Holloway domina Edgar e mantém título no UFC 240; Cris Cyborg volta a vencer

Publicado em 28/07/2019 por: Nilmon

publicidade

Um campeão, uma ex-campeã e duas performances dominantes. Max Holloway e Cris Cyborg roubaram as atenções no UFC 240, realizado neste sábado (27), em Edmonton, no Canadá. Enquanto o campeão Holloway dominou Frankie Edgar por cinco rounds para manter o cinturão dos penas na luta principal, no co-main event, Cyborg impôs seu jogo e, com segurança, bateu Felicia Spencer, também por decisão unânime dos jurados.

Representando o Brasil, Deiveson Figueiredo venceu Alexandre Pantoja em grande duelo, Vivi Araújo bateu Alexis Davis, enquanto Sarah Frota perdeu para Gillian Robertson.

Holloway domina Edgar e mantém título

Estratégico e disputado nos mínimos detalhes, assim foi o confronto entre Max Holloway e Frankie Edgar pelo cinturão dos penas. Tentando tomar a iniciativa, o campeão dominava o centro do octógono e desferia golpes em Edgar, que muito veloz, contra-atacava.

Mais alto, Holloway aproveitou sua maior envergadura e conectou os melhores golpes. Controlando a distância, o dono do cinturão golpeava e se esquivava, e assim os rounds foram passando. Visivelmente mais cansado na reta final do combate, Edgar resistiu bravamente, até levou perigo, mas não foi capaz de parar o havaiano, que por decisão unânime dos jurados (50×45, 50×45 e 48×47) manteve o título peso-pena do Ultimate.

Agora, Max Holloway deve enfrentar Alexander Volkanovski, primeiro colocado no ranking da divisão, que acompanhou o evento da plateia. Frankie Edgar, por sua vez, declarou no octógono que ainda tem vontade de lutar e descartou uma aposentadoria do MMA.

View this post on Instagram

The best is still @BlessedMMA. 🏆 #UFC240

A post shared by ufc (@ufc) on

Cyborg tem retorno triunfal contra Spencer

Em seu retorno ao octógono após perder o cinturão dos penas para Amanda Nunes, a brasileira Cris Cyborg encontrou uma dura Felicia Spencer pela frente. A canadense, diga-se de passagem, mostrou incrível resistência e aguentou os golpes de Cyborg por três rounds, mas não foi páreo para a ex-campeã, que atuou com extrema segurança.

Conectando golpes potentes e joelhadas na barriga, Cyborg foi minando Spencer e dominou o confronto, sendo declarada vencedora por decisão unânime dos jurados. Em entrevista ainda no octógono, Cris, que fez a última luta do seu contrato com o UFC, voltou a pedir pela revanche com a rival Amanda Nunes: “É o que eu quero”, afirmou.

https://www.instagram.com/p/B0cmv-zH9-h/

Vivi Araújo derrota Davies e vence mais uma

No encerramento do card preliminar, Viviane Araújo e Alexis Davies fizeram um duelo movimentado. A brasileira, entretanto, parecia estar sempre um passo à frente da canadense. Mostrando grande preparo físico, Vivi golpeava e saia, contabilizando pontos.

No segundo round, Davies até teve um bom momento no chão, castigando a peso-mosca brasileira no ground and pound. Vivi, porém, resistiu e voltou a ditar o ritmo no último assalto, vencendo por decisão unânime dos jurados e somando seu segundo triunfo em duas lutas no UFC. Alexis, por outro lado, acumulou sua terceira derrota consecutiva.

https://www.instagram.com/p/B0cXTJOHgM9/

Deiveson supera Pantoja em duelo brasileiro

Em um dos melhores combates do UFC 240, Deiveson Figueiredo e Alexandre Pantoja deram tudo de si no octógono. Os dois foram para a trocação franca desde o início, alternando golpes no centro do cage. Com o passar do tempo, Deiveson passou a conectar os melhores golpes e, inclusive, abriu um corte no supercílio de Pantoja, que começou a sangrar. A partir daí o “Deus da Guerra” cresceu e tomou conta da luta. Valente, Pantoja resistiu os três rounds, mas não pôde impedir o triunfo por unanimidade do compatriota.

Deiveson, com o triunfo, se recupera do revés para Jussier Formiga, em março, e deve subir na divisão dos moscas de olho em uma disputa de cinturão contra o campeão Henry Cejudo. Pantoja, por sua vez, viu sua série de três vitórias seguidas ser interrompida.

https://www.instagram.com/p/B0cMqJKnamg/

Sarah Frota acumula segundo revés seguido

De volta ao peso mosca, Sarah Frota entrou no duelo contra Gillian Robertson em busca de recuperação após estrear com derrota na organização. Seu plano de jogo, porém, não saiu como esperado, e a lutadora brasileira acabou dominada pela canadense no solo.

Sarah até tentou responder com socos por baixo, mas no fim sucumbiu ao ground and pound de Robertson, vitoriosa por nocaute técnico no segundo round. Com o resultado, Gillian chegou a dois triunfos consecutivos, enquanto “A Treta” acumula dois reveses.

https://www.instagram.com/p/B0cJ6VcHh0O/

RESULTADOS COMPLETOS:

UFC 240
Edmonton, no Canadá 
Sábado, 27 de julho de 2019

Card principal
Max Holloway derrotou Frankie Edgar por decisão unânime dos jurados 
Cris Cyborg derrotou Felicia Spencer por decisão unânime dos jurados 
Geoff Neal derrotou Niko Price por nocaute técnico no 2R
Arman Tsarukyan derrotou Olivier Aubin-Mercier por decisão unânime dos jurados 
Krzysztof Jotko derrotou Marc-Andre Barriault por decisão unânime dos jurados

Card preliminar
Viviane Araújo derrotou Alexis Davis por decisão unânime dos jurados
Hakeem Dawodu derrotou Yoshinori Horie por nocaute técnico no 3R
Gavin Tucker finalizou Seung Woo Choi com um mata-leão no 3R
Deiveson Figueiredo derrotou Alexandre Pantoja por decisão unânime dos jurados
Gillian Robertson derrotou Sarah Frota por nocaute técnico no 2R
Erik Koch derrotou Kyle Stewart por decisão unânime dos jurados

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade