UFC oficializa Whittaker x Adesanya para card na Austrália; Thiago Moisés encara ex-campeão do M-1 na China

Publicado em 24/07/2019 por: Nilmon
UFC oficializa Whittaker x Adesanya para card na Austrália; Thiago Moisés encara ex-campeão do M-1 na China

publicidade

Agora é oficial! Após Dana White, presidente do UFC, afirmar que gostaria de realizar a unificação do cinturão dos médios entre Robert Whittaker, campeão linear, e Israel Adesanya, dono do título interino, em um card na Austrália, a organização confirmou, na última terça-feira (23), que a disputa irá acontecer na luta principal do UFC 243, marcado para o dia 5 de outubro, no grandioso Marvel Stadium, em Melbourne (AUS).

Vale destacar que o Marvel Stadium tem capacidade para 60 mil fãs em eventos de MMA e, caso esteja lotado, baterá o recorde de maior público da história da organização, atualmente de 56.214 mil fãs no UFC 193, em 2015, para Ronda Rousey x Holly Holm.

Whittaker vem de uma defesa de cinturão contra Yoel Romero no UFC 225, em junho de 2018, embora o cubano estivesse impossibilitado de receber o título por não ter batido o peso. Desde então, ele se recuper de uma cirurgia por conta de uma hérnia abdominal. Já Adesanya fez uma das melhores lutas de 2019 até aqui contra Kelvin Gastelum, no UFC 236, em abril. O nigeriano venceu por decisão e ficou com o título interino dos médios.

Os dois lutadores vêm se provocando há bastante tempo e a expectativa é de um grande combate no UFC 243, quem sabe, com quebra de recorde de público da organização.

Thiago Moisés em ação na China

Vindo de vitória por decisão unânime sobre Kurt Holobaugh, em maio deste ano, o brasileiro Thiago Moisés já tem seu próximo compromisso no octógono do Ultimate definido. Segundo divulgou o site MMA Fighting, o peso-levo irá enfrentar o casca-grossa Damir Ismagulov no UFC Shenzhen, marcado para o dia 31 de agosto, na China.

Ex-campeão do RFA, Thiago estreou no UFC com revés para Beneil Dariush, em dezembro de 2018, e se recuperou na sequência, contra Holobaugh. Aos 24 anos, o faixa-preta de Jiu-Jitsu quer aumentar sua sequência positiva em busca de um lugar no Top 15.

A missão do brasileiro, porém, não será fácil. Natural do Cazaquistão, Ismagulov vem de 13 vitórias consecutivas – duas no Ultimate – e, antes de chegar à franquia, conquistou e defendeu com sucesso o cinturão peso-leve do M-1 Challenge. Na luta principal do UFC Shenzhen, Jéssica Bate-Estaca defenderá seu título dos palhas contra Weili Zhang.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade