos 15 anos, o atleta iniciou os treinos no MMA e aos 18 já fazia sua primeira luta profissional. Seu currículo no esporte impressiona, já que, atualmente com 22 anos, o paranaense já contabiliza um cartel de 15 vitórias e apenas duas derrotas na modalidade.

Como prova da rapidez dos acontecimentos em sua trajetória no MMA está o acerto com o UFC. Após vencer Márcio Lyoto por finalização ainda no primeiro round, em abril, Turman tinha compromisso marcado pelo Max Fight, no entanto, um chamado do Ultimate mudou todos os seus planos. A estreia acontece já neste sábado (13), no card do UFC Sacramento, quando terá o americano Karl Roberson pela frente.

“Está sendo muito legal (momento vivido na carreira). Eu comecei cedo no MMA, com apenas 15 anos, então quando eu tinha 18 eu já estava fazendo minha estreia no profissional. Já tenho uma grande experiência no mundo das lutas. Estou me sentindo muito bem preparado para estar aqui (no UFC), no momento certo”, disse o brasileiro, em entrevista à TATAME.

Confira o bate-papo com Wellington Turman na íntegra:

-Chegada ao UFC e expectativa para a estreia

A expectativa é muito grande. Estou feliz demais de estar aqui. O Future MMA, certamente, é um dos grandes eventos de MMA no Brasil atualmente e me deu a oportunidade de lutar contra o Márcio Lyoto, que é um dos melhores lutadores da categoria no Brasil e a vitória contra ele me projetou para estar aqui no UFC agora. É um sonho realizado, uma sensação inexplicável. É um trabalho de anos sendo recompensado e agora é trabalhar ainda mais forte.

-‘Chamado’ do UFC com luta marcada no Max Fight

Eu já estava esperando ser chamado para o UFC. Eu tinha colocado como meta em 2019 entrar no UFC, eu tinha certeza que ia entrar na organização ainda esse ano. Só que depois da luta que eu venci no Future MMA deu uma enrolada, a gente ficou um mês parado e eu fiquei até meio p***, porque não vinha o contrato e o Márcio Lyoto é um ex-UFC, ex-TUF, que lutou o Contender Series, é um cara bem conhecido no Brasil. Com isso, eu tive uma luta marcada no Max Fight e acho que isso até facilitou o acerto com o UFC para lutar já neste sábado, pois eu estava em preparação, a luta no Max Fight seria há duas semanas. O chamado veio na hora certa (risos).

-Chegada ao UFC com 22 anos

Está sendo muito legal (momento vivido na carreira). Eu comecei cedo no MMA, com apenas 15 anos, então quando eu tinha 18 eu já estava fazendo minha estreia no profissional, então eu já tenho uma grande experiência no mundo das lutas. Estou me sentindo muito bem preparado para estar aqui, no momento certo. O meu adversário é bem experiente, um ótimo lutador, mas eu quero os melhores mesmo para eu conseguir chegar mais rápido até o cinturão.

-Análise do adversário

A gente estudou bastante o jogo dele. É um grande atleta, mas ele tem muitas falhas no jogo dele, junto com minha equipe pude observar isso. Eu sou um cara do Jiu-Jitsu, mas eu vou em busca da trocação. Eu quero mostrar para o UFC que eu também sei trocar porrada e quero dar um show, então por isso eu vou em busca do nocaute, podem ter certeza.

-Projeção para carreira no UFC

Eu acho que sou um cara bem novo ainda e é isso que o UFC quer hoje em dia. Quero fazer várias lutas, pegar os melhores caras da categoria e o objetivo é sempre o cinturão, é o meu sonho e eu vou em busca dele. Mas eu sou pé no chão, estou chegando agora e sei que tenho que trabalhar muito ainda, mas estou batalhando e eu vou trazer esse cinturão para o Brasil mais para frente, podem anotar.

CARD COMPLETO:

UFC Fight Night 155
Sábado, 13 de julho de 2019
Sacramento, nos Estados Unidos

Card principal
Peso-galo: Aspen Ladd x Germaine de Randamie
Peso-galo: Urijah Faber x Ricky Simón
Peso-pena: Josh Emmett x Mirsad Bektic
Peso-médio: Karl Roberson x Wellington Turman
Peso-médio: Marvin Vettori x Cezar Mutante

Card preliminar
Peso-meio-pesado: John Allan x Mike Rodriguez
Peso-pena: Andre Fili x Sheymon Moraes
Peso-galo: Julianna Peña x Nicco Montaño
Peso-pena: Darren Elkins x Ryan Hall
Peso-galo: Pingyuan Liu x Jonathan Martinez
Peso-palha: Livinha Souza x Brianna van Buren
Peso-galo: Benito Lopez x Vince Morales

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade