Masvidal explica joelhada voadora sobre Askren, rebate críticos e projeta Kamaru Usman: ‘Eu estou pronto’

por: TATAME | @tatameofficial
Publicado em 08/07/2019
Masvidal explica joelhada voadora sobre Askren, rebate críticos e projeta Kamaru Usman: ‘Eu estou pronto’

publicidade

Jorge Masvidal fez história no UFC 239, no último sábado (6), e conquistou o nocaute mais rápido da organização. Foram necessários apenas 5 segundos para acertar uma joelhada voadora em Ben Askren e apagar o seu desafeto. Mike Brown, técnico da American Top Team, publicou no Instagram o vídeo do lutador praticando o golpe dois dias antes da luta. Em coletiva após o evento, o peso-meio-médio explicou o ataque surpresa.

“Eu podia ver que ele estava ansioso para vir pra cima. Então, botei as mãos nas costas e deixei ele vir comer. Ele não sabia que seria um bufê. Ele achou que só ia pegar três pedaços, mas não, você vai engolir o bufê inteiro na cara, mano”, comentou Masvidal.

Nas redes sociais, diversas pessoas questionaram o fato de Masvidal aplicar mais golpes em Askren, após o rival estar nitidamente nocauteado. Adotando um tom irônico, “Gamebred” respondeu e disse que faz parte do seu serviço bater até o árbitro parar.

“Ele recebeu um super golpe na cabeça. Depois ainda tomou aqueles socos na cara porque eu achei que ele fosse levantar (risos). Eram super necessários (os socos após a joelhada voadora). Por que não seriam? O árbitro não tinha me contido ainda. Meu trabalho é bater nas pessoas até que o árbitro me impeça. Então, para essas pessoas que estão criticando (os golpes), talvez seja melhor parar de assistir MMA e voltar para o futebol”, rebateu.

As diferenças entre Masvidal e Askren ficaram acentuadas no pré-luta, em especial nos encontros de mídia. Apesar de ter entrado para a história com o nocaute de 5 segundos, o lutador disse que ficou “bom” para o desafeto e que seu plano era castiga-lo três rounds.

“Se você pudesse entrar na minha cabeça e ler os meus pensamentos, me veria batendo nele por 14 minutos e depois colocando-o para fora. Eu, realmente, queria machucá-lo o máximo que pudesse. Queria destruir suas rótulas, estourar suas costelas, fazê-lo mijar sangue e depois mandá-lo para casa empacotado”, disparou o lutador de origem cubana.


Com a vitória sobre Askren, Masvidal chegou ao segundo triunfo seguido na organização e se coloca como um dos nomes para desafiar o campeão Kamuru Usman. “Gamebred” disse que está pronto para lutar o quanto antes, porém, o nigeriano se recupera de uma lesão: “Estou pronto. Como você vê, os rumores estão dizendo que eu estava em uma luta, mas eu não estava. Uma luta, geralmente, dura mais de cinco segundos”, encerrou Jorge.

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade